Otto lança “Ottomatopeia”


Otto lança “Ottomatopeia”, álbum mais maduro de sua carreira. Novo álbum de Otto é composto por canções inéditas e autorais; profundas, que tratam de humanidade, tempos sociais difíceis, amor e vida

Após cinco anos de seu último lançamento autoral, o cantor Otto apresenta o álbum “Ottomatopeia”, que levou o mesmo tempo para ser finalizado, e está previsto para sair no final de julho. Produzido por Pupillo (Nação Zumbi), e com participações especiais de Roberta Miranda, Céu, Manoel Cordeiro, Felipe Cordeiro, Andreas Kisser e Zé Renato o novo trabalho é considerado pelo cantor o mais completo lançado por ele até hoje.

Composto por 11 faixas, sendo dez autorais e inéditas, o álbum conta com uma versão única da música “Meu Dengo”, de Roberta Miranda, que divide, especialmente, o vocal com o cantor em dueto inédito. Já “Carinhosa” é o resultado da primeira parceria entre Otto e Zé Renato, um dos grandes compositores brasileiros.

“Ottomatopeia” teve inspirações diversas, que atravessam continentes e épocas. O rock como sonoridade e comportamento; a África e a sua cultura ancestral; o romantismo alemão; o trabalho do fotógrafo japonês Araki Nobuyoshi; tortura política; e o mundo contemporâneo são alguns dos elementos que permearam o pensamento do artista para a criação conceitual.

Otto aborda sentimentos e vida; fala dos tempos sociais difíceis, o que caracteriza humanidade ao álbum. “Algumas composições são tão profundas que a compreensão, na verdade, é de quem escuta. Mas geralmente falo de coisas contemporâneas, e o amor continua sendo o tema principal. Por meio do amor vou abrangendo tudo, e falando sobre a vida”, explica.

Estes elementos associados ao tempo em que levou para ser finalizado – os cinco anos em que não apresentou novidades -, atribuem amadurecimento ao álbum. “Acredito que este seja o mais completo, se comparado com os anteriores. Desde a minha criação até a produção de Pupillo, a harmonia de poesia e música, tudo parece estar mais maduro. As interpretações de cada música estão muito viscerais e verdadeiras. Me passa a impressão de algo genuinamente pronto, o que me causa extrema alegria e satisfação. ”, completa.

A captação do conteúdo teve como base o estúdio Red Bull Station, em São Paulo, além dos estúdios de Pupillo (também em São Paulo) e Kassin (Rio de Janeiro). As cordas, por sua vez, foram gravadas no Recife.

Ficha Técnica – Ottomatopeia (Independente/ Selo: Press Pass)

1.BALA (OTTO/PUPILLO)
Otto – Voz
Pupillo – Bateria, timbales e Q-chord
Alberto Continentino – Baixo
Guilherme Monteiro – Guitarras
Marcos Axé e André Malê – Percussão
Bactéria – Fender Rhodes
Bruno Giorgi – Casiotone e vocais

2. SOPREI (OTTO/PUPILLO)
Otto – Voz
Pupillo – Bateria, Guiro, sintetizador Waldorf e bongô
Alberto Continentino – Baixo
Guilherme Monteiro – Guitarra
Marcos Axê – Elu

3. ATRÁS DE VOCÊ (OTTO/MARTIN MENDONÇA)
Otto – Voz
Pupillo – Bateria
Alberto Continentino – Baixo
Guilherme Monteiro – Guitarra
Marcos Axé e André Malê – Percussão
Donatinho – Sintetizadores
Bruno Giorgi – Backings

4. CARINHOSA (OTTO/ZÉ RENATO)
Otto – Voz
Pupillo – Bateria e percussão
Alberto Continentino – Baixo
Guilherme Monteiro – Guitarra
Bruno Giorgi – hihat 808
João Carlos Araújo – Violoncelo e arranjo de cordas e trompa
Clovis Pereira Filho – Violino
Cromacio Leão – Trompa
Part. Especial: Zé Renato – Violão

5. CAMINHO DO SOL (OTTO/DENGUE/PUPILLO)
Otto – Voz
Pupillo – Bateria e percussão
Dengue – Baixo
Pedro Baby – Violão
Junior Boca – Guitarra
Guri – Guitarra
Donatinho – Sintetizadores
Gustavo da Lua, Marcos Axê, Bactéria, Bruno Giorgi e Pupillo – Coro/backing vocals

6. PODE FALAR, COWBOY! (OTTO)
Otto – Voz
Pupillo – Bateria e programações
Alberto Continentino – Baixo
Guilherme Monteiro – Guitarra
Bruno Giorgi – Guitarra
Marcos Axé e André Malê – Percussão
Donatinho – Sintetizadores

7. MEU DENGO (ROBERTA MIRANDA)
Otto – Voz
Pupillo – Bateria
Alberto Continentino – Baixo
Guilherme Monteiro – Guitarra
Bruno Giorgi – Casiotone
Bactéria – Teclados
Marcos Axé e André Malê – Percussão
Part. Especiais: Roberta Miranda – voz; Céu – Backing vocals

8. É CERTO O AMOR IMAGINAR? (OTTO/PUPILLO)
Otto – Voz
Pupillo – Bateria
Alberto Continentino – Baixo
Guilherme Monteiro – Guitarra
Bactéria – Rhodes
Marcos Axé e André Malê – Percussão
Maurício Fleury – Flauta
Bruno Giorgi, Marco Axé, Bactéria e Gustavo da Lua – Coro/backing vocals

9. TEOREMA (OTTO/PUPILLO)
Otto – Voz
Pupillo – Bateria e programações
Alberto Continentino – Baixo
Marcos Axé e André Malê – Percussão
Bruno Giorgi – Backings
Part. Especiais: Manoel Cordeiro – Guitarra e teclados; Felipe Cordeiro – Guitarra

10. DÚVIDA (OTTO/ILHAN)
Otto – Voz
Pupillo – Bateria
Kassin – Baixo
Guilherme Monteiro – Guitarra
Bruno Giorgi – Guitarra
Ilhan – Rhodes

11. ORUMILÁ (OTTO/PUPILLO/PJ PEREIRA)
Otto – Voz
Pupillo – Bateria, baixo, beat e percussão
Marcos Axé e André Malê – Percussão
Bruno Giorgi – Backings
Part. Especial: Andreas Kisser – Guitarras

Anterior Aulas de gastronomia Francesa
Próximo Mumuzinho na Bamboa