Na Mostra de Teatro Independente Musical – MoTIM serão realizados oficinas, palestras, mesas e rodas de debates 

Em sua primeira edição, a Mostra de Teatro Independente Musical – MoTIM- vai ocupar os teatros da capital federal de 24 a 27 de outubro de 2019. Rodas de debates, mesas, entrevistas, oficinas com diretores e produtores renomados, tradução em libras e quatro espetáculos gratuitos serão apresentados ao público que poderá se inserir e entender mais sobre o universo do Teatro Musical que, para além da Broadway, já ganhou há tempos força no Brasil e em Brasília. Com adaptações sensíveis, autorais e um quê e os trejeitos brasileiros de se fazer um musical. A mostra é a primeira nacional do gênero.

“Não será apenas uma mostra, será um momento de encontro, de debates, de trocar, de oficinas gratuitas que ocuparão a cidade”, adianta a produtora Eli Moura.

E no intensivão de outubro, Os Saltimbancos, dirigido por Hugo Rodas, estará em cartaz às 19h30 do dia 24 de outubro, quinta-feira. Já Contos de Alcova, de Miriam Virna, às 19h30 do dia 25 de outubro, sexta-feira. Lisbela e o Prisioneiro – O Amor É Filme! – O Musical, dirigido por Élia Cavalcante e realizado pela Actus Produções e Entretenimento, retorna às 19h do dia 27 de outubro, domingo. Contra o Amor, com direção de Alice Stefânia e Diego Borges, estará em cartaz, por sua vez, no dia 26 de outubro, sábado, às 19h30. Todas as apresentações acontecerão na sala Plínio Marcos do Complexo Cultural Funarte (Eixo Monumental). Entrada gratuita mediante lotação da casa. Livre para todos os públicos.

O projeto MoTIM é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal (FAC). A produção é da Guinada Produções e da Iduna Produções.

Em cena e de graça, na MoTIM

Em uma versão brasiliense e para lá divertida, Os Saltimbancos abrirá a MoTIM no dia 24 de outubro, às 19h30, na Funarte. O espetáculo, dirigido pelo mestre Hugo Rodas e encabeçado por sua trupe, é marcado pelo vigor, encenação despojada e abordagem inteligente. Com direito a muitas músicas e interação com a plateia.

A produção original foi vencedora do Prêmio Nacional do Teatro na categoria Melhor Espetáculo Infantil, em 1977. Já na versão brasiliense, foi sucesso de público no CCBB Brasília e agora se prepara para retornar em única apresentação na Mostra de Teatro Musical Independente.

Já o espetáculo brasiliense Contos de Alcova voltará aos palcos da Funarte no dia 25 de outubro, às 19h30. A produção, que marcou a cena teatral da cidade, foi vencedora do Prêmio Sesc do Teatro Candango, em 2006. Em cena, três contos do clássico Decamerão são apresentados com vigor e irreverência. A obra mais conhecida de Giovanni Boccaccio, que trata do desejo e do amor carnal, ganha nesta montagem a força da linguagem contemporânea. Musical com pegada pop, Contos de Alcova dá novos ares ao texto escrito no século 14. A trilha sonora é executada ao vivo e traz estilos inusitados para cada uma das três histórias. E o público pode apostar em uma hora de muito humor, celebração da vida e comunhão entre plateia e elenco.

Outra atração será apresentada pelo coletivo Teatro do Instante. O espetáculo Contra o Amor, do autor Catalão Esteve Soler, estará em cartaz no dia 26 de outubro, também às 19h30, na Plínio Marcos da Funarte. O roteiro reúne vários textos diferentes, mas todos costurados pela temática do amor. A produção aborda, assim, os diversos tipos e formas de amor. Romântico, pornográfico, neurótico, sexista, dentre outros.

Para finalizar, a Actus Produções e Entretenimento trará, no dia 27 de outubro, às 19h, Lisbela e o Prisioneiro – O Amor É Filme! – O Musical. Baseada no longa-metragem homônimo de 2003, que foi sucesso de público e crítica, e na peça original escrita por Osman Lins, em 1964, a produção conta com canções consagradas pelo filme e outras surpresas acrescentadas especialmente para Brasília. A direção geral é de Élia Cavalcante, a grande idealizadora da MoTIM. Direção musical de Pedro Souto.

