Filipe Catto no CCBB


Centro Cultural Banco do Brasil recebe segunda etapa da Turnê do 27º Prêmio da Música Brasileira em quatro cidades. Filipe Catto e Simone Mazzer apresentarão músicas autorais e de Gonzaguinha nos CCBBs de Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo

Após realizar sua 27ª edição no Theatro Municipal do Rio de Janeiro e a primeira etapa de uma turnê que passou por cinco cidades do país, o Prêmio da Música Brasileira segue com sua versão itinerante. Em agosto, Filipe Catto e Simone Mazzer apresentam músicas de seus repertórios próprios, além de canções de Gonzaguinha – homenageado dessa edição – nos CCBBs de Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo. Tanto a turnê quanto o Prêmio são patrocinados pelo Banco do Brasil.

O espetáculo faz parte da segunda fase do projeto, que começou no mês de julho com Zélia Duncan, Gal Costa, Zeca Baleiro, Lenine, Elba Ramalho, Maria Gadú e Ivete Sangalo, percorrendo Porto Alegre, Brasília, Goiânia, Salvador e Rio de Janeiro. A dupla se apresentará com o trio formado por Pedro Sá (guitarra), Bruno Di Lullo (baixo) e Domenico Lancellotti (bateria), músicos prestigiados na cena brasileira, conhecidos por trabalhos com Caetano Veloso, Gal Costa, Adriana Calcanhotto, Jorge Ben Jor e Orquestra Imperial, entre outros.

Idealizador do Prêmio da Música Brasileira, José Maurício Machline convidou artistas que tivessem uma relação afetiva com a obra e cantassem com propriedade as canções do compositor.

Simone Mazzer e Filipe Catto celebram a obra do homenageado com a apresentação em dueto de “Sangrando”, que emocionou a plateia do Prêmio da Música Brasileira, além de “Explode coração” e “Comportamento geral”. Cada cantor também vai levar ao palco sucessos de seus próprios álbuns. Filipe canta “Dias e noites” e “Saga”, enquanto Simone interpreta “Estrela Blue”, (do disco Férias em Videotape, de 2015, que lhe rendeu o Prêmio da Música Brasileira, na categoria Revelação), entre outras. Juntos, também apresentam canções de outros músicos que admiram, como João Bosco, Nei Lisboa, Letuce e a cantora canadense Lhasa de Sela. Os cantores definiram o espetáculo como um encontro de amigos cantando o que têm em comum.

“Escolhemos músicas que gostaríamos de fazer juntos, e que tivessem a ver umas com as outras, tomando como ponto de partida a obra de Gonzaguinha”, explica Simone.

“A espinha dorsal desse encontro é o Gonzaguinha, mas quisemos aproveitar a oportunidade de estar juntos no palco para criar algo”, concorda Filipe.

Nas datas das apresentações, cada Centro Cultural Banco do Brasil terá uma exposição com fotos históricas do homenageado em monitores, onde também estarão disponíveis os áudios de dez canções do compositor.

Venda de ingressos

Clientes do Banco do Brasil com cartão Ourocard terão direito à pré-venda de ingressos, em cota limitada, quinze dias antes das apresentações em cada cidade (com limite de dois ingressos por CPF). Durante a pré-venda, compras com cartões Ourocard Elo terão desconto exclusivo de 60%, enquanto os demais Ourocard terão desconto de 50%.

Sobre o Prêmio da Música Brasileira

Desde o ano de sua criação, quando homenageou Vinicius de Moraes, o Prêmio enaltece um artista brasileiro, que serve como fonte para o roteiro e o repertório do show da cerimônia de entrega. Já foram homenageados, pela ordem, Dorival Caymmi, Maysa, Elizeth Cardoso, Luiz Gonzaga, Ângela Maria & Cauby Peixoto, Gilberto Gil, Elis Regina, Milton Nascimento, Rita Lee, Jackson do Pandeiro, Gal Costa, Ary Barroso, Lulu Santos, Baden Powell, Jair Rodrigues, Zé Keti, Dominguinhos, Clara Nunes, Dona Ivone Lara, Noel Rosa, João Bosco, Tom Jobim e Maria Bethânia.

Sobre os cantores

Filipe Catto chamou atenção da crítica ao lançar seu primeiro EP, “Saga”, gratuitamente na internet em 2009. A música-título foi escolhida para fazer parte da trilha sonora da novela “Cordel Encantado” em 2011, dando início a uma tradição que já inclui quatro faixas do músico. Depois de ganhar visibilidade pelo EP, lançou o primeiro álbum, “Fôlego” (2011), com a Universal Music. Dois anos depois, fez a turnê “Entre Cabelos, Olhos e Furacões”, que resultou em um CD e um DVD. Em 2015, lançou o álbum “Tomada” de forma independente.

Simone Mazzer ganhou o Prêmio da Música Brasileira na categoria Revelação em 2016 pelo álbum “Férias em Videotape”, mas trabalha com música desde 1989, quando uma lesão no joelho encerrou sua carreira no vôlei. Participou do Coro Cênico Chaminé Batom, em Londrina, do grupo musical As Madamas, em São Paulo, e foi convidada por Ronaldo Bastos e Zeca Baleiro para participar de coletâneas. A cantora também é atriz, colecionando papéis no cinema (“Nise – O coração da loucura”), televisão (“Louco por elas”) e teatro, em diversas montagens da Armazém Companhia de Teatro – incluindo a peça “Pessoas Invisíveis” (2002), que lhe rendeu uma indicação ao Prêmio Shell de melhor atriz.

Serviço

CCBB DF
Endereço: SCES Trecho 2, Lote 22 – Asa Sul
Data: 20 e 21 de agosto, sábado e domingo
Horário: sábado, às 20h; domingo, às 19h
Classificação: Livre
Capacidade: 327 lugares
Ingressos: R$20 (inteira) | R$10 (meia-entrada)
A bilheteria do CCBB fica aberta de quarta a segunda-feira, das 9 às 21h. Telefone: (61) 3108-7038
Pré-venda para clientes Banco do Brasil com cartão Ourocard a partir de 05/08 no site Up Ingressos. Ingressos limitados.

Anterior Ludmilla no Chá da Alice
Próximo Loca Como Tu Madre Gastropub