O evento circense,Palco Aberto,  que é aberto a comunidade, ocorre nesta sexta (7), na Escola Classe 2 da vila São José, com entrada gratuita

Palhaços, malabaristas e mímico se apresentam nesta sexta (7) na Escola Classe 2 da vila São José, na quadra de esportes coberta. A apresentação gratuita faz parte do projeto Palco Aberto, que recebe artistas de circo, teatro, música, poesia entre outros segmentos da cultura popular desde 2012.

A programação começa a partir das 9 horas com números circenses, dos artistas convidados: Rafael Trevo (palhaço- Cia da Sorte), Rafael Severo

(malabarista), Natália “Miss Hullalá” Resende (malabarista – Cia Circênicos), Eduardo “Dudred” Marucci (malabarista-Resgate Circense). Para abrilhantar o evento, o renomado mímico Miquéias Paz, que tem 37 anos de trabalho, 16 países visitados e conheceu praticamente todos os estados brasileiros levando sua arte, fará uma apresentação no picadeiro.

Entre os números apresentados, a personagem Miss Hullalá, dá vida aos múltiplos bambolês cintilantes. Em um número de dança e virtuose com aros, mescla movimentações clássicas e contemporâneas de malabares.

Depois haverá apresentação da Banda “A Excêntrica Família Firula”, trazendo ao público jogos musicais, teatrais e circenses e excêntricas canções que são executadas de forma criativa e interativa. Segundo a produção do evento a diversão é garantida para todas as idades.

O projeto que conta com patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura, da Secretaria de Cultura do DF, já circulou por outras Regiões Administrativas como Guará e Taguatinga. A próxima parada será em Águas Claras ainda em dezembro.

O Palco Aberto que funciona há seis anos levando entretenimento gratuito para feira da Torre de TV, ganhou a oportunidade, com o edital, de rodar o Distrito Federal para fomentar a produção circense da cidade, além de contribuir para a formação de público. É um evento gratuito, de fácil acesso para a comunidade, explica um dos organizadores do evento, Leandro LTM.

Para Leandro, esse projeto tem a vantagem de ser itinerante e de fazer uma troca com os artistas de rua em geral. “É importante relembrar aos artistas locais que o palco é aberto, quem tiver um número artístico, ou um grupo teatral que tenha um esquete, dança, poesia e quiser compartilhar é só entrar em contato com a produção.”

A iniciativa é do Coletivo Ambidestro que conta com 17 artistas e produtores culturais, que trabalham há mais de 10 anos com o objetivo de difundir e valorizar a arte circense, perpetuando a cultura popular.

Todas as apresentações serão acessíveis para comunidade surda, pois contarão com intérprete de libras que fará a tradução para a Língua Brasileira de Sinais.

Serviço

Palco Aberto Itinerante
7 de dezembro (Sexta)
Escola Classe 2 – St. Hab. Vicente Pires – Vila São José
Às 9 horas
Entrada gratuita
Atrações: Rafael Trevo (palhaço – Cia da Sorte), Rafael Severo (malabarista -Ambidestro), Miquéias Paz (mímico), Natália “Miss Hullalá” Resende
(malabarista – Cia Circênicos), Eduardo “Dudred” Marucci (malabarista – Resgate Circense)
Banda convidada: “A Excêntrica Família Firula”
Mais informações: (61) 99304-3220

Projeto Palco Aberto
Projeto Palco Aberto | Foto: Divulgação
Anterior Mais receitas de Natal nas aulas do Pátio Gourmet
Próximo Saulo Vasconcelos lança autobiografia em Brasília no dia 13/12