Obinrin Trio evoca conexões com os quatro elementos e suas próprias raízes em Origem, primeiro disco de carreira. Álbum foi realizado com recursos de uma campanha de financiamento coletivo e produzido por Iran Ribas, Juliana Strassacapa e Rafael Gomes da Silva

Após uma campanha de financiamento coletivo e muitas horas de estúdio, a Obinrin Trio revelou na última sexta-feira (3 de Abril) seu disco de estreia, Origem – ouça aqui.

A banda paulistana, formada por Elis Menezes e as irmãs Raíssa e Lana Lopes, foi também a responsável pela direção artística do álbum. Já a produção musical ficou sob os cuidados de Iran Ribas, Juliana Strassacapa e Rafael Gomes da Silva. Com 9 faixas no total, Origem está disponível nas principais plataformas digitais.

O álbum já vinha nascendo desde 2018, quando a Obinrin Trio lançou “Solidão Vira Revolta”, single de peso e que ganhou destaque com um clipe exclusivo. Na sequência, em 2019, o grupo seguiu gravando e divulgou um segundo single, “Aquele Gingado”, culminando neste início de 2020, com a fase de finalização de Origem. As gravações foram realizadas com recursos gerados via uma campanha de financiamento coletivo no Catarse e em parceria com o estúdio Veredas (São Paulo/SP).

“Nunca imaginamos que passaríamos por uma situação como essa, de uma quarentena causada por uma pandemia, muito menos lançar nosso primeiro disco neste período”, comentam as musicistas. “Mesmo com esse imprevisto, uma crise e o caos mundial, e sabendo dos efeitos emocionais de tudo isso nas pessoas, decidimos continuar com o lançamento. Acreditamos na potência que o disco tem de nos transportar para outras sensações e lugares não físicos, de conseguir sentir a água, por exemplo, sem ir a praia ou rio. É um disco que oferece conexão com a terra e seus elementos e nossa vontade é que a nossa música seja um lugar de identificação pras pessoas e uma forma de carinho e afeto nesses dias difíceis”, refletem as três.

Quando tudo isso passar, a Obinrin Trio cairá na estrada para realizar os shows do lançamento de Origem. “Temos uma turnê prevista para o Sudeste e Centro-Oeste. E muita gente pedindo que a gente volte para o Nordeste e vá finalmente para o Sul. Tivemos também alguns shows cancelados que esperamos muito que sejam retomados mais pra frente”, adiantam as integrantes.

Além disso, o trio garante que as canções “Aquele Gingado” e “Feito Fumaça” ganharão seus próprios clipes após o fim da quarentena.

Origem, por Obinrin Trio

Raíssa Lopes

“O coração tá palpitando de saber que finalmente vamos lançar nosso primeiro disco, fruto de quatro anos de trabalho intenso e de uma campanha de financiamento coletivo que juntou mais de 280 pessoas, que por sua vez tornaram essa estreia possível. Um misto de ansiedade, felicidade, aquele nervoso na barriga ‘igualzin’ quando subi pela primeira vez no palco… Agradeço cada pé que trilhou com a gente esse caminho e torço para que recebam nosso som com todo o amor, o carinho e a força que depositamos neste processo louco que foi a gestação de Origem.”

Lana Lopes

“Esse disco canta da nossa origem, não à toa, o nome. Essas são músicas que nos acompanharam desde o início do nosso projeto enquanto trio. E nosso maior desafio, até agora, foi o de transformá-las em algo eterno, gravado…um registro de tudo que passamos, aprendemos, vivemos em dez faixas. Acho que ainda não entendi o que tô sentindo com tudo isso. Mas com certeza é gostoso, ter a certeza que fizemos o nosso melhor, na intenção de retribuir à todes que cruzaram e cruzarão nossos caminhos.”

Elis Menezes

“Ansiedade batendo forte! Eu já ouvi o disco mil vezes e não acredito que ela tá pronto. Geral vai poder ouvir, isso tudo é muito louco! Estou em uma confusão de sentimentos, me sinto preenchida e com o coração cheio e, ao mesmo tempo, aliviada e vazia da sensação de estar gestante. Origem pra mim vem pra trazer bons anseios, para aliviar essas tensões diárias que temos sentindo sozinhos. Quero que cada uma sinta a força amor e potência como eu sinto estando na Obinrin.”

Ficha Técnica – Origem

Direção Artística e Idealização: Obinrin Trio
Produção Musical: Iran Ribas, Juliana Strassacapa e Rafael Gomes da Silva
Produzido entre Abril de 2018 e Dezembro de 2019
Gravado, mixado e masterizado no Estúdio Veredas (São Paulo, SP)
Técnico de gravação, mixagem e masterização: Iran Ribas
Assistente de gravação: Rafael Posnik
Participações especiais: Eva Figueiredo, Marina Beraldo, Lari Eva, Josyara, Jadsa, Kiko Dinucci, Ju Strassacapa, Catarina Rossi, Fê Koppe, Domi Vieira, Rafael Gomes, Lena Papini, Bia Ferreira, Nã Maranhão e Dessa Brandão.
Projeto gráfico: Vini Albernaz
Capa: Rebeca Canhestro
Produção de gravação: Amanda Desmonds
Produção de lançamento: Caroline Rocha
Comunicação: Daniele Rodrigues e Izabela Costa

Obinrin Trio São aproximadamente quatro anos de carreira como Obinrin Trio e cerca de 200 shows já feitos pelo Brasil afora. Na internet, a banda paulistana formada por Elis Menezes, Lana e Raíssa Lopes já possuem mais de 281 mil visualizações no YouTube e alcançaram aproximadamente 110 mil plays no primeiro single lançado no Spotify. Sonoramente, a Obinrin Trio transita entre referências profundas da cultura popular, como o maracatu, coco, baião, jongos e caboclinhos, revisitando estes ritmos sagrados e ancestrais poeticamente permeados de questões emergentes e atuais. A Obinrin Trio coloca em discussão questões sociais do movimento feminista e lésbico, a partir de letras inspiradas, na maioria das vezes, pelo momento político e social do Brasil e do mundo, estimulando deste modo a reflexão sobre machismo, aborto, lesbofobia, racismo e potencializando também as vozes das mulheres.

Facebook: https://www.facebook.com/ObinrinTrio
Instagram: @obinrintrio
Twitter: https://twitter.com/obinrintrio
Plataformas digitais: http://trato.red/obinrin

Anterior Canal Brasil disponibiliza clássicos do cinema brasileiro
Próximo Globo Livros lança O Pacto de Michelle Richmond