O EP, com seis faixas, é o primeiro trabalho inteiramente inédito do grupo Vou Pro Sereno

O grupo Vou Pro Sereno, um dos expoentes do Samba carioca, lança seu mais novo trabalho de inéditas, o EP “Eu Volto Pra Almoçar”, que chega às plataformas digitais. Composto por seis faixas, o projeto traz o grupo carioca no melhor de seu som característico.

O projeto apresenta as canções “Eu Volto Pra Almoçar”, Coisas do Coração”, “Nega da Feira”, “Pão que Alimenta”, “Tudo Mudou” e “Quando o Mal Virar Mel”. A faixa-título é a nova música de trabalho, que estreará nas rádios de todo país e ganhará também clipe oficial com participação da apresentadora Adriana Bombom. A estreia acontecerá nas próximas semanas.

Alex Sereno, um dos autores da música, conta que a expectativa com “Eu Volto Pra Almoçar” é que ela entre na casa das pessoas e traga alegria para todos, já que a faixa tem um lado cômico e aborda o cotidiano. Sobre a composição, ele explica: “A ideia é mostrar um pouco do que acontece num domingo de manhã na vida de um suburbano. Que acorda cedo e vai para beira do campo para curtir um bom futebol. E sempre quando chega a hora do almoço, o telefone do pessoal que é casado já começa a tocar com as esposas chamando. Mas quando a pelada tá boa a gente esquece um pouco do horário e quando vê já tá quase escurecendo e não voltou para almoçar”.

Este é primeiro projeto inteiramente inédito do grupo, reconhecido também por releituras de sucessos do Samba. O EP “Eu Volto Pra Almoçar” representa um novo caminho rumo à consolidação de um trabalho que aposta em sucessos próprios. O grupo reserva novidades para os próximos meses.

Vou Pro Sereno ou “VPS”, como chamam os fãs, é formado por Alex Sereno (tantã e voz), Júlio César (pandeiro e voz), Paulinho (reco-reco e voz) e Rodrigo Sereno (violão e voz). Com mais de 20 anos de história, o quarteto surgiu na Zona Oeste do Rio e explodiu nacionalmente com a música “Nada Pra Fazer”, que deu nome a uma roda de samba que levava cerca de 10 mil pessoas ao Bangu Atlético Clube, na cidade do Rio de Janeiro. A roda começou a atrair amantes do samba, além de muitos sambistas. Desde então, o grupo passou a rodar com o projeto, embalando e animando o público com o melhor dos clássicos do samba pelo país.

Anterior Livro aborda as experiências das brincadeiras infantis
Próximo Curtas brasilienses infantis são exibidos na TV