Com o tema “Tire seu voto do armário, vote LGBTS” a manifestação deste domingo (12) quer provocar o manifestante para que ele não vote em branco

Neste domingo (12) o segmento LGBTS realizará a 13ª PARADA ORGULHO LGBTS DE TAGUATINGA partir das 13h na Praça do Relógio. A parada do orgulho LGBTS de Taguatinga é a segunda maior manifestação social, de direitos humanos e de cultura LGBT da Capital Federal. Em 2017, reuniu cerca de 40 mil pessoas.

O voto consciente é justamente a proposta dos organizadores para lembrar aos simpatizantes de votar nas pessoas que os representam, e que não esqueçam de que o voto em branco influência sim (E MUITO), nas contagens finais.

Dentre a programação, a Oficina de Comédia Stand-up do grupo Mino Ria, que oferece a oportunidade das minorias de serem inseridas na comédia, além de alertar aos humoristas da atuação com responsabilidade social no cenário do humor atual. Outro importante momento da semana será nesta sexta-feira (10), com o Encontro de Escritoras e Escritores LGBTs do DF, também no Teatro da Praça, às 19h.

A 13ª Parada do Orgulho LGBTS de Taguatinga/DF é realizada por meio do Termo de Fomento (MROSC) nº 35/2018 celebrado com a Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Distrito Federal e a Cooperativa Central Base de Apoio do Sistema ECOSOL no Distrito Federal Base Brasília Ltda. O evento contribui para, buscar proposições alternativas de superações no combate à discriminação e ao preconceito da população LGBTS no Distrito Federal.

O público formado por Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros – LGBT do Distrito Federal, em seus diferentes tons do arco-íris, símbolo de identidade, possui uma história de luta pela conquista de direitos ao respeito pela diversidade sexual. O Distrito Federal destaca-se em casamentos homoafetivos. Para tanto, apresenta o maior percentual, conforme levantamento (2012) da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen).

Mesmo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrando redução de denúncias de homofobia (2012/2013), para que o DF seja visto como um ambiente seguro à população LGBT, ainda necessita de políticas públicas para responsabilizar autores de ações de intolerância e evitar a discriminação. Neste aspecto o segmento vai às ruas neste domingo com o mote “TIRE SEU VOTO DO ARMÁRIO. Vote LGBT”.

Anterior Silva em Brasília com sessões extras sábado e domingo
Próximo O premiado Taypá cria drink exclusivo para o Dia dos Pais