Estupenda Trupe de Brasília faz alerta no mês de prevenção ao suicídio com estreia de espetáculo on-line Nó Na Garganta e 3ª edição de projeto de reinserção artístico-social – TEAR

Grupo com 16 anos de estrada falará sobre bullying em produção teatral e dará curso de um ano para reinserção de jovens em conflito com a Lei da região de São Sebastião.

“A Teatralidade é essencialmente humana. Todo mundo tem dentro de si o ator e o espectador. Representar num ““espaço estético””, seja na rua ou no palco, dá maior capacidade de auto-observação. Por isso, é político e terapêutico” (Augusto Boal). Diretor e dramaturgo brasileiro conhecido por criar o Teatro do Oprimido, Augusto Boal (1931-2009) sempre aliou o teatro à ações sociais.

E há anos, ele inspira a companhia de teatro brasiliense Estupenda Trupe. Com 16 anos de bagagem, a Cia. ficou reconhecida na capital federal e em todo o País por levantar a bandeira pela e para a arte democrática, acessível e por promover a conscientização e reinserção social por meio do fazer artístico.

Agora, os artistas e arte-educadores Tiago Venusto – hoje o diretor da Cia. – Alana Lov., Beta Rangel, Carlos Valença e Lucorina vão promover mais uma ação social e um espetáculo quem tem como base o despertar. No mês de prevenção ao suicídio – setembro amarelo -, a Trupe lança a 3ª edição do projeto TEAR (Troca de Experiências Artísticas e Reinserção) em São Sebastião e volta em cartaz, desta vez on-line, com o espetáculo Nó Na Garganta, uma peça que fala sobre bullying e tem como foco as escolas e o público adolescente.

Nó Na Garganta estará em cartaz dia 23 de setembro, às 10h e às 15h, dia 24, às 15h, dia 30 do mês, às 10h e às 15h, e no dia 1º de outubro, quando encerrará esta temporada às 10h. Sempre no YouTube da Estupenda Trupe: https://www.youtube.com/c/EstupendaTrupe e com debate ao final com o grupo. As escolas que quiserem agendar a parte basta entrar em contato em: agendamentoestupenda@gmail.com. Gratuito. Não recomendado para menores de 12 anos.

Nó Na Garganta teve estreia em 2014. Devido ao sucesso da temática e de público, a produção teve temporada em teatros do Distrito Federal, como o Teatro da Caixa, Sesc, Goldoni, além de participar do Festival Internacional de Teatro Cena Contemporânea e ser selecionada pelo Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal – FAC –DF.

A peça tem como tema fundamental o bullying, ou seja, a prática sistemática e repetitiva de atos de violência física e psicológica que atinge, principalmente, a fase da infância, da pré-adolescência e adolescência, em geral. Nó Na Garganta, como o nome já sugere, chega então com retratos de violências físicas e verbais cometidas em brincadeiras comuns na primeira e segunda fase da vida e que são responsáveis por graves sequelas que podem ser prolongadas para a vida adulta.

“O projeto pretende levantar discussão junto à faixa etária na qual se identifica grande incidência da prática de violência psicológica, tanto no convívio social, quanto no ambiente escolar, colaborando com a conscientização de jovens e com a diminuição do sofrimento causados por esse tipo de assédio”, destaca o diretor Tiago Venusto.

Desta vez on-line devido à pandemia, o espetáculo visa atingir um maior número de adolescentes e leva-los à conscientização.

“ Nó Na Garganta em formato on-line é uma nova possibilidade de democratizar este trabalho tão essencial sobre bullying e sobre como superar este lugar de estar oprimido. Poder contar essa história e ajudar tantas pessoas é muito gratificante”, acrescenta a atriz Alana Lov.

Tecendo Sonhos

E já que eles não param, os artistas da Estupenda Trupe também estão estreando neste mês de prevenção ao suicídio a 3 ª edição do Tear (Troca de Experiências Artísticas e Reinserção).

