O Grupo Embaraça, com Fernanda Jacob e Tuanny Araujo, traz de volta o espetáculo “Ramal 003”

A peça, que estreia dia 07 de março, no Teatro Newton Rossi (Sesc Ceilândia) também passa pelo Gama, Asa Norte e Vila Telebrasília. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

“Ramal 003” mostra com comicidade o dia-a-dia de um escritório quase convencional. Telefonemas, e-mails e carimbos dividem espaço com a principal tarefa realizada ali: a organização do mundo. Neste secretariado celestial, Carmen e Dorotéia são responsáveis pelo Setor Planeta Terra e supervisionam o que acontece aqui, auxiliando assim a Deusa no comando do universo.

“A peça nasce do questionamento: ‘E se Deus fosse uma mulher preta?’. Acreditamos que poucas pessoas fazem essa pergunta. Então, criamos uma narrativa que trata com muita naturalidade essa possibilidade. Assim, por meio do riso, tornamos a crítica e o discurso mais acessíveis”, explica Fernanda Jacob.

Com uma linguagem diferente de outras montagens como “Pentes” e “Afeto”, “Ramal 003” é um convite para conhecer uma outra face de criação do grupo. A narrativa foi criada com personagens fictícias, que tem como base a comicidade. Nesse trabalho, o foco não é um tema que atravessa a negritude explicitamente, mas sim como as personagens conduzem a história que é contada.

Outro ponto que chama atenção no espetáculo é a forma como o grupo trabalha a comicidade além dos estereótipos.

“Em ‘Ramal 003’, a comicidade se revela com personagens que não ocupam papéis tão desgastados, como o da mulher negra barraqueira, do homem negro malandro ou de pessoas negras com pouca instrução. Temos em cena uma das personagens exercendo sua liderança de maneira muito metódica e a outra, aparentemente mais desatenta, encara seu trabalho com muita leveza. As duas são protagonistas e juntas formam uma dupla de contraste que possibilita um jogo cômico com princípios da palhaçaria”, detalha Tuanny Araujo.

Criada em 2017, a montagem volta após curta temporada na época de estreia. Além de ser chance de ver (ou rever) “Ramal 003” – contemplada com o edital de circulação do Fundo de Apoio à Cultura do DF –, o retorno da peça também é um chamado para o riso em tempos tão difíceis.

“Sabemos que 2019 foi um ano intenso e desgastante coletivamente, então, tentar deleitar-se com momentos de prazer e bom humor por meio do riso, cuja linguagem é tão potente e acessível, também nos fortalece”, completam.

Grupo Embaraça

O Grupo Embaraça surgiu em 2012, na Universidade de Brasília, quando atrizes negras se uniram para levar aos palcos questões étnico-raciais.

Partindo de universos íntimos, o grupo constrói sua dramaturgia. Dá voz às figuras e às histórias que são silenciadas e apagadas, trazendo à cena o reconhecimento e o pertencimento da mulher negra na sociedade.

Formado por Fernanda Jacob e Tuanny Araujo, o grupo também já levou para os palcos da cidade os espetáculos “Calamatraca”, “Pentes” e “Afeto”.

Serviço

Espetáculo “Ramal 003” com o Grupo Embaraça
Dias 07 e 08 de março, sábado, às 20h, e domingo, às 19h, no Teatro Newton Rossi (Sesc Ceilândia, QNN 27, Área Especial, Lote B, Ceilândia Norte; 3379-9500).
Tradução de libras: dia 07 de março.

Dias 14 e 15 de março, sábado, às 20h30, e domingo, às 19h, na Cia. Lábios da Lua (Quadra 4, Lote 16, Loja C/D, Setor Sul do Gama; 3384-7802).
Tradução de libras: dia 14 de março.

Dias 21 e 22 de março, sábado, às 20h, e domingo, às 19h, na Casa dos 4 (708 Norte, Bloco F, Loja 42; 3263-2167).
Tradução de libras: dia 21 de março.

Dias 28 e 29 de março, sábado, às 20h, e domingo, às 19h, no Espaço Pé Direito (Rua 1, Lote 23, Vila Telebrasília).
Tradução de libras: dia 28 de março.

Todas as sessões custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Classificação indicativa livre. Informações: 98127-8667.

Links nas redes sociais

FACEBOOK
www.facebook.com/embaraca

INSTAGRAM
@grupoembaraca
https://www.instagram.com/grupoembaraca

Ficha Técnica

Texto e Direção: Tuanny Araujo e Fernanda Jacob Elenco: Fernanda Jacob e Tuanny Araujo Participação especial: Ana Luiza Bellacosta Provocadora Cênica/Circense: Elisa Carneiro Direção musical: Fernanda Jacob Banda: Anne Caroline Vasconcelos, Léo Ribeiro, Larissa Umaytá e Ramiro Galas Iluminação: Manu Maia Arte Gráfica: Keka Balduíno Assessoria de imprensa: Maíra de Deus Brito Cenário: Marley Oliveira Figurino: Tuanny Araujo e Fernanda Jacob Costureira: Neide Oliveira Tradução de Libras: Maleta Cultural Produção: Carvalhedo Produções Diretora de produção: Tatiana Carvalhedo
Duração do espetáculo: 1h20

Anterior Léo Santana, Harmonia do Samba e Parangolé em Brasília
Próximo Lei da semelhança: a cura pela doença reversa