Videoclipes e álbum colaborativo lançados pelo projeto “Sons da Quebrada Taguatinga” destacam a música independente, revelando talentos emergentes da periferia do Distrito Federal

Estão no ar os seis videoclipes e o álbum colaborativo lançados pelo projeto Sons da Quebrada – Taguatinga. As gravações trazem músicas compostas por artistas independentes residentes em “Taguá”, selecionadas através de edital realizado em novembro, com o objetivo de fomentar a produção musical emergente das periferias do Distrito Federal. Lançados neste mês de março, os videoclipes estão disponíveis no Youtube e o disco nas principais plataformas de áudio, como Spotify, Deezer e Itunes.

O edital de seleção do projeto Sons da Quebrada – Taguatinga priorizou a participação de pessoas pretas, indígenas, mulheres e LGBTQIA+, em variados gêneros musicais. Entre 41 propostas inscritas, foram selecionadas as composições: “Luzeiro”, de Layza Almeida; “Direito Retomar”, de Ramona Jucá; “Bravura TaguaSul”, de Juan Parada; “Preta Chique”, de ísis Zavlyn; “Beck Pra Você”, de Gato, El Negro; e “Torre de TV”, de Elias Augusto.

As gravações aconteceram no formato ao vivo, em dezembro, e a mixagem e a masterização no mês de fevereiro. Com roteiro de Alice Lira e direção cinematográfica de LeoMon, a produção de cada videoclipe apresenta elementos simbólicos do universo dos artistas selecionados, todos com legendas descritivas. Cada voz repercute a diversidade musical de Taguatinga, cidade fundada através de lutas sociais dos primeiros candangos que trabalharam na construção de Brasília e não puderam habitar o Plano Piloto.

Além do álbum com seis faixas e dos videoclipes, o projeto Sons da Quebrada lançará um vídeo documentário musical em curta-metragem abordando a relação de cada artista participante com a região de Taguatinga, fazendo um passeio por ambientes históricos da cidade. O documentário será lançado no canal do Youtube da Cinese Audiovisual, após passar pelo período de inscrição em alguns festivais de cinema, e terá acessibilidade em Libras, legenda descritiva e audiodescrição.

Realização coletiva

O projeto Sons da Quebrada – Taguatinga é realizado através da parceria entre a Cinese Audiovisual, a Candiá Produções e a Aicon Ações Cinematográficas, com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal (FAC-DF). As três produtoras já são parceiras em outros projetos e possuem vasta experiência em promover a valorização da cultura local. A Cinese, por exemplo, em 10 anos de atuação, acumula um extenso portfólio e assina mais de 600 produções audiovisuais, destacando-se como uma importante difusora para o fortalecimento do setor audiovisual no DF e Entorno.

ARTISTAS PARTICIPANTES

Ramona Jucá (Composição: Direito Retomar)

Natural de Taguatinga (DF) e indígena do povo Potiguara Ibirapi, das raízes de Ceará Mirim (RN). Tem 24 anos e é moradora da Ocupação Cultural Mercado Sul Vive, localizada em Taguatinga Sul. Atua artisticamente como técnica em audiovisual, maquiadora, dançarina e compositora, ativista da tecnologia, arte & cultura na perspectiva do cinema de Guerrilha. Na música, traz em suas letras a ancestralidade e a luta pela terra e pela sobrevivência dos jovens periféricos.

Layza Almeida (Composição: Luzeiro)

Brincante, cantora, compositora, percussionista, assistente de direção musical, mãe, agente cultural e ativista periférica, formada em Serviço Social. Filha de nordestinos, carrega em seu fazer artístico a referência de folguedos e festejos populares brasileiros, dos mestres e mestras da cultura popular e a força do canto das sertanejas, caboclas e lavadeiras. Nascida em Taguatinga e criada em Ceilândia (DF), é também influenciada pela cultura urbana. É artista parceira de diversos grupos e cantoras de cultura popular do DF, com forte presença na tradição do Mamulengo e em atividades socioculturais.

