Com edital da Secretaria de Cultura, Cutucart realiza oficinas teatrais e apresenta o espetáculo Cor de Amor(a) na região

O grupo teatral Cutucart está fazendo uma ocupação artística na Estrutural. Com o objetivo de movimentar a cidade, desde agosto deste ano oferece oficinas de teatro gratuitas para a comunidade. O curso, que tem duração de cinco meses e contará com certificação, finalizará com as apresentações artísticas dos próprios participantes. Além dessa formação de novos atores o coletivo também busca trazer o seu próprio trabalho cênico, realizando uma temporada do espetáculo Cor de Amor(a), nos dias 26, 27 e 28 de novembro.

A Estrutural é um berço de artistas, mesmo que muitos não saibam. Grande parte dos integrantes da Cutucart são moradores ou já moraram na cidade, são atores e professores de teatro que saíram de lá em busca de formação artística. Agora, com o patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) da Secretaria de Cultura do Distrito Federal, o grupo pode levar para a cidade de origem o que aprendeu fora trazendo além dos cursos de teatro, as apresentações da peça Cor de Amor(a).

Destacar o que tem sido feito de positivo na Estrutural é um desafio para Wanderson de Sousa, morador da cidade e integrante da Cutucart. “A visibilidade tem um caráter essencial no mundo artístico. As pessoas às vezes não sabem que na Estrutural está acontecendo um movimento, já que as manifestações culturais são muito fechadas em seus nichos. Iniciativas como essa fazem com que a comunidade perceba que tem gente de lá trabalhando e valorizando a cultura local”, assinala o diretor do espetáculo.

O Espetáculo

A peça Cor de Amor(a) teve sua estreia no Festival de Teatro do Rio de Janeiro, em 2013. Em 2015, o espetáculo ganhou edital para circular pelo DF, onde realizou 11 apresentações pela Regiões Administrativas: Ceilândia, Samambaia, Recanto das Emas e Vila Telebrasília.

Com linguagem poética composta por dramaturgia e trilha sonora original, Cor de Amor(a) fala sobre o amor e suas idealizações, expectativas e ilusões. São dois personagens que se encontram em um jardim, que se transforma num mundo paralelo e particular. Dentro deste ambiente metafórico eles constroem a própria relação. Enquanto o lugar está vivo, a relação dos dois se mantém viva, quando o jardim vai envelhecendo, o relacionamento entre eles também vai morrendo.

De acordo com a atriz e autora da peça, Bia Oliveira, o texto fala de relações emocionais e das expectativas diferentes de cada um. “É uma metáfora para os relacionamentos modernos, sobre o que a gente oferece e espera do outro. O jardim representa a relação, mas também os próprios personagens, como a amora e a raiz. Quando a personagem fala da amora que está prestes a cair, ela está falando de si mesma”, completa.

E para comemorar os cinco anos de processo do espetáculo, o grupo programou essa nova temporada especial para ser apresentada no Centro Cultural CREAS da Estrutural.

Histórico do Grupo

Erguido por artistas brasilienses, a Cutucart surgiu em 2006, como um projeto cultural idealizado para alunos do ensino regular de um Centro Educacional de Brasília pelo ator, diretor e arte-educador Getúlio Cruz que foi ex-aluno de Dulcina de Moraes.

O coletivo se firmou na cena teatral local, trazendo à vida espetáculos de grandes autores como Martins Pena, Arthur Azevedo e Alcione Araújo a atualmente investe no reconhecimento da sua própria identidade, com a pesquisa em dramaturgias autorais.

Os integrantes buscaram expandir o saber artístico e graduaram-se em Artes Cênicas, imergindo no estudo em interpretação teatral e dança, tendo em comum o interesse pelo teatro gestual e a construção dramatúrgica corporal.

O Cutucart já viajou por todo país, levando espetáculos como Cor de Amor(a), Naquela Estação e Seca a festivais de teatro de diversos estados brasileiros.

Serviço

Cidade Estrutural (Centro Cultural CREAS, Área Especial nº 9, Praça Central) 26 de novembro (segunda) às 19:00 e às 21:00
27 de novembro (terça) às 19:00 e às 21:00
28 de novembro (quarta) às 19:00 e às 21:00
Entrada Franca (ingressos distribuídos 1h antes de cada sessão)
Classificação: 12 anos
Duração: 50 minutos
Acessibilidade: O espetáculo conta com tradução em Libras para surdos e/ou pessoas com deficiência auditiva.
O Centro Cultural possui estrutura para receber pessoas com deficiência e/ou limitações físicas.
Informações: (61) 9 8293-0871 / cutucarteatro@gmail.com / @cutucart

Thais Tibery
Thais Tibery | Foto: Divulgação
Anterior Animais fantásticos é uma das 9 estreias nas salas de cinema do DF
Próximo Thomaz Costa participa do Webbullying com Mauricio Meirelles