O Tear – Ano III integra um plano de ação em medidas socioeducativas aplicadas à adolescentes autores de ato infracional por meio da Metodologia do Tetro do Oprimido, de Augusto Boal. A iniciativa que já tem nove anos de história e já passou por Planaltina e São Sebastião, está de volta agora a esta região administrativa. Por lá, adolescentes e familiares irão receber oficinais realizadas pelos atores/diretor da Estupenda. As aulas, divididas em dois módulos, começam em setembro de 2021 e finalizam a primeira etapa em novembro, com retorno em janeiro de 2022. O TEAR 3ª edição será realizado dentro da ONG Promovida, de São Sebastião, e também, dentro da Unidade de Internação da cidade – UISS. O segundo módulo será no Instituto Federal de Brasília – São Sebastião.

Dentro das oficinas, os alunos serão incentivados a pintar, atuar e, principalmente, a se reconectar pela potência transformadora da arte.

“É um projeto que temos muito carinho. Levamos a metodologia do Teatro do Oprimido para adolescentes em conflito com a lei pois acreditamos no poder de transformação social por meio da arte. Transformando a nossa realidade conseguimos transformar quem está ao nosso redor. E, nestes anos, vimos adolescentes sem perspectivas, marginalizados ou sem família, ou com pai ou mãe traficantes, que precisavam desta ressignificação. É transformador ver a reação deles e também da família”, pontua, feliz, o ator Carlos Valença.

Ao final do projeto, todos os alunos e seus familiares serão convidados a expor os trabalhos desenvolvidos. As aulas são ministradas sempre às terças-feiras, das 14h às 17h.

A 3ª edição do Tear e o espetáculo Nó Na Garganta contam com o patrocínio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal por meio do Fundo de Apoio à Cultura (FAC-DF). Apoio: Sesc Garagem, Centro do Teatro do Oprimido e IFB – São Sebastião.

FICHA TÉCNICA DO ESPETÁCULO – NÓ NA GARGANTA

Direção: Tiago Venusto
Elenco: Alana Lov., Carlos Valença, LuCorina
Trilha sonora: Kadu Viva
Texto: O Grupo
Produção de vídeo e Edição: APT7 Filmes
Operação de câmera e fotografia vídeo: Ricardo Brasília
Som: Rafael Morbeck
Operadora de luz: Ana Quintas
Operadora de áudio: Larissa Souza
Cenotécnico: Edézio Araújo
Direção de arte: Venusto
Figurino: Roani Vieira
Cenário: O Grupo
Produção: Roberta Rangel
Produção Executiva: Cleber Lopes
Assessoria de imprensa: Clara Camarano
Fotografia: Alexandre Fortes
Filmagem e Edição: Rafael Morbeck
Vinheta: Wallace Deo
Teatro: SESC Garagem DF
Classificação Indicativa: 12 Anos
Duração do Espetáculo: 45min

Confira o site do grupo: www.estupenda.net

Serviço:

Estupenda Trupe de Brasília faz alerta no mês de prevenção ao suicídio com estreia de espetáculo on-line Nó Na Garganta e 3ª edição de projeto de reinserção artístico-social – TEAR

Nó Na Garganta 

23/09 10h
23/09 15h
24/09 15h
30/09 10h
30/09 15h
01/10 10h

Local: YouTube da Estupenda Trupe: https://www.youtube.com/c/EstupendaTrupe

Agendamento e dúvidas: agendamentoestupenda@gmail.com
Gratuito
Não recomendado para menores de 12 anos.

TEAR 

De setembro a novembro de 2021. Volta em janeiro de 2022
Sempre às terças-feiras
Horário: 14h às 17h
Local: São Sebastião
Siga a Trupe: Instagram: @estupendatrupe

💬
ACESSE E DIVULGUE NOSSA PÁGINA DE FINANCIAMENTO COLETIVO DA REVISTA E SITE AQUI TEM DIVERSÃO 👇
BOTÃO DE APOIO 👇

Anterior Claptone feat Seal no novo lançamento ‘Just A Ghost’
Próximo Entrevista: 📕 a escritora que fala a língua dos jovens