Nascido no Brasil e vivendo na França, Vitto Meirelles faz uma declaração importante com Da Hora. Com toques da sua herança musical brasileira, com quase todas as composições originais, o álbum apresenta 15 faixas que mostram a capacidade de Meirelles de criar uma mistura agradável de bossa nova, jazz, MPB e pop que poderia pertencer facilmente a nomes como Marcos Valle ou Gilberto Gil”. Alternative 9

O primeiro single lançado de Da Hora, “Nada É Melhor Do Que Você”, celebra o amor. As sensibilidades latinas enfeitam a faixa-título “Da Hora”, na qual o amor é explorado em todas as suas facetas, “Vamos esquecer, toda essa ilusão… sonhar, sofrer, não ser”. “Tudo Era Leve” é uma faixa vocal definitiva.

Depois da deliciosa “Nada É Melhor Do Que Você”, compositor e guitarrista brasileiro, Vitto Meirelles lança uma nova música na linguagem de Molière: “Le Cannibale”, na qual o carioca faz uma afirmação ousada contra quem menospreza os outros, aqueles que não pensam antes de agir e são cegos por seu próprio egocentrismo.

Todas as músicas de Da Hora foram escritas, arranjadas, produzidas e tocadas por Vitto Meirelles, exceto as duas faixas bônus: #14 “Tu Te Laisses Aller”, escrita pelo letrista armênio Charles Asnavour e #15 “Águas de Março”, do lendário compositor brasileiro Antônio Carlos Jobim, conhecido como Tom Jobim. Mestre bateristas brasileiros Domenico Lancellotti e Marivaldo Paim de Ilê aiyê, e percussionista Carlos Sales, Pedro Fonte e mixagem de Martin Scian.

Vitto Meirelles vive e respira música. Uma homenagem ao poder da música, como escreveu Nietzsche: “Sem música, a vida seria um erro”. Da Hora abraça influências brasileiras e francesas que definem as músicas de Vitto e o lançamento de 13 de setembro via Cooking Vinyl.

Anterior Calcule a quantidade ideal de carne para o almoço de domingo
Próximo FitDance estreia reality em parceria com Multishow no YouTube