Férias com teatro: “Os Saltimbancos” e “O Rinoceronte” em cartaz no Renato Russo

A Agrupação Teatral Amacaca (ATA) aproveita o período de férias para colocar em cartaz duas de suas montagens mais recentes: “Os Saltimbancos” e “O Rinoceronte”. Os espetáculos são apresentados no Espaço Cultural Renato Russo (508 Sul), de 24 de janeiro a 16 de fevereiro.

“Os Saltimbancos” fica em cartaz aos domingos, nos dias 26 de janeiro, e 2, 9 e 16 de fevereiro, com sessões duplas, sempre às 16 e às 19 horas. O Espetáculo “O Rinoceronte” tem sessões às sextas e sábados, nos dias 24, 25 e 31 de janeiro, e 1º, 7, 8, 14 e 15 de fevereiro, sempre às 20 horas. As entradas estão disponíveis a R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia) pela plataforma Sympla.

Concebido para crianças, mas empolgante para todas as idades, o musical “Os Saltimbancos” é uma adaptação do diretor Hugo Rodas que se tornou um clássico da dramaturgia nacional. A primeira montagem foi feita pelo diretor há 43 anos, com autoria de Chico Buarque, Sérgio Bardotti e Luiz Enríquez Bakalov, baseado no conto “Os Músicos de Bremen”, dos irmãos Grimm.

O musical ganhou sua segunda versão, sucesso de público em Brasília, no último ano. A releitura, com a assinatura contagiante de Rodas, mistura elementos de teatro, dança, circo e música. A peça conta a história de um jumento, um cachorro, uma galinha e uma gata que decidem fugir do trabalho rural para formar uma banda de música.

Com estética atemporal, o espetáculo evoca sentimentos como união, fraternidade, empatia, sonhos e perseverança. Tudo isso guiado por um fio condutor: o desejo de um mundo melhor e mais justo! No repertório preparado para a montagem, músicas como “ Bicharada”, “História de uma Gata”, “O Jumento”, “Um dia de cão” e “Guerreiros da Alegria: Hino da Amacaca”, esta última composta pelo grupo ATA.

Forte e inquietante

Espetáculo adulto capaz de fazer o público traçar paralelos sociopolíticos, “O Rinoceronte” apresenta o elenco da ATA de forma impactante de modo a prender o espectador durante seus 80 minutos de duração. Um marco do Teatro do Absurdo, a montagem do texto de Eugène Ionesco, escrito em 1956, discute um tema atual: a cultura do ódio.

Pela mente artística de Hugo Rodas, o espetáculo conduz o público por uma narrativa compassada de reflexão social. A trama se passa em uma pacata cidade que começa a ser perturbada pela estranha aparição de um rinoceronte em suas ruas. Logo, os bichos aparecem aos montes, frutos da metamorfose de seus habitantes.

O paralelo com o momento social vivido em vários países do mundo fica inevitável no decorrer da trama. “O rinoceronte alude aos neo-fascistas por ser um animal míope, que não enxerga bem o que tá acontecendo, além de ser um bicho grande, grotesco, violento e com muita força”, explica a atriz Rosanna Viegas. Inquietante, a comédia apresentada pela ATA é uma ode à liberdade de pensamento.

Múltiplos talentos

Pensada como uma orquestra de atores com talentos múltiplos, como música e dança, a ATA, em atividade desde 2009 é regida pelo maestro teatral Hugo Rodas. O grupo é formado por Abaetê Queiroz, André Araújo, Camila Guerra, Dani Neri, Diana Porangas, Flávio Café, Gabriela Correa, Iano Fazio, Juliana Drummond, Luiz Felipe Ferreira, Nobu Kahi, Pedro Tupã e Rosanna Viegas.

Serviço

“O Rinoceronte”
Às sextas e sábados, de 24 de janeiro a 15 de fevereiro, sempre às 20 horas
No Espaço Cultural Renato Russo (508 Sul)
Ingressos a R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Vendas pela plataforma Sympla ou na bilheteria do Teatro (com abertura uma hora antes do espetáculo)
Classificação etária: 16 anos

“Os Saltimbancos”
Aos domingos, de 26 a 16 de fevereiro, com sessões duplas, sempre às 16 e às 19 horas
Ingressos a R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)
Vendas pela plataforma Sympla ou na bilheteria do Teatro (com abertura uma hora antes do espetáculo)
Ingressos a R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)
Vendas pela plataforma Sympla ou na bilheteria do Teatro (com abertura uma hora antes do espetáculo)
Classificação etária: livre

Informações: (61) 9606-5615

Anterior King Krule anuncia novo álbum Man Alive!
Próximo Festival de Cinema de Planaltina com inscrições de curtas