Rafinha Bastos confessa que já mexeu no celular da mulher


Cauê Moura, Rafinha Bastos e PC Siqueira discutem sobre privacidade no namoro. O bate-papo rendeu revelações curiosas dos influenciadores e Rafinha Bastos confessa que já mexeu no celular da mulher

Cauê Moura, PC Siqueira e Rafinha Bastos responderam às perguntas dos seguidores enviadas no canal Ilha de Barbados, da Snack, maior rede multiplataforma brasileira de social vídeo.

Um dos assuntos discutidos por eles foi a privacidade nas redes sociais e se é ou não permitido mexer no celular do namorado?

As respostas foram controversas, PC e Cauê acham que a seguidora não deve olhar, já Rafinha acha que não tem nada a ver dar aquela olhadinha e confessa que ele mesmo já fez isso.

“Eu acho que quem não deve, não teme, mas eu já fiz isso, de fuçar no celular da pessoa, obviamente com o intuito de buscar alguma coisa. Geralmente não era uma pessoa que estava colocando desconfiança na minha cabeça, mas se fizer isso você vai encontrar uma vírgula que vai te desagradar, mesmo não tendo nada, é impressionante”.

Rafinha completa dizendo que não é um cara que problematiza as coisas, mas se lembra de quando acordou a mulher no meio da madrugada para saber quem era uma determinada pessoa que viu no celular: “Se você olhasse com outros olhos iria ver que aquilo não era nada, mas naquele momento que você está tão focado em achar merda é que encontra de verdade”.

Para PC, ter a senha do celular da pessoa e acessar o aparelho sem consentimento é uma invasão de privacidade tão grave quanto você sacanear alguém: “É como você interceptar uma carta ou rackear um e-mail. As pessoas mostram para você o que elas querem mostrar”.

Cauê, que já foi casado, contou que uma vez a esposa tinha acabado de usar o Facebook e o deixou logado com o chat aberto, ele além de não olhar fechou o chat e desligou: “Eu nunca fucei tendo oportunidade. Eu gosto muito de ter as minhas coisas, de ser individual, de ter um lado de mim que ninguém conhece e eu também não quero que conheça.

Sobre a Rede Snack

A Snack, fundada pelos publicitários Vitor Knijnik e Nelson Botega, é a maior rede multiplataforma brasileira de social video. Ela cria, produz, desenvolve e distribui conteúdo original multiplataforma (YouTube, Facebook, Snapchat, SVODs), e possui 3 unidades de negócio.

Snack Creators – área de production service, comercialização e gerenciamento para os talentos mais influentes do país como PC Siqueira, Barbixas, Flavia Pavanelli, entre outros.

Snack Studios – área de desenvolvimento e produção de séries originais multiplataforma, como o OK!OK!, canal sobre o mundo pop mais visto do YT Brasil, Vendi meu Sofá com a fitness girl Gabriela Pugliesi, Nosso Canal, apresentado pelas garotas mais bombadas da internet, Casa do Saber, de entretenimento cultural, entre outras séries originais, Ilha de Barbados, com Rafinha Bastos, PC Siqueira e Cauê Moura.

Snack Brands – serviços de criação, produção, mídia e inteligência audiovisual digital para agências e marcas. A área é responsável pela criação e produção do maior canal de marca do YouTube Brasil, Mundo da Menina by Pampili, que já ultrapassou 2M de inscritos, em parceria com a Sociedade Criativa da publicitária Tetê Pacheco.

A Rede Snack tem mais de 32 milhões de inscritos no YouTube, 12 mil vídeos publicados, mais de 3,4 bilhões de visualizações: http://www.youtube.com/user/redesnack

Anterior Bar de Gelo leva baixas temperaturas para o ParkShopping
Próximo Banda Jazzmine se apresenta no Projeto Palco Música e Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *