O My French Film Festival, promovido pela Unifrance, retorna em sua 14ª edição, oferecendo 24 títulos envolventes, incluindo 9 longas e 15 curtas-metragens, totalmente online e gratuito

O My French Film Festival, realizado pela Unifrance, é um festival de cinema francês 100% online e gratuito, que acontece mais uma vez no streaming À La Carte, de 19 de janeiro à 19 de fevereiro, depois de uma grande edição no ano passado com mais de 11 milhões de visualizações, através de 70 plataformas VOD parceiras em todo o mundo. A 14ª edição do festival reúne 24 títulos, sendo 9 longas e 15 curtas-metragens. E, desta vez, com animações muito curiosas e bem fofas como Atomic Chicken.

Entre os destaques dos longas está Jane B pela Agnes V., um emocionante retrato de Jane Birkin, uma das mais importantes artistas dos últimos 50 anos e que nos deixou em julho do ano passado, por Agnés Varda. Outros destaques são A Fera na Selva, premiado no Festival de Berlim 2023 com o Teddy Bear, concedido a obras de temática LGBT; e O Paraíso, estrelado pela musa do À LA CARTE, Sandrine Kiberlain.

Confira abaixo a programação.

Só ao meu desejo (À mon sole désir)

De 2022, é o terceiro longa-metragem dirigido por Lucie Borleteau. Com seu longa de estreia, A Odisséia de Alice, de 2014, ela ganhou o prêmio César, o mais importante do cinema francês, na categoria especial de Melhor Filme de Estreia. O título À mon sole désir é o nome do clube de strip tease onde acontece parte da trama que também se concentra em uma sensualíssima história de amor.

Cão danado (Chien de la casse)

É uma comédia de 2023, primeiro longa de Jean-Baptiste Durand. Um dos atores principais é o jovem Anthony Bajon. Junto com ele temos Raphaël Quenard, também presente no elenco de À mon sole désir. No filme eles interpretam dois amigos cuja relação entra em conflito quando um deles se apaixona por uma garota recém-chegada no pedaço. O longa encantou o público do Angers European First Film Festival, que deu a ele o prêmio de Melhor Filme.

Fifi (Fifi)

De 2023, é o primeiro longa da dupla Jeanne Aslan e Paul Saintillan. Misto de comédia e romance, o filme segue a adolescente Sophie, a Fifi do título, que inicia um relacionamento amoroso com o irmão da melhor amiga dela. Quentin Dolmaire, que interpreta Stéphane, o crush de Fifi, ganhou o prêmio de Melhor Ator no Angers European First Film Festival por esta atuação.

Jane B pela Agnes V. (Jane B. por Agnès V.)

É um emocionante retrato de Jane Birkin, uma das mais importantes artistas dos últimos 50 anos, por Agnés Varda, um dos maiores nomes do cinema mundial de todos os tempos. Nele, somos apresentados às mais variadas facetas de Jane, todas relacionadas ao nome dela. O filme faz parte desta seleção como uma merecida homenagem a Jane Birkin, que nos deixou em julho do ano passado.

A Fera na selva (La bête dans la jungle)

De 2023, tem direção do austríaco Patric Chiha e foi premiado no Festival de Berlim 2023 com o Teddy Bear, concedido a obras de temática LGBT. A história se passa num período de 25 anos, de 1979 a 2004. Nesse tempo, acompanhamos a evolução da disco para a música techno, um intenso caso de amor e obsessão. O trio protagonista é formado por Anaïs Demoustier, atriz 5 vezes indicada ao prêmio César, vencedora em 2020 pelo filme Alice e o Prefeito, Béatrice Dalle, e o franco-israelense Tom Mercier, conhecido internacionalmente pela série We Are Who We Are, que teve direção do italiano Luca Guadagnino, o mesmo de Me Chame Pelo Seu Nome.

O Paraíso (Les Paradis)

De 2023, primeiro longa de Zeno Graton, se passa em um reformatório juvenil, um lugar que proíbe terminantemente o contato físico, e onde dois garotos acabam se apaixonando. Para poderem se amar, eles terão de infringir a lei. Vencedor do Urso de Cristal no Festival de Berlim 2023. Khalil Ben Gharbia, um dos protagonistas, teve papel de destaque no recente Peter von Kant filme de François Ozon.

O Perfume Verde (Le parfum vert)

De Nicolas Pariser, é uma mistura de comédia e mistério, com cheirinho de crime. Na trama, um ator que foi envenenado morre no palco no meio de uma apresentação. Logo, um membro da trupe e amigo da vítima se torna o principal suspeito, enquanto é perseguido por uma misteriosa organização chamada Perfume Verde. O elenco tem Sandrine Kiberlain, o jovem Vincent Lacoste, um dos mais talentosos e requisitados atores franceses do momento e o veterano alemão Rüdiger Vogler, que trabalhou em diversos clássicos de Wim Wenders, como Alice nas Cidades e Movimento em Falso.

O belo documentário Polaris acompanha Hayat, uma marinheira experiente no Ártico, que navega longe dos humanos e do passado de sua família na França. Mas tudo muda bruscamente quando Leila, a irmã mais nova de Hayat, dá à luz uma menina. Este é o primeiro longa dirigido pela espanhola Ainara Vera.

Rodeio é um poético road movie em um caminhão, acompanhando o problemático relacionamento entre um pai e sua filha de 9 anos. Primeiro longa da canadense Joëlle Desjardins Paquette.

Entre os curtas, temos obras de diversos gêneros, e premiados em grandes festivais, como o de Clermont-Ferrand, na França, o mais importante evento de curtas do mundo, e o de Annecy, também na França, que é o maior festival de animação do planeta. Eles são: Des filles et des chiens de 1991, vencedor da Menção Especial do Júri no Festival de Clermont-Ferrand. Com Sandrine Kiberlain no elenco, o curta marcou a estreia de Sophie Fillières como diretora. Fairplay de Zoel Aeschbacher, vencedor do Prêmio Especial do Júri no Festival de Clermont-Ferrand; La Lutte est une fin do estreante Arthur Thomas-Pavlowsky, vencedor do Grand Prix no Festival de Clermont-Ferrand; La vie au Canada, de Frederic Rosset, selecionado para o Festival de Clermont-Ferrand; E La Grande Arche, de Camille Authouart, que participou do Festival de Annecy.

Sobre o À LA CARTE

O À LA CARTE é um streaming de filmes pensado para quem ama cinema de verdade. Seu catálogo inclui filmes de todos os cantos do mundo e de todas as épocas: contemporâneos, clássicos, cults, obras de grandes diretores, super premiados e principalmente aqueles que merecem ser revistos e que tocam o coração dos cinéfilos.

Outros diferenciais do À LA CARTE são as séries e as mostras de cinema, como os especiais dedicados à cinematografia francesa, italiana, coreana, japonesa, espanhola, holandesa, suíça,  da Macedônia do Norte e da Geórgia!

Serviço:

Planos de assinatura com acesso a todos os filmes do catálogo em 2 dispositivos simultaneamente.
Valor assinatura mensal: R$ 12,90 | Valor assinatura anual: R$ 141,00
Super Lançamentos: Com valores variados, a sessão ‘super lançamentos’ traz os filmes disponíveis no cardápio para aluguel por 72hs.
Para se cadastrar acesse: www.belasartesalacarte.com.br e clique em ASSINE.
Ou vá direto para a página de cadastro:
https://www.belasartesalacarte.com.br/checkout/subscribe/signup
Aplicativos disponíveis para Android, Android TV, IPhone, Apple TV e Roku. Baixe Belas Artes À LA CARTE na Google Play ou App Store.