O cineasta André Bushatsky lança “Pigalle”, inspirado em suas experiências no bairro boêmio de Paris durante a pandemia, com lançamento em 20 de junho

Cineasta e roteirista de filmes, o mais recente deles Domingo à Noite (com Marieta Severo), André Bushatsky volta à literatura com PIGALLE, que tem lançamento no próximo dia 20 de junho, às 19h, na Livraria da Travessa do Shopping Iguatemi, em São Paulo.

Pigalle é uma região boêmia de Paris que atrai turistas do mundo todo em busca de diversão. Foi nessa mesma região que Bushatsky se instalou durante o isolamento da pandemia. Durante essa viagem, tomou notas, mesmo no confinamento.

“Depois do meu primeiro livro, Moridea, que faz parte do universo da literatura fantástica, queria extravasar e me desafiar a desenvolver várias partículas de ideias. Foi com essa vontade latente e andando pela cidade mais inspiradora do mundo que me propus a escrever Pigalle.” explica o diretor.

O livro, que é lançado pelo selo Faria e Silva, do grupo editoral Alta Books, traz mais do que um diário de viagem. É uma coleção de textos que desafiam gêneros literários, combinando elementos da crônica, dos contos, da memória. Tudo pode ter sido verdade – ou não. Ao leitor, cabe mergulhar nessa prosa poética e bem humorada que registra de forma colorida o cotidiano parisiense pelo prisma pessoal. Há também capítulos curtos, chamados de Pigalleando, que são pequenas anedotas sobre o bairro, sobre a vida na cidade.

O escritor e roteirista Guilherme Vasconcellos reflete sobre as inspirações de André para o livro: “Foi no bairro boêmio de Paris, cintilante em neon e luz vermelha, entre moinhos mundanos e colinas sagradas, que o múltiplo – diretor, documentarista, produtor, roteirista, escritor – e incomum André Bushatsky se instalou em pleno isolamento da pandemia, bem acompanhado de companhias mitológicas – Picasso, Apollinaire, Hemingway, Van Gogh, Joséphine Baker, Paul Signac, Toulouse Lautrec, Ivan Turguêniev, tantos, aos pontapés e piruetas de cancan, solstícios festivos, e a voz rasgada de Yvette Guilbert. Por sorte de André, ele também esteve, e segue, por sorte maior, acompanhado da mulher amada. E, por sorte do leitor, fez-se acompanhar das notas viajantes que colheu, fiou, teceu e compôs. Se o confinamento da pandemia deteve deslocamentos e aproximações, não foi obstáculo à observação e à imaginação que resultaram neste livro”.

Roteirista experiente, Bushatsky encontra na criação de imagens um dos pontos mais fortes de seu livro. A combinação entre cinema e literatura aparece não apenas nas menções a filmes ou salas, mas na composição imagética dos textos.

“Quem gosta de cinema, tende a gostar de cinema francês. Já nas primeiras páginas do livro, invoco Truffaut, mas também não posso deixar de citar outra inspiração, o longa “Meia Noite em Paris”, do Woody Allen. Misturando linguagens, autores e inspirações, nasceu Pigalle.” relata o cineasta.

PIGALLE é um livro incomum e único, que desvenda um bairro ícone parisiense pelo olhar de um cineasta que, ao mesmo tempo, resgata sua própria história de vida e suas experiências. É como se ele levasse o leitor ou a leitora com ele em sua jornada. Mais do que textos, uma conversa divertida, espirituosa e iluminadora.

“Os pratos servidos nesse livro são muito diferentes, mas o vinho do estilo harmoniza a refeição. Bom apetite”, elogia o roteirista e escritor José Roberto Torero.

PIGALLE é um lançamento do selo Faria e Silva do grupo editorial Alta Books.

O lançamento do livro com a presença do escritor será no dia 20 de junho, a partir de 19h, na livraria Travessa do Shopping Iguatemi (Av. Brig. Faria Lima, 2232 – Piso Superior).

Pigalle
Capa do livro Pigalle | Imagem: Ilustrativa

Sinopse

O livro de André Bushatsky é como um buffet: tem de tudo um pouco.
Contos? Tem.
Frases lapidares? Tem.
Memórias? Tem. Falsas e verdadeiras.
Observações sobre livros e filmes? Claro que tem.
Poesia? E não é que tem?
Alguma carta? Tem.
Narrativas de viagem? Tem também.
E textos sobre comida? Sim, tem. E saborosos.
Os pratos servidos neste livro são muito diferentes, mas o vinho do estilo harmoniza a refeição. Bom apetite.

Sobre o autor

O diretor e roteirista André Bushatsky vem se destacando cada vez mais na produção de longas- metragens. Seu repertório inclui “A História do Homem Henry Sobel”, um filme que teve a honra de inaugurar o 18 ̊ Festival de Cinema Judaico de São Paulo. Em 2022, André lançou o longa-metragem documentário “Brasileiríssima”, que mergulha no impacto social e cultural das telenovelas, em uma coprodução com a Globo Filmes, GloboNews e Canal Brasil. No mesmo ano, trouxe ao público “No Outro Encontro Você”, seu primeiro longa-metragem de ficção, seguido pela exibição no Festival do Rio na categoria Novos Rumos – Hors Concours de seu segundo longa de ficção, “Domingo à Noite”, protagonizado por Marieta Severo e Zécarlos Machado.

Este último ganhou visibilidade também no Festival de Boston, além do Madrid Film Awards (MADFA), onde Marieta Severo foi premiada como melhor atriz .

Em setembro de 2023, André trouxe às telas o documentário “Um pouco de mim, um pouco de nós”, sobre a vida de sobreviventes do holocausto e refugiados, que foi transmitido pela TV Cultura em janeiro de 2024.

Além de seu trabalho com longas-metragens, André Bushatsky também se destacou em outras frentes, tendo direcionado programas de televisão, publicidade e conteúdo diverso. Como roteirista, contribuiu para a animação “Peixonauta”, veiculada na Discovery Kids, e para a websérie “Mãe, Manhê”. Outro marco foi a animação “Miss Dollar”, inspirada em um conto de Machado de Assis e laureada n0 12o Festival Internacional de Cinema Infantil (FICI). Também dirigiu os curtas “Roid” e “O Método Holandês”, além do média-metragem “Tão Perto, Tão Longe”. André também encabeçou a série documental “Animais sem Lar”.

Sobre Alta Livros

Há mais de 20 anos no mercado, o Grupo Editorial Alta Books conta com mais de 3000 títulos publicados, sendo 1000 delesativos em catálogo, 100 best-sellers e mais de 600 autores nacionais em diversas áreas distribuídos em 6 selos e segmentos editoriais, incluindo Alta Books, Alta Cult, Alta Life, Alta Novel, Alta Geek, Alaúde e Tordesilhas.

Registrando amplo crescimento nos últimos anos e solidificando a presença como uma das principais editoras do Brasil, a casa possui frentes no Rio de Janeiro e em São Paulo focadas na excelência editorial para a criação, desenvolvimento e otimização de livros, conteúdo e autores.