O cantor Vitor Pirralho relança álbum com participações de Ney Matogrosso, Ellen Olléria, Zeca Baleiro e Pedro Luís pela Som Livre

O álbum A invenção é a mãe das necessidades inicia sua viagem pelo Brasil com a transmissão de uma rádio russa, a UVB-76, ditando códigos até hoje indecifráveis. Rádio que segue em funcionamento, mas não se sabe onde ou por quê. A conexão com a música é direta com a canção “Rumos e rumores”, com participação de Ney Matogrosso, em que um mensageiro do futuro manda por uma garrafa um pen drive com os detalhes do que acontecerá no mundo após o descobrimento do Brasil.

A música foi a primeira a ser lançada por Vitor Pirralho & U.N.I.D.A.D.E. e ganhou videoclipe que vem repercutindo muito bem desde que foi liberado no Youtube. Dirigido por Henrique Oliveira (Panan Filmes), o vídeo traz Ney Matogrosso como o pajé que recebe essas informações e vê como a luta dos índios será longa – confira aqui.

O álbum é o terceiro da carreira de Vitor Pirralho, o alagoano conseguiu transformar esta obra em uma amálgama completa de sons e histórias que se cruzam e se complementam. Entre as demais participações especiais estão nomes como Pedro Luís, Zeca Baleiro, Ellen Olléria, Boby CHTonho Crocco e Luiz de Assis. O álbum está disponível nas plataformas de música pela Som Livre – ouça aqui.

As 13 faixas foram gravadas no Sagaz Estúdio, com produção e mixagem de Pedro Ivo Euzébio e masterização de Jair Donato. Todas as canções originalmente são de Vitor Pirralho em parceria com o supracitado Pedro Ivo Euzébio, algumas delas foram ganhando outros parceiros ao longo do processo de composição, como os já citados Zeca Baleiro, Pedro Luís e Ellen Olléria, por exemplo. O álbum foi produzido com apoio da Prefeitura de Maceió (AL), pela Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC).

Sobre Vitor Pirralho

O Vitor Lucas Dias Barbosa é professor de literatura brasileira e língua portuguesa, em sua atividade diária entrou em contato com a Antropofagia oswaldiana e encontrou no discurso do Manifesto a inspiração para suas músicas. A partir daí entra em cena o Vitor Pirralho, rapper que assume o princípio da devoração crítica da cultura inimiga, para assim aprimorar a sua própria cultura.

Redes Sociais

Facebook: https://www.facebook.com/VitorPirralhoOficial/
Instagram: https://www.instagram.com/vitorpirralho/
Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCRQikhQR561W3o4HJgNV_Ww

Sobre a Som Livre

De 1969 para cá o mercado fonográfico mudou, assim como a forma de se consumir música. Hoje, 50 anos depois de sua criação, a Som Livre é muito mais do que uma gravadora, é o espelho musical do país. Uma empresa 100% nacional voltada para a música, seja qual for a sua plataforma e que reflete, através de seus lançamentos, o gosto e o hábito de consumo do brasileiro.

A Som Livre possui diversas frentes de negócios: venda física, digital, shows, licenciamento e editora. Em seu time são mais de 100 artistas e sua editora é uma das mais importantes do país, representando os direitos de compositores nacionais e internacionais. Na linha de shows, a empresa aposta em festivais de música, que acontecem por todo o país, com as marcas Festeja, Viva Mais Música e Arena Pop.

somlivre.com
facebook.com/somlivre
instagram.com/somlivre
twitter.com/somlivre

Anterior Artistas visuais do Distrito Federal ocupam a CAL
Próximo Recanto recebe espetáculo sobre o Sagrado Feminino