“Há um tempo ando indagando este gênero (musical) por meio de projetos de montagens e estudos teóricos e práticos sobre o assunto. MoTIM é um nome que representa este questionamento. Unir pessoas que trabalham com diversos estilos artísticos, pessoas que apreciam o gênero do teatro musical ou até o criticam, é uma forma de evoluir em conceito”, explica Élia Cavalcante.

Oficinas

Além da série de espetáculos, oficinas e debates também vão movimentar a MoTIM. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas aqui.

Masterclass a produção do Teatro Musical, por Robert Litig e Eli Moura

Ele trabalha em produção de espetáculos musicais desde 2010. Brasiliense radicado em São Paulo, o produtor e ator Robert Litig trabalhou em musicais como Cazuza – Pro Dia Nascer Feliz – O Musical, Dois Filhos de Francisco, dentre outros. Atualmente, está à frente da produção de Zorro – Nasce uma Lenda, com direção de Ulysses Cruz pela Atual Produções. Convidado pela 1ª Mostra de Teatro Musical Independente (MoTIM), ele estará de volta a capital para ministrar a oficina A Produção no Teatro Musical.

Na masterclass, o produtor irá mostrar um panorama das funções de um produtor em produções de teatro musical, bem como de todas as funções das equipes técnicas, artísticas, organizacionais que englobam esta produção. Para isto, Litig vai passar desde a criação de um espetáculo original brasileiro até à adaptação de um musical original da Broadway. Além de tratar da reprodução em língua portuguesa de um musical original, o artista dará também um panorama da atual produção de musicais no eixo Rio-São Paulo.

Já Eli Moura, que também estará à frente, conta com formação em Artes Cênicas, especialização em music business pelo Musicians Institute em Los Angeles (Eua), áudio técnica pelo Instituto de áudio e vídeo de São Paulo, e design thinking na Design Thinkers Academy South Africa. A artista e produtora trabalha na área de gestão cultural desde 2004, quando abriu sua primeira empresa Máquina Cultural de gestão de projetos culturais, que encerrou suas atividades em 2009. Trabalha com gestão de carreiras na área da música desde 2010. Eli Moura é membro fundadora e diretora comercial da Associação de músicos TREMA e atual sócio-proprietária da empresa Iduna, a primeira aceleradora de carreiras musicais do Centro-Oeste. É também co-produtora do Festival Móveis Convida, Festival Mákina e Festival Reverbera.

As inscrições são gratuitas e as vagas são limitadas. Realização no dia 24 de outubro, quinta-feira, das 9h às 13h, no Espaço Cena (205 Norte).

Masterclass de Acting The Song, por André Gress

Ele é diretor criativo e produtor formado pela NYFA (New York Film Academy). André Gress trabalhou com grandes nomes do entretenimento nacional e internacional. Dentre seus trabalhos, ele dirigiu o espetáculo Avenida Q – O Musical da Broadway (2015/2016) e colocou a cidade de Fortaleza como a terceira a montar um espetáculo licenciado no Brasil. Gress, em parceria com Allan Deberton, criou ainda o Broadway Brasil. O projeto desenvolve com profissionais nacionais e internacionais a capacitação gratuita de jovens pelo Brasil afora. Em 2017, dirigiu o primeiro musical autorizado de uma obra de Clarisse Lispector; A Hora da Estrela – O Musical e desenvolveu o projeto reality Ministars. Também em 2017, André fundou a The Biz – Escola de Artes, a primeira escola temática de ensino de Teatro Musical onde desenvolve trabalhos com alunos de todas as idades focando na capacitação do performer.

Agora em Brasília pela MoTIM, ele irá lecionar a oficina Acting The Song. O artista irá desenvolver ferramentas para emocionar por meio do estudo da performance de números musicais, adentrando na busca por motivações que impulsionem as ações com verdade através da memória emocional do intérprete. O curso funciona como uma ramificação do método Acting the Song e busca apresentar um campo onde a criatividade é cultivada e aplicada através da janela da alma, do olhar e das diversas formas físicas de expressão. As inscrições são gratuitas e os participantes deverão encaminhar previamente quatro partituras de músicas de sua escolha. Realização no dia 25 de outubro, sexta-feira, das 9h às 13h, no Espaço Cena (205 Norte). Vagas limitadas.

