Baseado na peça “O homem ideal”, o filme é uma comédia romântica que estreia em 3 de outubro nos cinema 

Baseado na peça de teatro homônima, ‘M’esperarás?’ (Prêmio Palanca e Roca de Teatro no Prêmio Literário Ciutat Alzira em 2013), ‘O homem ideal?’ – título em português escolhido pela Fênix Distribuidora para o lançamento no Brasil – é o primeiro longa-metragem de Carles Alberola, que além de autor e diretor, também atua no filme.

Filmado em versão original em Valência, na Espanha, com o mesmo elenco de atores que formou a peça, ‘O homem ideal?’ é uma comédia romântica e divertida com diálogos ágeis e dinâmicos.

Reunindo muitos dos temas e obsessões que Alberola vem desenvolvendo em seus textos teatrais e obras televisivas, o roteiro do filme apresenta ao espectador: um indivíduo preso por uma realidade inóspita, o medo de lutar pelo que queremos e a esperança de tornar nossos sonhos realidade.

Tomando as adaptações cinematográficas das comédias de Nova York de Neil Simon como referência e, mais recentemente, a adaptação do texto teatral “Le prénom” ou “Carnage”, Alberola acredita no poder da situação dramática proposta por ‘M’Esperarás?’ mantendo no filme, a unidade de tempo e espaço, assim como na peça de teatro.

Serviço

O homem ideal?
(M’esperarás)
Espanha| 2017 | Comédia | 89 min
Um filme de Carles Alberola

Sinopse
Jaume e Raquel, casal exemplar, organizam um encontro às cegas com Rubén, um amigo neurótico e depressivo, separado há dois anos. A mulher que finalmente vai a esse encontro, coloca de cabeça para baixo o relacionamento deles, mudando tudo o que eles acreditavam estar imóvel. Mostrando a eles que nunca é tarde demais para recomeçar.

Elenco
Carles Alberola
Alfred Picó
Cristina Garcia
Rebeca Valls

Ficha Técnica
Roteiro e direção: Carles Alberola
Produção: Albena Produccions
Em colaboração com Ivac / Culturarts à Punt Média
Produção executiva: Toni Benavent | César Martí
Gerente de produção: Gloria Guillot
Assistente de Direção: Xavier Machancoses
Realização: Rafa Piqueras
Direção de fotografia: Víctor Entrecanales

Anterior Bia Ferreira traz lutas e sentimentos para sua "Igreja Lesbiteriana"
Próximo Festival Cobogó resgata a cultura no Distrito Federal