Ísis Zavlyn (Composição: Preta Chique)

Nascida e criada no bairro M-Norte de Taguatinga, Distrito Federal. Ísis é uma travesti preta, MC, rapper e produtora cultural. Traz em suas letras toda a sua vivência como pessoa preta, trans e periférica morando no Brasil, com rimas ácidas, agressivas e empoderadoras. Militante das causas LGBTQIA+, fundou em 2018 a Batalha do Grude, primeira batalha de rap do DF onde o público é formado por pessoas LGBTQIA+.

Elias Augusto (Composição: Torre de Tv)

Compositor, arranjador, produtor, multi-instrumentista e pianista profissional nascido em Ceilândia (DF). Influenciado pela família, sua trajetória musical iniciou-se de forma autodidata na igreja, tocando bateria aos 12 anos de idade (2005). Tocou com vários artistas, como Eli Soares, Ericka Nascimento, Marcelo D2, Bell Lins, Hodari (nomeado ao Grammy) e Rosana Brown. Elias tocou também em festivais e eventos de destaque, como The Town (2023/SP), CoMA (2023/DF), Blue Note (2022/SP) e Favela Sounds (2018/DF). Suas composições refletem as experiências de sua vida pessoal. Seu mais recente álbum ‘O Plano B’, com previsão de lançamento para 2024, apresenta temas que homenageiam Brasília.

Gato, El Negro (Composi̤̣o: Beck Pra Voc̻ Рde Wellington Moura e Moises dos Santos)

Compositor, cantor, professor de filosofia e pai. Desde 2012, está nas ruas cantando a realidade e o surreal, a morte e a vida, a violência, drogas e sexo… todo o tempero necessário para se formar o caldo profano que é a humanidade.

Juan Parada (Composição: Bravura TaguaSul)

Poeta e músico do Distrito Federal. Atento à história do Brasil, encanta-se pelo Cerrado e propõe produzir e escrever sobre o bioma. Entende a música como um vetor de conexão com o todo. Desde o início de suas produções, concentrou-se nas feituras autorais, compondo com seu violão desde muito jovem. Suas canções autobiográficas nascem com intuito de retorno ao coletivo.

REALIZADORES

Cinese Audiovisual

Produtora independente fundada em 2014, a partir do trabalho de Alice Lira e LeoMon, dois jovens cineastas criados nas periferias do DF. A Cinese atua em parceria com artistas, instituições públicas e privadas e pessoas autônomas de diversos segmentos culturais. Com atuação em mais de 600 produções audiovisuais, a produtora oferece contribuições relevantes para o fortalecimento do setor audiovisual e para a difusão, valorização e registro da cultura local. Em 2016, lançou a websérie musical Plano 302, com a participação de diversos músicos do DF e mais de 20 mil visualizações na internet.

Candiá Produções

Fundada em 2016 por Valéria Amorim, a Candiá Produções é uma agência 360° que se consolidou como referência no desenvolvimento de campanhas de comunicação e marketing para o terceiro setor. Atua em todo o território nacional, prioritariamente em projetos de fomento à cultura, educação, comunicação popular, direitos humanos, equidade de gênero e meio ambiente.

Aicon Ações Cinematográficas

Locadora e estúdio cinematográfico especializado em maquinaria e elétrica, com mais de 22 anos de experiência. Fundada por Manoel Messias, um experiente técnico cinematográfico, a Aicon é administrada por Adriana Freire e tem Isaac Aicon como diretor executivo financeiro. Atuando em diversas produções, a empresa é uma referência no setor audiovisual, contribuiu para 30 curtas-metragens e mais de 20 longas, novelas e séries, além do trabalho com publicidade, marketing político e videoclipes.

SERVIÇO

Sons da Quebrada Taguatinga – lançamento do álbum e videoclipes
Onde assistir: Canal da Cinese Audiovisual – https://youtube.com/cineseaudiovisual
Onde ouvir: https://sonsdaquebradataguatinga.hearnow.com/sons-da-quebrada-taguatinga
Nas redes: https://instagram.com/cineseaudiovisual