O saxofonista Esdras Nogueira lança lyric video instrumental da música “You Don’t Know Me” e prepara o álbum em que reinterpreta “Transa”, de Caetano Veloso

Para Esdras Nogueira, a música não precisa de palavras. Ela viaja, transforma, incomoda e fala por si só. Sendo assim, o saxofonista-referência no indie instrumental, lança um lyric video onde quem canta é o seu instrumento.

A música deste primeiro lançamento do ano é uma releitura de “You Don’t Know Me”, a faixa de abertura do disco Transa, de Caetano Veloso. O disco foi gravado em Londres, em 1972 e lançado no mesmo ano: saiu durante a ditadura militar no Brasil, logo quando o cantor voltou do exílio na Inglaterra.

“Gosto de quase tudo do Caetano, admiro muito a forma como ele se arrisca. O Transa foi feito em 1972, mas poderia ter sido feito ontem, é ainda hoje atual e forte”, comenta Esdras Nogueira.

Aí vem o anúncio do 4º disco solo do artista: Transe. Em abril, antes de embarcar para mais uma temporada pela Europa, o saxofonista brasiliense apresentará ao mundo sua releitura instrumental e muito particular do emblemático Transa, de Caê. Hoje, Esdras mergulha naquele período histórico cuja força segue vigente nos dias atuais.

Acompanhando o sax barítono de Esdras Nogueira está a guitarra de Marcus Moraes, o baixo de Rodrigo Balduino e a bateria de Thiago Cunha. Eles tocam juntos há 5 anos e esbanjam tanto entrosamento quanto o amadurecimento da estrada. Os arranjos do disco, feitos em conjunto, remetem à mesma liberdade ensejada pelo disco original. Uma mistura de referências, ousadia e grooves contagiantes.

Esdras Nogueira

Os ouvidos atentos ao cenário independente conhecem o músico por causa da Móveis Coloniais de Acaju, banda que fez história nos palcos do Brasil durante 18 anos e anunciou uma pausa por tempo indeterminado em 2016.

Já os ouvidos mais antenados acompanham a esmerada carreira solo de Esdras Nogueira que preza pela música instrumental e muito brasileira, com influências do carimbó, jazz, salsa, samba, música africana e latina.

Ela começou em 2014 com o lançamento de Capivara. O debut ganhou elogios do homenageado: Hermeto Pascoal. Em 2016, nasceu NaBarriguda, um disco que vai do dançante carimbó, passa pelo samba e pela música latina e ainda contém muita improvisação. No ano seguinte o artista realizou diversos shows pelo Brasil e a turnê virou seu terceiro álbum Esdras Nogueira Quinteto ao Vivo (2017).

Esdras também toca na Sr. Gonzales Serenata Orquestra, grupo com alguns de seus companheiros de Móveis Coloniais de Acaju e na banda Consuelo, ambos de Brasília.

Esdras Nogueira é saxofonista, produtor e cozinheiro. Durante os últimos anos, ele se firmou como um dos nomes da nova música instrumental brasileira. Já levou sua arte dançante para festivais na Europa, Bangladesh e de norte a sul do Brasil. Na gastronomia é criador, junto com Mariana Cardoso, do site Coma Lá em Casa. Para ele, música e comida transformam vidas.

Esdras Nogueira Grupo é:
Marcus Moraes – guitarra
Rodrigo Balduino – baixo
Thiago Cunha – bateria
Esdras Nogueira – sax barítono

Esdras Nogueira
Esdras Nogueira | Foto: Célio Maciel
Anterior Ansiedade: o mal da sociedade contemporânea
Próximo Colégio Objetivo cria campanha sustentável "Adote uma caneca"