Ritmos ibéricos e brasileiros


Irene Atienza faz uma viagem pelos ritmos ibéricos e brasileiros. Cantora espanhola apresenta show “Cantorías de Ultramar” no no Instituto Cervantes

Há três anos no Brasil, Irene Atienza é uma apaixonada pela cultura brasileira. Em sua constante busca por aproximar a cultura ibérica da brasileira, a cantora e compositora espanhola radicada no Brasil interpreta clássicos do cancioneiro brasileiro em ritmo de bulerías, um tipo de flamenco mais festivo, transformado em um prisma tropical.

No show “Cantorías de Ultramar”, Irene mescla suas raízes com o samba, a bossa nova, o baião, o chorinho resultando em uma viagem singular de expressão e força musical únicas. “É como se fosse um passeio de ida e volta pelos ritmos ibéricos e brasileiros”, define a cantora, que mora em São Paulo.

Na apresentação que fará no Instituto Cervantes, Irene Atienza estará acompanhada pelo guitarrista Emiliano Castro e Alexandre Ribeiro, no clarinete. Ambos são instrumentistas reconhecidos internacionalmente, que, ao lado da cantora, fazem a ponte perfeita entre gêneros tão distintos, mas que se fundem naturalmente durante o concerto.

Sobre a cantora

Irene Atienza é natural da Espanha. Formou-se em piano pelo Conservatório Ataulfo Argenta, em Santander, e desde muito cedo compõe as próprias canções. A partir de 2007, apresenta-se nas principais casas de música de Barcelona, em espetáculos que transitam entre o flamenco, o bolero e outros gêneros latinoamericanos. Nos anos seguintes, participa do Festival Internacional de Jazz de Barcelona e do Buenos Aires Festival Internacional de Música (BAFIM), além de percorrer diversas cidades da Europa em turnês. Seu interesse e pesquisa sobre os gêneros da popular música brasileira levam a criação do Saravacalé, um grupo em parceria com músicos do Brasil, numa proposta que experimenta fundir o Flamenco à ritmos nacionais como o Samba, a Bossa Nova e o Choro. Sucesso de público e crítica.

Em 2013 fixa sua residência em São Paulo e continua a aprofundar sua pesquisa nos ritmos brasileiros, principalmente no Samba e no Forró. Cria uma roda mensal chamada “Samba da Gringa” onde convida diversos músicos da cena paulistana e também participa de várias gravações e shows junto com artistas como Renato Teixeira, Caraivana, Trio Dona Zefa e Lamérica. Convidada pelo diretor Jayme Monjardim, Irene integrou o elenco da novela Flor do Caribe, da TV Globo, no ano 2013, cantando em cena e gravando faixas musicais para o programa. Em 2015 é convidada de novo pelo diretor para gravar a música “Años” do compositor cubano Pablo Milanés, que faz parte da trilha sonora da novela Sete Vidas, também da TV Globo.

Seu trabalho mais recente é o álbum Parcerias, junto com o violonista brasileiro Douglas Lora: um recorrido por clássicos do Bolero, do Choro, do Samba-canção e do Forró. O duo se formou em 2011 e desde esse ano vem se apresentando nas principais capitais brasileiras. Parcerias foi gravado em 2014 no estúdio Casa do Som, em Brasília, e foi lançado no Clube do Choro de Brasília e recentemente apresentado em turnê na Espanha, passando por Santander, Madrid e Barcelona.

Serviço

Show “Cantorías de Ultramar”, Irene Antieza
Data: 13/10
Horário: 20h
Local: Auditório do Instituto Cervantes – 707/907 Sul
Telefone: 61.3242-0603
Ingresso: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia)
C.I: Livre
http://brasilia.cervantes.es/

Anterior Nando Reis e Os Infernais
Próximo Para saudar o pôr-do-sol