Museu do Ipiranga realiza sexta maratona de edição para difusão digital de acervo em parceria com a Wikipédia

Junto com o Wiki Movimento Brasil (WMB), instituição faz evento online na próxima sexta-feira, dia 10, com a temática “Cartografias e Territórios”.

O encontro faz parte de um plano digital para aumentar a presença de seu acervo na plataforma Wiki, por meio de maratonas de edição, seminários e concursos em 2020.

No dia 7 de julho, terça-feira, entre 14h e 18h, o Museu do Ipiranga e o Wiki Movimento Brasil (WMB) promovem a sexta maratona de edição de artigos sobre o acervo da instituição, desta vez com o título “Cartografias e Territórios”. Com o auxílio da equipe do WMB, o público editará os verbetes da plataforma Wiki relacionados ao acervo de mapas do Museu. Para inscrições, clique aqui .

Estará no foco do trabalho de edições a Coleção Fundo João Baptista de Campos Aguirra – ou Arquivo Aguirra, um rico acervo documental que trata da formação territorial de São Paulo, com fichas, mapas, cadastros e fotografias. Estará em pauta, também, a relação de Affonso Taunay, diretor do Museu do Ipiranga entre os anos de 1917 e 1945, e a cartografia, visto que a primeira sala de exibição organizada em seu primeiro ano como diretor, quando a instituição se transformou em um museu histórico, foi uma sala de mapas com 50 itens. Por fim, serão abordadas as possibilidades de uso do Open Street Map para mapeamentos colaborativos, e o que tem sido feito no mapeamento interno e externo do Museu junto com o WMB.

A parceria entre o Museu do Ipiranga e o Wiki Movimento Brasil faz parte de um plano mais amplo do Museu de aumentar sua presença no meio digital, em que a Wikipédia é tida como um espaço fundamental. Já foram realizadas cinco maratonas de edição, com os temas “Mulher, Arte e História”, “Os indígenas no Museu”, “São Paulo fotográfica”, “Lutas pela Independência do Brasil” e “As águas do Museu Paulista”. A ação já impactou cerca de 3,1 milhões de usuários, que visualizaram os conteúdos produzidos na plataforma.

Nesse contexto, a instituição está não só aderindo a práticas de disponibilização de conteúdo, mas também de conhecimento aberto e licenças livres. “Estamos nos preparando para atender as demandas do novo Museu do Ipiranga”, diz Solange Ferraz de Lima, docente, curadora e coordenadora das atividades de cultura e extensão do Museu Paulista da USP. “O compromisso com a pesquisa e o ensino é a base para difundir amplamente o conhecimento gerado a partir dos acervos. Se as exposições permitirão o contato presencial e sensorial com o magnífico espaço do Museu e suas coleções, a atuação digital desempenhará outra função – prolongar e aprofundar a relação do público com os conteúdos.”

Diversas instituições culturais ao redor do globo realizaram projetos similares em parceria com a Wikimedia, em iniciativas conhecidas como GLAM-Wiki – sigla para Galleries Libraries, Archives, and Museums (galerias, bibliotecas, arquivos e museus), acompanhada do sufixo wiki, que identifica o conjunto de projetos digitais colaborativos e livres sob a guarda da Fundação Wikimedia.

Junto ao Museu do Ipiranga, a atuação Wiki virou um caso de sucesso global, tanto em relação aos produtos a serem desenvolvidos quanto às tecnologias implementadas no processo. Com isso, a instituição brasileira é líder num movimento internacional ao qual se unem museus, bibliotecas e arquivos de vários países, especialmente na Europa e na América do Norte. Conheça o GLAM do Museu do Ipiranga na Wikipédia aqui .

Além das maratonas de edição, foi realizado o Wikiconcurso Novo Museu do Ipiranga, uma competição na Wikipédia em português com o intuito de melhorar conteúdo relacionado ao Museu do Ipiranga na enciclopédia eletrônica.

