Mistura Geral traz grandes nomes da música brasileira, como Otto e Sandra Sá, ao Teatro dos Bancários, de 30 de maio a 2 de junho, com entrada gratuita

Um retrato da música contemporânea brasileira, fiel à diversidade e relevância artística que traz em si provocação social e respeito às pautas identitárias. Esse é o cardápio musical trazido pelo Mistura Geral Música nos repertórios de Otto, Lirinha, Sandra Sá, Hodari, Letícia Filho, Puro Suco, Seu Preto e Ane Êoketu. Potências musicais que irão galvanizar mentes, almas e corações nos dias 30 e 31 de maio e 1º e 2 de junho no Teatro dos Bancários com entrada gratuita.

Para além da presença no palco, apresentando seus shows, as e os artistas foram convidados a debater e compartilhar seus pontos de vista acerca do fazer cultural no Brasil. Segundo a organização do projeto, “será a oportunidade de ouvir o que têm a dizer aqueles que atuam nesse meio há anos, bem como os iniciantes e, de alguma forma, valorizar a importância da pulsante cadeia criativa da cultura nacional”. Os bate-papos acontecem nos mesmos dias dos shows, às 15h30, no Ramada Hotel e tem duração de 60 minutos.

Complementando a programa̤̣o, o Mistura Geral M̼sica lan̤a a oportunidade de brasilienses participarem de duas oficinas formativas gratuitas, ministradas por instrumentistas e poetas repentistas da cidade. Na Musiclar РInstrumentos Musicais Reciclados, Kaju e Junai ensinam crian̤as e adolescentes a confec̤̣o de instrumentos com base na educa̤̣o ambiental. Enquanto Chico de Assis e Jọo Santana, premiados repentistas, compartilham aspectos da Poesia Popular Nordestina.

Programação:

Dona de uma personalidade marcante e um timbre de voz singular, Sandra Sá inaugura a programação na noite de 30 de maio (quinta-feira). No repertório do show, dirigido por ela, clássicos como Retratos e Canções, Vale Tudo, Joga Fora, Bye Bye Tristeza e Olhos Coloridos, que contam um pouco da sua realidade vivida, com uma visão alegre e otimista. A estreia do projeto também traz a presença de Seu Preto. Expoente da Black Music autoral no DF, muitas vezes abordando questões sociais e culturais, a banda é conhecida por suas performances energéticas.

Dedicada à música local que vem ganhando o mundo, a segunda noite do Mistura Geral Música tem Hodari e Letícia Fialho. Ele, músico, cantor, compositor e multi-instrumentista do time da Som Livre, foi indicado ao Grammy 2023 como “Melhor Álbum de Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa”. Sua música bebe do POP, Hip Hop, Blues, Jazz, Gospel, Cantos e Percussões do Candomblé, MPB e do Samba.

Já Letícia, cantora, compositora e instrumentista, agrega a cultura negra para ilustrar o universo poético de suas composições. Suas canções já ultrapassaram mais de 10 milhões de reproduções nas plataformas digitais em todo o mundo.

Em 1º de junho (sábado), o Mistura Geral recebe Puro Suco. O grupo brasiliense mistura Samba, Reggae e MPB com muito Rap, na intenção de fazer um som autêntico. A partir disso criaram um conceito que usam como mantra: “música no liquidificador”.

No segundo show da noite o palco do Teatro dos Bancários recebe a eletrizante performance sem limites de Otto em seu mais recente projeto interpretando Reginaldo Rossi. No Show, Otto faz releituras de sucessos como Garçom, A Raposa e as Uvas e Mon Amour, Meu Bem, Ma Femme. Vivendo um momento ímpar na carreira, Otto se sente finalmente preparado e maduro para botar no palco tudo o que já viveu e ouviu de Reginaldo ao longo da vida: “Vou colocar neste trabalho toda a minha bagagem de cantor, artista e intérprete a serviço do Rei, resgatando e mostrando o quão profunda é a obra de Reginaldo Rossi porque penso que ele é o precursor de toda a música popular que encontramos hoje, discutindo, de forma única as relações humanas e os amores.”.

Ane Êoketu, percussionista, cantora e compositora natural de Aracaju (SE), que hoje reside em São Sebastião (DF), se apresenta no domingo (2/6). Sua presença na música, entre as cantigas de roda, atabaques e berimbaus, dedica-se a iniciativas e ações afirmativas em favor da igualdade racial, de gêneros, contra a homofobia e pela democratização do acesso à cultura.

O explosivo, Lirinha encerra o Mistura Geral Música domingo (2/6), com o espetáculo musical Mêike Rás Fân. O projeto apresenta oito composições inéditas produzidas pelo artista. A partir de estudos e experimentações em torno da Rádio Arte e do canto falado, Mêike Rás Fân surge da performance de poesia e música de Lirinha, com arranjos eletrônicos e paisagens sonoras orquestradas pelos multi-instrumentistas Dan Maia e Dizin.

O Mistura Geral é uma realização do Instituto Transforma em parceria com o Teatro dos Bancários, com recurso do Fundo Nacional de Cultura, por meio de Termo de Fomento com o Ministério da Cultura/Governo Federal

Serviço:

Mistura Geral РM̼sica
Local: Teatro dos Bancários
Endereço: Brasília, EQS 314/315 Bl. A
Dias e horário: de 30/5 a 2/6, a partir das 20h

Programa:

quinta-feira (30/5): Sandra Sá e Seu Preto

sexta-feira (31/5): Hodari e Letícia Fialho

sábado (1º/6): Otto e Puro Suco

domingo (2/6): Lirinha e Ane Êoketu

Entrada franca: retire seu ingresso em https://www.sympla.com.br/eventos?s=mistura+geral

Colabore com a campanha do Sindicato dos Bancários “Quem tem fome tem pressa” com doação de 1 kg de alimento não perecível.

Informações: www.instagram.com/misturageralfestival