O Inverno chegou com tudo! Já pode tirar aquele aparelho de fondue do armário, pegar um vinho na adega, separar as taças e chamar os amigos para compartilhar. Apesar de vivermos em um país com mais temperaturas altas do que baixas, este ano o frio está caprichado e tudo indica que ele vai continuar mostrando todo o seu potencial.

Nos dias frios os vinhos tintos mais potentes vão muito bem, não só por terem uma graduação alcóolica mais alta, o que ajuda a aquecer o corpo, mas também porque toda a sua estrutura combina bem com pratos também do mesmo porte, ou seja, vinho forte e comida quente. Quem é que não gosta?

Para quem aprecia esta época do ano, de dias mais frios e noites mais longas, a Porto a Porto preparou uma listinha com 9 rótulos que não podem faltar na sua adega nesse inverno. Tem do Chile, Argentina, África do Sul, Portugal e Itália, para agradar diversos paladares.
Confira a seleção e aproveite!

Marquês de Borba

Taninos maduros e muito bem equilibrados são algumas das características desse delicioso vinho português, assinado pelo renomado enólogo João Portugal Ramos. Corte das uvas Alicante Bouschet, Aragonez, Trincadeira e Touriga Nacional, estagia em barricas de carvalho por um breve período. Entre os aromas, muita fruta como amora e cassis. Bom para escoltar pratos com carnes vermelhas magras grelhadas ou massas com molhos de carne.

Don Román tinto

Este espanhol da Rioja, elaborado com a uva Tempranillo, possui aroma frutado, com delicadas notas de baunilha, é persistente e muito bem equilibrado. Perfeito para acompanhar uma pizza sabor Calabresa ou Pepperoni.

Corbelli Montepulciano d’Abruzzo

Tinto italiano leve que dispensa acompanhamento, mas que também escolta uma diversificada tábua de queijos. Aqui o nome da uva é Montepulciano e o nome da região é Abruzzo, que fica no centro da Itália.

Carolina Reserva Merlot

Para acompanhar embutidos ou queijos tipo Gruyère, a sugestão é esse tinto chileno elaborado com a uva Merlot. Com aromas que lembram especiarias e noz moscada, é seco, de corpo médio e muito macio.

Quinta do Cachão

Tinto do Douro macio em boca e com final persistente, fruto dos 6 meses em que estagia em barrica de carvalho francês. Indicado para acompanhar pratos à base de carnes vermelhas com pouca gordura.

Le Clos de Reynon

Vinho francês elaborado com a uva Merlot, na célebre região de Bordeaux. Sozinho é uma excelente dica: delicado, macio e equilibrado. Se quiser, combine com fondue de carne.

Château Labat

Para os que gostam de vinhos mais encorpados, esse tinto de Bordeaux é uma ótima pedida. Releva toda a personalidade dessa região da França com muita elegância, devido ao envelhecimento de 12 meses em barrica de carvalho francês. Perfeito para carnes com molhos untuosos.

Nederburg Winemasters Shiraz

Os aromas de especiarias e o toque de chocolate amargo deste vinho combinam à perfeição com pratos condimentados. Ele é encorpado, de excelente acidez, taninos finos e final intensos. Amadureceu durante 18 meses em barrica de carvalho francês e americano.

Justino’s Madeira 3 anos

Esse é o que chamam vinho da meditação, para ser degustado sem acompanhamento, uma tacinha em frente à lareira. É doce, mas perfeitamente equilibrado pela acidez pronunciada. Se quiser harmonizar, a indicação são sobremesas à base de café ou chocolate.

Os rótulos indicados podem ser encontrados em lojas, empórios, mercados, atacados da cidade ou ainda pelo site: http://www.portoaporto.com.br/

Anterior Brasília Shopping terá teatrinho bilíngue nas férias escolares
Próximo Pontuação recorde em critérios de segurança dos alimentos