A tradicional roda de samba de São Paulo festeja com Live, no próximo dia 20

No próximo dia 20 (segunda-feira), às 20h30, a comunidade Samba da Vela comemora 20 anos com o que mais gostam de fazer, uma roda de samba. Diferente de todas as outras comemorações, mas com a mesma intensidade, este ano a festa que já faz parte do calendário de São Paulo, será compartilhada com todos, através de uma Live transmitida pelos canais da comunidade no Youtube e Facebook, com segurança para todos os envolvidos. Além de comemorarem o aniversário, será uma forma de ajudarem tantas pessoas envolvidas no projeto, através de um QR code que estará disponível durante a transmissão.

“Vamos comemorar 20 anos de amor ao samba, de uma união que deu certo, que colabora com tantas famílias, e será através desta comemoração que vamos poder ajudar um pouco quem tanto se dedica, através de doações durante a Live”, diz um dos fundadores, Chapinha da Vela.

Com um acervo de mais 1.500 composições e revelando mais de 300 compositores, Samba da Vela é referência em todo o país no quesito samba autoral. Fundada por Chapinha da Vela, Paquera, Magnu Souzá e Maurilio de Oliveira, o movimento que acontece todas as segundas-feiras (suspenso pela pandemia, até poderem voltar com segurança) foi abraçado por toda a cidade e após um período, por todo o Brasil, dando estímulo para a criação de outras comunidades de samba que também defendem o movimento de canções autorais.

Apadrinhados pela saudosa Beth Carvalho e Osvaldinho da Cuíca, a comunidade Samba da Vela, levanta a bandeira do samba tradicional como forma de cultura e vivência, trazendo uma experiência única ao público e aos integrantes da comunidade.

Em todos estes anos, artistas ilustres como Leci Brandão, Paulo Miklos, Diogo Nogueira, Seu Jorge, Nasi, Flea (baixista da banda Red Hot Chili Peppers), Almir Guineto, Ailton Graça, Gero Camilo, Ubirani (integrante do Grupo Fundo de Quintal) participaram das rodas de samba, entre tantos outros nomes.

Para comemorar tantos anos de história, a comunidade prepara um repertório que ilustra bem todo o musical e as histórias destes 20 anos.

Redes

Facebook- https://www.facebook.com/sambadavela
Youtube-  https://www.youtube.com/channel/UCBR6ULLiUoQpGAs7hM3hhew

+ Sobre

O Samba da Vela começou de forma despretensiosa: só uma reunião de amigos que queriam fazer tocar e cantar numa roda de samba. Em (muito) pouco tempo, as reuniões das segundas-feiras passaram a ganhar fama e simpatia de quem frequentava a região de Santo Amaro. Foi então que Chapinha e seus amigos transformaram isso num movimento cultural que resgata o samba de raiz e abre espaço para que novos compositores apresentem seu trabalho.

E como o samba é sempre bom, as reuniões entravam madrugada a dentro, terminando só por volta das 4:00 da manhã. Por isso a vela entrou em cena para funcionar como cronômetro. A música começa quando a vela é acesa e termina quando ela se apaga.

Desde 2000, nomes como Seu Jorge, Diogo Nogueira, Ubirany (Fundo de Quintal), Paulo Miklos, Nasi, Denise Fraga, Beth Goulart, Zezeh Barbosa, Adriana Lessa e muitos outros já prestigiaram a Comunidade. Atualmente o Templo do Samba, como é conhecida Casa de Cultura Santo Amaro, recebe cerca de 300 pessoas toda semana (suspenso temporariamente por conta do COVID19).

Anterior Programação especial em homenagem ao ator Matt Damon
Próximo Bendito Brasília: nova franquia na Asa Sul