Masterclass audição, castings e seus múltiplos formatos, com Élia Cavalcante (Actus Produções) e Daniela Vasconcelos (Guinada Produções)

As atrizes, diretoras, produtoras e professoras Élia Cavalcante, da Actus Produções, e Daniela Vasconcelos, da Guinada Produções, são reconhecidas no mercado de Brasília. A Actus Produções comemora já 10 anos como escola e produtora de espetáculos musicais. Uma das maiores do Centro-Oeste. Já a Guinada Produções é uma das maiores produtoras de casting do Distrito Federal. Na linha de frente destas produtoras, Élia e Daniela acumulam uma vasta experiência profissional. E é esta experiência que a dupla trará para a MoTIM. Juntas, elas vão realizar a oficina Audição, Castings e Seus Múltiplos Formatos.

A masterclass tem a intenção de desmistificar os testes de elenco, trabalhando com situações comuns dos testes, tais como inibição, medo, nervosismo, dentre outros. Será trabalhado ainda a diferença entre a linguagem teatral, o teatro musical e a atuação perante a câmera. Tom de voz, gestual e as nuances e diferenças de atuação para cada tipo de linguagem serão destacados na oficina que oferecerá ainda técnicas e dicas de preparação para testes (roupa, maquiagem, comportamento, dentre outros). A masterclass será realizada no dia 26 de outubro, sábado, das 9h às 13h, no Espaço Cena (205 Norte). Vagas limitadas.

Oficina O Corpo no Teatro Musical 

Pernambucana, Bárbara Albuquerque começou seus estudos em Recife com ballet clássico. Em 2006, mudou-se para Manaus e estudou no Centro de Movimento Arnaldo Peduto (2006 – 2010), onde aprimorou seus estudos em ballet clássico e introduziu as modalidades de jazz e dança contemporânea. A bailarina integrou ainda, desta vez na capital federal, o Balé de Brasília, com direção artística de Gisele Santoro (2011). Foi também premiada com bolsa de dois anos para o Programa de Treinamento da Alonzo King LINES Ballet AKLB em San Francisco, na Califórnia. No exterior, estou com grandes feras das artes.

Logo depois, voltou para Brasília onde formou-se em Artes Cênicas pela Universidade de Brasília (UnB). Agora, ela trará toda sua experiência nos palcos para a MoTIM. A atriz e bailarina vai lecionar na oficina O Corpo no Teatro Musical. A masterclass visa integrar a dança ao teatro por meio da preparação corporal para o teatro musical. Construção de personagem, respiração, improvisação aplicada em trechos coreográficos de um musical realizado na Broadway serão trabalhados. A oficina será realizada no dia 27 de outubro, domingo, das 9h às 13h, na sala de dança Klauss Vianna, localizada no Teatro Plínio Marcos, no Complexo Cultural Funarte Brasília (Eixo Monumental). Vagas limitadas.

Os Saltimbancos
Os Saltimbancos | Foto de Diego Bresani

Mesas e debates 

24 de outubro
14h00 às 16h00 – Espaço Cena (205 Norte)

Painel – Teatro Musical X Teatro Musicado

Os dois gêneros teatrais são primos próximos, mas existem várias diferenças na maneira em que o roteiro é construído. Ao longo da história, há um debate extenso sobre seus formatos, principalmente quando entramos no debate de ambas as linguagens sobre o guarda-chuva do teatro contemporâneo. Nessa atividade, iremos debater com especialistas de ambas as linguagens a natureza de suas diferenças.

Convidados:

Hugo Rodas
André Gress (Fortaleza)
Thais Uessugui
Miriam Virna
Mediação: Élia Cavalcante

16h00 às 18h00 – Espaço Cena (205 Norte)

Talk – A Cena musical do Eixo Rio-São Paulo

O eixo Rio- São Paulo notoriamente é a região de maior detenção de receita do ramo de entretenimento nacional. Convidamos a todos a assistirem ao produtor Robert Litig entrevistarem a diretora paulista Beatriz Lucci. A temática central sobre a história de Lucci e sua visão sobre o mercado musical no maior epicentro cultural da América Latina serão aqui debatidos.

