Exemplo de gestão cultural e empreendedorismo criativo, o Festival Internacional de Teatro Popular de Bonecos vem conquistado seu espaço no cenário artístico brasiliense.

Em sua segunda edição, o Bonecos de Todo Mundo começa a marcar seu nome na cena brasiliense, auxiliando na difusão da arte local e validando a força dos produtores culturais do Distrito Federal. Somadas as edições, o festival já empregou mais de 200 pessoas de forma direta e 100 pessoas de forma indireta. Essa dinâmica anual estimula a economia criativa e incentiva a manutenção da profissão de produtores e produtoras, desde a fase de estágio aos cargos operacionais e logísticos.

O Festival Internacional de Teatro Popular de Bonecos foi pausado no início da pandemia e retornou agora em formato on-line. Isso quer dizer que as apresentações de grupos de 5 países, bem como a roda de conversa com artistas participantes, serão executadas irrestritamente para o público da internet.

Estavam previstos no formato presencial quatro grupos internacionais de solistas, mas com a possibilidade de fazer on-line, o número de artistas por grupo pode aumentar, tendo em vista que nesse formato os artistas e técnicos de cada obra podem contribuir mais ativamente em seus respectivos países. No total, são 8 grupos participantes, com cerca de 20 artistas envolvidos.

Grupos da Espanha, Uruguai, França, Colômbia e Brasil mostram a diversidade mundial do teatro de Bonecos no intuito de disseminar e educar a respeito dessa arte milenar que conquista plateias de todos os continentes. O festival teve início no último dia 09 e segue firme até o dia 15 de novembro.

QUEM PODE ASSISTIR?

Quando um festival é realizado de maneira presencial, existe uma previsão básica da quantidade de público esperado. No formato on-line, os espetáculos do Bonecos de Todo Mundo serão disponibilizados nas redes sociais, simultaneamente, e podem ser acessados dos dias 09 a 15 de novembro pelo público da internet. Isso abre a possibilidade de maior alcance nos dias de realização do evento, uma vez que as obras estarão disponíveis nas plataformas web. O acesso é gratuito e todas as classificações são livres, facilitando a conquista dos internautas.

Produção Cultural

E é pela internet que o público fiel e os novos espectadores poderão conhecer e exautar as apresentações internacionais da Compagnie Pelele (França), com o espetáculo Au Bout Du Fil; La Puntual (Espanha), com Pipa, El Títere Maravilla; Manuelucho (Colômbia), com o Circo de las Maravillas; La Pluma (Uruguai), com Alenka e a bruxa Baba Yaga.

Do Brasil, marcam presença Mamulengo Fuzuê (DF), com Benedito Abençoado e Bendizido; Mamulengo Presepada (DF), com Mateus da Lelé Bicuda; As Caixeiras (DF), com Caixa de Mitos e Coisas de Mulher; e Mamulengo Água de Cacimba (PE), com a Flor do Mamulengo

UM DIA ESPECIAL

No sábado, dia 14 de novembro, acontecerá a Roda de Conversa – Teatro de Bonecos como Patrimônio Cultural nos países participantes, onde serão discutidos temas diversos: Como cada país cuida de seu Teatro de Bonecos? É patrimônio cultural? Como e quando surgiu o Teatro de Bonecos em cada país? Além de prosear sobre a tradição, semelhanças e particularidades do Teatro Popular de Bonecos pelo mundo, a roda propõe discutir a renovação da tradição e ações de salvaguarda dessa arte enquanto patrimônio cultural universal. A Roda de Conversa tem início às 16h e os interessados podem falar diretamente com a equipe que gerencia as redes sociais da edição.

Taguatinga é um importante celeiro da tradição de Teatro de Bonecos, sendo a cidade natal de grupos cativos do público brasiliense. Reconhecido pelo IPHAN como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro e, também, em vias de ser apresentado para avaliação da UNESCO como Patrimônio Cultural Universal, o Teatro Popular de Bonecos brasileiro, (Mamulengo, Babau, Cassimiro Coco e João Redondo) presente como tradição no DF, ainda carece de políticas de salvaguarda e divulgação pública. Diversos países do mundo reconhecem como Patrimônio Cultural seus teatros populares de bonecos, e se faz muito importante viabilizar e reforçar cada vez mais o encontro entre artistas desses países com artistas e público brasileiros, para o intercâmbio de experiências. O Bonecos de Todo Mundo, inegavelmente, é um desses incentivadores do gênero na atualidade.

II Bonecos de Todo Mundo – Festival Internacional de Teatro Popular de Bonecos – On-line
Até o dia 15 de novembro de 2020
Acesse as Redes Sociais Bonecos de Todo Mundo
Instagram: instagram.com/bonecosdetodomundo/
Facebook: facebook.com/bonecosdetodomundo
Youtube: bit.ly/btmyoutubecanal
Quanto? Entrada Gratuita
Classificação: Livre

Anterior Bate-papos descomplica processos da produção cultural
Próximo Filme encerra a campanha #JuntosPeloCinema