A Viagem do Beagle: Descubra como os relatos de Charles Darwin durante sua expedição transformaram a ciência global, influenciando a Teoria da Evolução

As observações e anotações de Charles Darwin sobre a expedição de cinco anos (1831 até 1836) realizada a bordo do navio HMS Beagle resultaram, depois de um tempo, na elaboração da Teoria da Evolução, algo que transformou a ciência para sempre. Mais do que isso, tal viagem revolucionou a forma de entender a vida e o lugar que cada espécie ocupa no mundo.

Em uma edição sem cortes, a partir da tradução original, a Editora Edipro lança A Viagem do Beagle. A obra conta com inédito prefácio do professor argentino, doutor em Ciências Sociais e Humanidades, Héctor Palma, que descreve os impactos da expedição sobre os povos originários da América do Sul.

Sob o comando do capitão Robert FitzRoy, a segunda expedição do HMS Beagle, além da pesquisa científica, teve a tarefa de transportar de volta à Terra do Fogo três indígenas que haviam sido levados à Inglaterra. Justamente este encontro entre Darwin e os povos originários que é analisado e contextualizado pelo prefaciador.

“De fato, destacam-se as detalhadas descrições de geologia, flora e fauna dos locais visitados; as considerações meticulosas e lúcidas acerca dos povos e grupos humanos de diferentes regiões; e as reflexões e problematizações sobre alguns enigmas com que se deparou e que, com o correr dos anos, fariam parte do quebra-cabeça da Teoria da Evolução”, comenta Palma sobre os escritos de Darwin.

Rica em detalhes, esta narrativa é um convite para uma jornada completa. Da Inglaterra ao Brasil, com passagens por Uruguai, Argentina, Chile, Peru e Equador, com extensão para Oceania e Sul da África. Quanto as terras tupiniquins, visitadas por Darwin em 1832, foram descritas por ele como um local com larga diversidade ambiental.

Em meio a uma vasta gama de paisagens admiráveis, a exuberância geral da vegetação se destaca como a mais proeminente: a elegância das gramíneas, a novidade das plantas parasitárias, a beleza das flores, o verde lustroso da folhagem, tudo serve a esse fim. […] O ruído dos insetos é tão alto que se pode ouvi-lo mesmo em um navio ancorado a várias centenas de metros da costa […] Para quem gosta de história natural, um dia como esse traz consigo um prazer excepcionalmente profundo, quase impossível de ser experimentado de novo.
(A Viagem do Beagle, pgs. 50 e 51)

Os relatos do naturalista britânico não apenas descrevem a exploração científica, mas também servem como inspiração para gerações futuras de cientistas e curiosos que buscam ampliar o conhecimento. As análises registradas por Darwin durante esta viagem lançam luz sobre as culturas e modos de vida das diferentes comunidades e auxiliam na compreensão histórica e antropológica.

A Viagem do Beagle
Capa do livro A Viagem do Beagle | Imagem: Ilustrativa

Ficha técnica:

Título: A Viagem do Beagle
Autor: Charles Darwin
Tradutor: Daniel Moreira Miranda
Editora: Edipro
ISBN: 9786556601458
Páginas: 640
Preço: R$149,00
Onde comprar: Amazon

Sobre o autor:

Charles Darwin (1809-1882), naturalista britânico, concebeu uma das maiores contribuições à biologia e à ciência moderna ao formular sua Teoria da Evolução das Espécies – paradigma central dos estudos biológicos. Desde a infância tinha interesse por colecionar minerais, plantas e insetos.

Em reconhecimento às suas grandes contribuições à ciência, ele batiza diversas espécies e acidentes geográficos ao redor do mundo, como os montes Darwin, nos Andes, e tentilhões de Darwin. Foi uma das cinco pessoas não ligadas à família real inglesa que receberam as honras de um funeral de Estado no século XIX.

Sobre o prefaciador:

Héctor Palma é graduado em Filosofia pela Universidade de Buenos Aires, mestre em Ciência, Tecnologia e Sociedade e doutor em Ciências Sociais e Humanidades. Professor titular da Universidade Nacional de San Martin, onde assumiu diversas diretorias e secretarias desde 2000, além de lecionar e ministrar cursos e seminários em toda a América do Sul. Como pesquisador, uma de suas principais áreas de estudo tem como objeto o darwinismo e o evolucionismo. Autor de Salvajes y civilizados, um estudo relacionado ao impacto da expedição de Darwin sobre os povos indígenas da América.

Sobre a editora:

O Grupo Editorial Edipro tem como propósito, desde 1977, publicar obras que ajudem na evolução do leitor. Edipro é formação, inspiração e entretenimento. Ao longo dos anos, são mais de 500 títulos publicados nas principais áreas do saber e novos selos foram criados, como Caminho Suave e Mantra.

Instagram: @editoraedipro