Convidados:

Robert Litig (SP)
Beatriz Lucci (SP)

25 de outubro

14h00 às 16h00 – Espaço Cena (205 Norte)

Mesa – O que é Sustentabilidade no teatro musical?

Seguindo a ideia dos pilares que edificam o pensamento de sustentação da vida humana – político social, econômico e eco ambiental-, convidamos especialistas do setor e profissionais do teatro musical de Brasília para debaterem sobre propostas de uma rede de economia circular na classe, equalização racial sobre gestões de pessoas e criações, acessibilidade para público de PCD’s, dentre outras questões. A ideia é falar sobre as formas de trazer os princípios da sustentabilidade para nosso setor.

Convidados:

Kallel Kopp (Instituto Lixo Zero)
Tati Elizabeth
Rafael Soul
Élia Cavalcante
Mediação: Eli Moura

16h00 às 18h00 – Espaço Cena (205 Norte)

Talk – Versões e adaptações de roteiro

Conhecemos muitos musicais consagrados que são apresentados no mundo todo, porém muitas vezes não nos atentamos às pessoas que estão por trás das construções das versões para a língua pátria de cada público. O trabalho do versionista não existe no simples ato de traduzir uma obra, mas, sim, em um trabalho de criação autoral sobre uma obra original. Para tal debate, convidamos o vencedor de melhor versionista do Prêmio Bibi Ferreira para conversar com o versionista e arranjador brasiliense Rodrigo Karashima sobre o tema.

Convidados:

Luciano Andrey (SP)
Rodrigo Karashima

26 de outubro

14h00 às 16h00 – Espaço Cena (205 Norte)

Painel – Onde elas habitam na criação?

Desde a primavera feminista de 2015, as mulheres da cadeia artística, sobre uma ótica interseccional, vêm se organizando para aumentarem sua representatividade nos espaços de atuação de mercado. Essa atividade propõe convidar mulheres que ocupam cargos de criação na cadeia produtiva do teatro musical para debaterem como podem criar um prognóstico para que sua presença seja mais potencial em cargos diretivos e de criação.

Convidados:

Maria Léo
Thais Uessugui
Bia Nogueira (BH)
Ana Flávia Garcia
Mediação: Eli Moura

16h00 às 18h00 – Espaço Cena (205 Norte)

Painel – O teatro musical e sua história

Por alguns historiadores, o espetáculo The Black Crook foi considerado um dos primeiros musicais da história. Mas, de onde vem de fato a origem do teatro musical? Quando ele se separa da ópera e ganha sua verdadeira autonomia? Qual é sua origem e importância dentro do território brasileiro? Estes são alguns dos pontos que serão levantados na atividade proposta junto a Gabriel Malo e Fernando Marques.

Convidados:

Mediador: Guilherme Reis
Fernando Marques
Gabriel Malo (Campinas)

27 de outubro

16h00 às 18h00 – Espaço Cena (205 Norte)

Roda de Conversa – Encontro de grupos de teatro musical de Brasília

Convidamos toda a comunidade teatral para que juntos possamos abertamente debater sobre os encaminhamentos definidos no “Grupo de Trabalho sobre o Teatro Musical Independente de Brasília”.

Convidados:

Comunidade Teatral de Brasília
Mediador: Sérgio Maggio

Serviço

MoTIM – Mostra de Teatro Independente Musical toma conta de Brasília em sua primeira edição nacional

De 24 a 27 de outubro
Local: Complexo Cultural Funarte (Eixo Monumental) e Espaço Cena (205 Norte)
Informações: Instagram: @motim_musical e no Facebook: https://www.facebook.com/motimmusical/
Inscrições para as oficinas: https://forms.gle/vYGWFeV525xVguAY6
Entrada gratuita
Livre para todos os públicos

 

Anterior Bossa nova é tema de musical em cartaz no teatro Mapati
Próximo Música, travessuras e muita diversão no Halloween do JK