É com versos de emancipação e independência emocional que Juliette abre mais um capítulo de sua nova era. “Quase Não Namoro”, single com participação de Marisa Sena. “Depois de uns goles de amor próprio / O coração da gata fica sóbrio”, cantam, na faixa que precede o lançamento de “CICLONE”, álbum de estreia da paraibana.

Quem assina a composição é Lary, juntamente com Luciano Valle, Elias Mafra e Juan Marcus. A estética da nova música incorpora ritmos urbanos, acenando também ao dancehall, funk carioca e brega. Tudo isso mesclado em uma embalagem pop, que tornou-se marca da nova atual etapa da carreira musical de Juliette.

Juliette

“Sobre essa música, posso dizer que é audaciosa, leve e divertida, representando perfeitamente minha nova fase. Outro ponto alto para mim é a energia que ela transmite, com uma sonoridade gostosa e envolvente, e que fica na cabeça. A sensação é como se eu estivesse indo para uma balada, cantando junto com as minhas amigas”, Juliette explica.

Marina Sena

“Eu já adorei Juliette desde a primeira vez que a encontrei. Acho que ela e música têm tudo em comum e deve ser por isso que gosto tanto dela. Quando recebi o convite e ouvi a música, bateu em mim na hora. E o clipe foi feito no mesmo capricho que o arranjo desse hitzão que estamos botando no mundo. Acho que as pessoas vão gostar ainda mais dessa nossa amizade”, contou Marina Sena.

AUDIOVISUAL

O videoclipe de “Quase Não Namoro”, exibe a jornada criativa de um grupo de artistas que se descobrem em uma aventura em clima de flerte. Ambientado em um ateliê, a produção revela os caminhos de Juliette, Marina e outros personagens explorando sua criatividade, por meio das artes visuais, com cenas que retratam experiências com escultura, pintura e até o desenho de um nu artístico.

“‘Quase não Namoro’ tem sido uma jornada incrível de descoberta! Estou me permitindo explorar novos elementos artísticos e novas facetas de mim mesmo, expressando minha verdade e autenticidade na música. Cada nota, cada palavra, e todo o processo de criação desse single carrega um pedacinho de mim. Espero que vocês sintam todo o carinho e dedicação que coloquei nesse novo projeto”, detalhou Juliette.

O audiovisual é assinado por Felipe Sassi, renomado diretor da música pop. Com uma equipe técnica composta por cerca de 100 pessoas e um elenco de 8 atores, o clipe convida o público a explorar a temática do amor em meio às artes.

“Ela está se expressando artisticamente! Essa nova imagem representa o que é a Juliette no pop, trazendo esses elementos por meio da moda, do cabelo, da beleza e da direção de arte. O que ela traz agora é realmente essa versão de si, com elementos muito verdadeiros e autênticos. Explorando o tom artístico dela, se experimentando, descobrindo qual é o tom. Está está sendo uma viagem muito interessante para todos nós!”, descreve Sassi.

Os figurinos são elementos de destaque no visual do videoclipe de “Quase Não Namoro”. O editor e stylist Leandro Porto – responsável por looks de diversas eras do pop brasileiro, de artistas como Luísa Sonza e Duda Beat – é quem assina a moda do videoclipe. Ele divide: “A ideia de gravar nesse ateliê foi partir de tons mais claros nos looks, para realmente fazer alusão a uma tela em branco, em que os personagens se exploram entre experiências cênicas e troca de olhares”, explicou Leandro.

A marca SSJHENI, da designer Jheni Ferreira, foi um dos pilares nas escolhas de Porto no clipe. Ele comenta ainda que “as peças têm essa desconstrução de uma junção de roupas antigas que formam novas. Além disso, tem uma mistura de épocas, de tempos que a gente não consegue distinguir muito bem. É uma ideia atemporal, que conversa com a história contada”.

Para o projeto, ele conta que a colaboração com o diretor Sassi foi imprescindível. “Com as referências de guerreiras trazidas pelo Felipe [Sassi], entraram elementos muito coerentes à narrativa que queríamos transmitir. Aí amarrou o momento em que a Juliette vive, as ideias do Sassi, com a minha visão estética sobre essa era, foi um casamento perfeito!”, comentou o stylist.

Juliette
Juliette

NOVOS CAMINHOS

A nova era musical de Juliette chega cheia de significado para ela. Ela revela que a turnê “Caminhos” – sua primeira incursão musical, que aconteceu em 2022 – foi crucial para sua evolução artística. “Acho que nunca estarei 100% pronta para tudo e ser artista é isso mesmo, sabe? Tô em constante evolução”, ela confessa. “Mas hoje me sinto mais pronta, segura e poderosa com o microfone na mão. O meu primeiro álbum é um trabalho em que eu festejo essa potência que descobri em mim”.

A estreia da carreira musical de Juliette veio em setembro de 2021, com o seu EP homônimo, que até hoje mantém o recorde de maior número de pré-saves da história do Spotify Brasil e segunda maior estreia de um álbum ou EP brasileiro na plataforma. Desde então, a cantora vem fazendo parcerias de sucesso na música, como suas colaborações com Alok, Luis Fonsi, Lunay e Lenny Tavárez (em “Un Ratito”) e Israel & Rodolffo (em “Sobre”). A paraibana também se apresentou no Prêmio Multishow, no mesmo ano.

Seguiram-se os singles “Cansar de Dançar”, “Solar” e “Xodó”, além de uma participação no na décima Papasessions, cypher chamada “França”, ao lado de L7NNON, Xamã e Welisson.

Além disso, caiu na estrada a partir de março de 2022, quando deu início à Turnê Caminho, que está viajando por cidades de diversas regiões do país. O repertório dos shows foi composto pelas faixas presentes no EP de estreia, assim como interpretações de canções de outros artistas que tiveram importância na trajetória da cantora.

Quase Ṇo Namoro РJuliette feat. Marina Sena

(Lary, Juliano Valle, Elias Mafra e Juan Marcus)

Já caí, levantei
E nem foi tão ruim assim
Se eu sofri, já nem sei
Minha queda agora é por mim

Depois de uns goles de amor próprio
O coração da gata fica sóbrio
Não sou imune a sentimento
Mas é que eu to domando eles já faz tempo

Eu quase não namoro, mas esse quase é um quase que
Eu quase não namoro
Mas esse quase é um quase que eu adoro

Se quer me conquistar, tu se prepara
Que a fila virou a quadra
Olha onde tu se meteu (aham)
Até faço um carinho gostosinho
Depois saio de fininho
Porque o meu amor sou eu

Depois de uns goles de amor próprio
O coração da gata fica sóbrio
Não sou imune a sentimento
Mas é que eu tô domando eles já faz tempo

Eu quase não namoro, mas esse quase é um quase que
Eu quase não namoro
Mas esse quase é um quase que eu adoro

FICHA TÉCNICA

“QUASE NÃO NAMORO” (ÁUDIO)
Composição: Lary, Juliano Valle, Elias Mafra, Juan Marcos
Produção musical: Canetaria, Juliano Valle
Editoras: TAG Music (Onerpm), Universal

Arranjador, violão, teclado, bateria eletrônica e percussão: Juliano Valle

Efeitos: Zep