Vídeo do single “Sempre Quis” faz parte do álbum Sobrevivente, a ser lançado em 2020. Thiago Jamelão ganhou recente destaque com trabalho na produção vocal do álbum AmarElo, o mais recente de Emicida.

Só quem já viveu as idas e vindas de um relacionamento na pele pode resumir o sentimento vivido. Thiago Jamelão escolheu as palavras certas para dizer “Meu mundo acabou, achei injustiça. Senti raiva e preguiça. Nos faltou lucidez”. O roteiro do clipe ficou por conta de Emicida, que também participou da direção ao lado de Lohana Schalken, além de Carol Lambert como diretora de fotografia e assistente de direção e Felipe Macedo, da Btfly, como responsável pela pós-produção.

Com participação da bailarina Tawany Valentin, o lançamento de Sempre Quis desperta o genuíno sentimento de saudade e lembrança, que logo se transforma em reencontro com o trecho “Essa noite eu e você, vem cá, vamos resolver com beijinhos”. A partir do clipe singelo e bem significativo sobre términos e reconciliações, o artista busca, a partir desse lançamento, se reconectar com o que realmente quer. “Como um bom capricorniano romântico, eu sigo contando minha história e falando de amor”, completa.

A letra, composta por Jamelão a partir de suas vivências pessoais, faz parte do repertório de seu primeiro álbum, Sobrevivente, com previsão de lançamento em 2020. “Eu enxergo meu primeiro disco como um prefácio, a pureza de quem eu sou. Como o meu diário de mais um sonhador querendo desvendar o mundo”, conta Jamelão.

Produzido por DJ Duh e com direção musical assinada por Emicida, que participou ativamente das gravações, o álbum também traz participações especiais de Drik Barbosa, Rashid, Emicida e Muzzike. O seu lançamento mais recente é o single Quem Me Viu, que marca o momento de transição do artista para São Paulo, onde decidiu gravar o disco. Em Sobrevivente, o artista mostra um lado mais maduro com uma boa mistura de rap, R&B e MPB.

SOBRE THIAGO JAMELÃO

Autodidata, guitarrista, cantor, compositor e professor de música, Thiago Jamelão iniciou sua trajetória musical aos 14 anos de idade em sua cidade natal, Goiânia-GO. Mudou-se para Brasília em 2008 e a partir de então tocou com grupos como Ataque Beliz e Countdown, banda em que fez turnê por todo o Brasil. Compositor desde a infância, o artista sempre encontrou na música o seu combustível para sobreviver aos momentos de dificuldade. “Eu não tinha nada, mas queria salvar o mundo. A vida era difícil e fazer música era o momento de alegria que me transformava”, conta Jamelão.

Até nos momentos em que o artista não via mais sentido na carreira, foi a música que também deu a força e injeção de ânimo para seguir em frente. “Foi isso que me ajudou a não desistir daquilo que sempre fiz e sempre amei. Vivenciar a música e respirar música fez com que eu não desistisse”, conta. Além disso, Jamelão também trabalhou na produção vocal de trabalhos como o álbum AmarElo, do Emicida, e no primeiro álbum da Drik Barbosa, nomeado com o nome da artista.

Anterior HUMOR COM CHARGE 2
Próximo Dicas para cumprir as resoluções de Ano Novo