Roteiro Geopoético de Brasília, um guia turístico para (re)conhecer a cidade modernista

Brasília visitada pelo olhar de uma poeta. Essa é a proposta do Roteiro Geopoético de Brasília escrito por Amneres Santiago e que será lançado dia 24 de novembro, no MAB- Museu de Arte de Brasília. Um guia turístico, que mergulha na história da construção da cidade e de seus mitos de fundação. A base do roteiro é o projeto urbanista de Lúcio Costa que, em 1957, ganhou o concurso para a construção do Plano Piloto de Brasília.

São cinco percursos turísticos que elegem a caminhada como forma de levar viajantes e habitantes a desenvolverem um olhar geopoético sobre a cidade, para além dos monumentos, com paradas que estão fora do roteiro tradicional. Na visão da autora Amneres, “a viagem faz parte da história do homem no planeta. E o viajante, na atualidade, é compreendido como aquele que parte em busca de uma poética da geografia ou geopoética”.

Amneres defende ainda que, pelo caminho da geopoética, é possível empreender “uma busca pela alma do lugar”. Nos diversos atrativos que fazem parte do roteiro estão: a Pedra Fundamental, a Praça dos Três Poderes, a superquadra modelo 308 sul e o Memorial JK, entre outras paradas. Dessa forma, a escritora recupera a história da construção da cidade e dos mitos fundantes que a envolveram. Entre eles, destacam-se o de capital do futuro e o de território mítico do sonho de Dom Bosco, indicando a construção de uma nova civilização entre os paralelos 15º e 20º.

E para apresentar a cidade, Amneres escolheu seis personagens, que vivem em Brasília, para dar voz em seu roteiro. O cineasta Vladimir Carvalho, o poeta Nicolas Behr, a professora Maria Aparecida Emediato, o auditor fiscal e pioneiro Miguel Rodrigues, o publicitário Pedro Laplace e a internacionalista Leiliane Rebouças.

O objetivo do Roteiro é levar habitantes e viajantes a conhecerem a “alma” de Brasília, através de seu projeto urbanístico e arquitetônico, em suas escalas bucólica, residencial, gregária e monumental, como projetou Lúcio Costa.

Segundo a autora, Brasília é resultado de uma utopia, representada pelo sonho de milhares de brasileiros que atenderam ao chamado do presidente Juscelino Kubitschek e – no meio da vastidão do cerrado, em menos de quatro anos, “construíram uma obra-prima, uma cidade considerada templo da arquitetura modernista, tombada pela Unesco como patrimônio cultural da humanidade”.

Roteiro Geopoético de Brasília
Capa do livro Roteiro Geopoético de Brasília | Foto: Ilustrativa

Lançamento presencial do Roteiro Geopoético de Brasília

Onde: MUSEU DE ARTE DE BRASÍLIA – MAB
(ao lado da Concha Acústica, no Setor de Hotéis de Turismo Norte)
Quando: 24 de novembro de 2021
Horário: das 17 às 21 horas

💬
ACESSE E DIVULGUE NOSSA PÁGINA DE APOIO DA REVISTA E SITE
AQUI TEM DIVERSÃO 👇

💬OU APOIE COM QUALQUER VALOR!

 

 

Anterior De 20 a 20 – Décadas em Dança 👯‍♂️ em formato inédito
Próximo LOL: Se Rir, Já Era! 📺 com Tom Cavalcante e Clarice Falcão