Samba de Marola na Funarte


Samba de Marola promove a Ocupação Vysû, evento com oito horas de programação gratuita na área externa da Funarte

Evento marcado para o dia 12 de agosto terá shows, espetáculos, oficinas, atividades de circo, artes visuais, área para crianças, presença de food trucks e exposição de artesãos locais.

Ocupar o centro da cidade é, antes de tudo, dar acesso ao brasiliense para que ele viva a capital de uma forma orgânica, como parte de uma cidade que vai muito além dos belíssimos traços que emolduram nossos cartões-postais, mas que pulsa em cada esquina e espaço urbano.

Assim, o Coletivo Samba de Marola sai do Conic – local onde estabelece morada todas as segundas – e segue para área externa da Funarte com a Ocupação Vysû, evento marcado para sábado (12/08), que levará para o local shows, espetáculos, oficinas, atividades de circo, intervenções de artes visuais, área para crianças, performances, encontro de food trucks e exposição de artesãos locais em uma programação totalmente gratuita.

Parceria do Coletivo Samba de Marola com a produtora Boca do Mundo LTDA, a iniciativa tem como principal objetivo manter a lógica do Marola de ocupar espaços públicos com arte, cultura, lazer e entretenimento, dando acesso para que brasilienses de todas as camadas sociais possam usufruir desses lugares. A ideia é que a Ocupação Vysû aconteça também nos meses de setembro e outubro.

As atividades terão início às 14h, com o microfone aberto para grupos culturais, poetas, rappers e diferentes forma de expressão artística. A roda de samba do Samba de Marola está prevista para começar às 16h20. Durante toda a programação, o público poderá usufruir de uma praça de alimentação com a presença de food trucks. Paralelamente, artesãos estarão expondo os seus trabalhos dentro da feira Candangô, que busca estimular o mercado criativo local. A Ocupação Vysû também terá um espaço destinado às crianças com brinquedos infláveis e pula-pula, entretendo a criançada enquanto seus pais ou familiares aproveitam a diversidade do evento ao ar livre.

Sobre o Samba de Marola

Coletivo que traz em sua essência a união da arte com a cultura e o lazer, o Samba de Marola movimenta a Praça Central do Conic todas as segundas-feiras, a partir das 19h30, com uma roda de samba gratuita no coração da capital federal.

Com um repertório que passeia pelo que há de melhor na música popular brasileira, o coletivo tem como principal objetivo levar as pessoas ao centro de Brasília para quebrar qualquer preconceito que ainda exista sobre o Conic, um dos principais polos de cultura da cidade.

Considerado um ponto de encontro de todas as camadas sociais, o Samba de Marola abraça uma bonita e importante presença de pessoas em situação de rua ao lado dos músicos que compõem a roda, em total comunhão, fortalecendo a ideia de que é um evento democrático, livre e colaborativo.

Além de ouvir canções de Jorge Aragão, João Nogueira, Beth Carvalho, Adoniran Barbosa, Luiz Melodia, Fundo de Quintal, entre outros nomes da música, o público é embalado pela já consagrada música de trabalho do coletivo artístico, “Evoluindo”, de autoria de Chico Teixeira e Leandro Sant’Anna.

O Samba de Marola é formado por Chico Teixeira (tam tam e voz), Leandro Sant’Anna ( tamborim e voz), Bebeto Freire (percussão geral), Davi Senna (pandeiro), Guilherme Valério (repique de mão e caixa), Pedro Molusco (cavaco e voz), Dudu 7 Cordas (violão), André Costa (bateria), Rômulo Chagas (surdo).

Serviço

Ocupação Vyzû
Sábado (12 de agosto), das 14h às 22h, na área externa da Funarte (Eixo Monumental).
Entrada gratuita.
Classificação indicativa livre.
Mais informações: https://www.facebook.com/sambademarola/
Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/456028498113230/

Anterior Edição do Colab 360
Próximo De olho no céu de Brasília