Nick Elmoor apresenta a exposição “Olho e contenta-me ver”, com fotos da Rede dos Mosteiros Portugueses, na galeria Baixo Cobogó

Nick Elmoor nasceu no Brasil, mas a vontade de viajar pelo mundo estava gravada em seu DNA. Os avós vieram do Líbano e de Portugal e desde criança, era fascinado com todos os relatos de lugares distantes. Como viajar era complicado, Nick se apegou as as fotografias e livros, muito livros…

Da avó, Laurinda Lemos, veio o carinho por Portugal e, muito antes de sua primeira visita aquele país, já adorava ler histórias dos fenícios, celtas, romanos, germânicos, mouros e cristãos na formação lusitana. Quanto mais ele lia, mais se impressionava como esse pequeno país se transformou num império marítimo, espalhando-se por quase todo o planeta e influenciando a cultura de muito além de suas colônias. Assim que teve o primeiro contato com a fotografia resolveu fazer um recorte pessoal de algumas partes daquelas tantas histórias, homenageando seus avós – documentos meramente pessoais.

Em sua primeira viagem a Lisboa, no final dos anos 80, Elmoor se emocionou ao ver de perto a arquitetura manuelina. Diante da calma e imensa fachada do Mosteiro dos Jerônimos, ficou tão perplexo que não teve coragem de fazer nenhuma fotografia. Foi embora com a promessa de voltar no momento e fazer um ensaio que fosse digno daquele gótico tardio. “Pensei que eu deveria entender aquilo, refletir bastante e, somente depois, elaborar alguma coisa. Minha relação com a fotografia sempre foi bem diferente do imenso universo dos que clicam sem parar. Preciso pensar antes de fazer”, afirma Nick.

A correria profissional acabou afastando o fotógrafo dos sonhos de criança, porém, em 2009, ele ficou sabendo da criação da REDE DOS MOSTEIROS PORTUGUESES PATRIMÓNIO DA HUMANIDADE, composta pelo Mosteiro de Alcobaça, o Mosteiro da Batalha, Convento de Cristo e o Mosteiro dos Jerónimos. Ao longo dessa década, sempre que possível, faz uma espécie de peregrinação fotográfica a esses locais. E esse será o tema da próxima exposição “Olho e contenta-me ver” ( citação do poeta Fernando Pessoa), na galeria Baixo Cobogó, do dia 18 a 29 de junho. Na sexta-feira (21), Nick faz uma visita guiada, as 18 h, com os visitantes que quiserem saber um pouco ais sobre o processo de criação das fotos.

Agora com o projeto quase pronto, Nick Elmoor pensa em lançar um livro com o material. A mostra é uma prévia do que virá.

Serviço

“Olho e contenta-me ver”
Mostra individual de Nick Elmoor
Dia 18 de junho, abertura às 18h.
Galeria Baixo Cobogó, Cobogó Mercado de Objetos: SCRN 704/705 bloco E lojas 51/56, 70730-650 Brasília

Endereço: SCRN 704/705 Bloco E Lojas 51/56, Asa Norte, Brasília/DF
Atendimento: Segunda a quarta e sexta, das 14h às 20h / Quinta, das 14h às 21h / Sábado, das 14h às 20h

Visita Guiada com o fotógrafo, sexta-feira (21) às 18 horas

Não abre aos domingos
Telefone: (61) 3039-6333

Anterior Começa a venda de tickets para o McDia Feliz 2019
Próximo MIB: Homens de Preto — Internacional é uma das 4 estreias