No Mês das Crianças, Centro de Dança Psoas e Psoinhas do DF promove ações em torno da infância

Educação somática, dança e primeira infância são os temas que impulsionam uma série de atividades que o grupo Psoas e Psoinhas desenvolverá no Centro de Dança do Distrito Federal. Dançarinos e demais artistas, educadores, pais, mães e outros interessados neste universo, além das próprias crianças, estão convidados a participar.

As inscrições estão abertas no site www.centrodedancadf.com.br, para residências em três módulos: “Afeto em movimento”, para bebês de 0 a 3 anos acompanhados de mães, pais ou outros responsáveis, nos dias 30 de outubro e 1º de novembro, das 15h30 às 17h; “Pausa”, para artistas, educadores e pais, nas mesmas datas, das 18h às 19h30; e “Memórias de Útero”, também para artistas, educadores e pais, nos dias 29 e 31 de outubro e 2 de novembro, das 15h às 18h.

As ações compõem uma vivência de processo criativo no qual busca-se o encontro e o reconhecimento através da corporalização. Princípios e técnicas são explorados no contexto de autodescoberta, abertura e troca. Os interessados podem se inscrever em todos os módulos ou escolher seus preferidos e a ocupação das vagas é por ordem.

Criado em 2015 em Brasília, o Psoas e Psoinhas nasce entre mulheres-artistas interessadas em pensar e agir a arte para a primeira infância, trabalhando com as linguagens do teatro, dança contemporânea, contato-improvisação, circo, música e educação somática. No repertório, apresenta espetáculos direcionados a bebês de 0 a 3 anos, vivências e oficinas que também abrangem educadores, artistas, mães e pais.

Psoas e Psoinhas
Psoas e Psoinhas | Foto: Rebeca Figueiredo

Módulos das residências psoas e psoinhas

Em “Afeto em Movimento”, serão apresentados princípios da educação somática entre bebês e seus acompanhantes. O módulo “Pausa”, através de princípios de diferentes abordagens somáticas voltadas para autocuidado e autoescuta, é uma pausa no cotidiano: escutar a si mesmo para estar com o outro.

Por fim, “Memórias de Útero” propõe um olhar sobre o desenvolvimento do bebê desde a fase fetal até um ano de idade, a partir da perspectiva dos padrões de movimento, utilizando, principalmente, a abordagem Body Mind Centering®. Trata-se de uma vivência de autoinvestigação para fortalecer o estado de presença na relação com o bebê, seja do artista, do educador ou de mães e pais.

Outras ações: bate-papo e jams

Em meio às residências, o Psoas e Psoinhas também protagoniza atividades abertas ao público, sem necessidade de inscrição prévia. No dia 1º de novembro, às 20h, as integrantes-facilitadoras Katiane Negrão e Susana Prado participam do “Tête-à-Tête”: um bate-papo de compartilhamento de suas experiências e trajetórias como artistas, educadoras e mães.

Elas também comandam duas JAMs. Primeiro, a “JAM Lúdica”, no dia 2, das 10h às 12h30, entre adultos e crianças acima de 4 anos, começando com uma aula/aquecimento com princípios de contato-improvisação e educação somática e terminando com improviso livre. No dia seguinte, a “Baby JAM”, das 16h às 17h30, é um divertido encontro de improviso em dança entre bebês de 0 a 3 anos e seus acompanhantes.

Para completar, também no dia 3, a partir das 14h, todos poderão assistir a uma Mostra de Videodança em torno da infância.

Vivências com o grupo psoas e psoinhas (DF)

Residências
“Memórias de Útero”: 29/10, 31/10 e 2/11, 15h às 18h
“Afeto em Movimento”: 30/10 e 1/11, 15h30 às 17h
“Pausa”: 30/10 e 1/11, 18h às 19h30
Inscrições gratuitas até encerramento das vagas
Em www.centrodedancadf.com.br

Demais atividades
Tête-à-Tête: 1/11, 20h
JAM Lúdica: 2/11, 10h às 12h30
Mostra de Videodança – Dança e Infância: 3/11, 14h
Baby JAM: 3/11, 16h às 17h30
Aberto ao público | Entrada gratuita

Anterior Pier 21 recebe o cantor Castello Branco com 'Sintoma'
Próximo Rei e Rainha da Derivada desafia estudantes no JK Shopping