O concurso inclui prêmios para quem editou mais artigos e com mais qualidade. Para o primeiro colocado, foi reservado o valor de R﹩2500 em vale-presente. O vencedor será anunciado entre os dias 16 e 20 de julho. Mais informações: http://w.wiki/Hct

Foram planejados, ainda, três seminários técnicos voltados a desenvolver de forma colaborativa a infraestrutura necessária para a difusão digital livre do Museu, em especial de seu acervo. Inovações esperadas incluem jogos para completar informações sobre obras no museu e aplicativos para construir livros automáticos a partir do acervo. O terceiro deles, intitulado “Marcações de posicionamento digital”, já tem data para acontecer: 23 de julho. Nesse evento, pretende-se apresentar o desenvolvimento de um aplicativo para a identificação automatizada da localização de objetos em imagens. Mais informações: http://w.wiki/Hg9

“A Wikipédia é um meio digital de impacto global e a participação sistemática do Museu do Ipiranga garante a melhoria real da cultura histórica e científica no Brasil e sobre o Brasil”, comenta João Alexandre Peschanski, presidente do Wiki Movimento Brasil. “As contribuições do Museu do Ipiranga não são apenas transferência de imagens e mídias de objetos de seu acervo; o Museu do Ipiranga atua como um curador digital nessa rede de conhecimentos”, conclui.

Em um projeto piloto, desenvolvido entre 2017 e 2018, o Museu do Ipiranga e o Wiki Movimento Brasil disponibilizaram 23 mil imagens de obras do museu no repositório de mídias da Wikipédia. Nesse contexto, 130 artigos foram criados na Wikipédia e 1.421 foram melhorados. A expectativa é que se chegue a 30 mil imagens acessíveis livremente, em 2020. O quadro mais importante no acervo, “Independência ou Morte”, de Pedro Américo, foi a peça mais vista na iniciativa GLAM-Wiki do Museu, com 1,1 milhão de visualizações até dezembro de 2019.

Em dezembro de 2016, havia 14.533 bytes de conteúdo sobre o Museu do Ipiranga na Wikipédia. Em dezembro de 2019, o valor havia subido para 87.907 bytes, distribuídos em 106 páginas. A expectativa do Wiki Movimento Brasil é, no mínimo duplicar o valor após as ações previstas para este ano, com uma produção de conteúdo sustentada pelo desenvolvimento de produtos tecnológicos e por atividades intensivas de mobilização comunitária e educacional.

A iniciativa é uma atividade do Wiki Movimento Brasil e da equipe do Museu do Ipiranga, com parceria da Fundação Banco do Brasil e realização da Universidade de São Paulo e da Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo (FUSP). O Wiki Movimento Brasil é uma organização que reúne editores da Wikipédia no Brasil, afiliada da Fundação Wikimedia. A Iniciativa Wikipédia do Novo Museu do Ipiranga integra o conjunto de programas e atividades em vista à reabertura do edifício-monumento do Museu, em 2022.

Agenda de eventos

Maratonas de edição

1. Mulher, Arte e História

27 de março, das 10h às 16h, online. O objetivo é melhorar o conteúdo sobre mulheres no acervo do Museu do Ipiranga, no contexto do Mês da Mulher. Mais informações: http://w.wiki/Hfp

2. Os indígenas no Museu

17 de abril, das 10h às 16h, online. O evento pretende desenvolver conteúdos na Wikipédia sobre a presença de representações de indígenas no acervo do Museu do Ipiranga. Mais informações: http://w.wiki/HgS

3. São Paulo fotográfica

08 de maio, das 10h às 16h, online. Nessa maratona de edição, foram trabalhados na Wikipédia obras que retratam a cidade de São Paulo, com foco nos fotógrafos Werner Haberkorn, Guilherme Gaensly e Militão Augusto de Azevedo. Mais informações: http://w.wiki/HgW

4. Lutas pela independência do Brasil

29 de maio, das 10h às 16h, online. Essa editatona contribuiu com conteúdos sobre as várias perspectivas da formação nacional brasileira. Mais informações: http://w.wiki/HgV

5. As águas do Museu Paulista

19 de junho, das 14h às 18h. O evento aprofundou os verbetes relacionados às águas dos rios brasileiros e como estão presentes na construção da memória de nosso país. Mais informações: http://w.wiki/TMq

6. Cartografias e Territórios

10 de julho, das 14h às 18h. Com o auxílio da equipe do WMB, o público editará os verbetes da plataforma Wiki relacionados ao acervo de mapas do Museu. Mais informações: http://w.wiki/TXf

Wikiconcurso Novo Museu do Ipiranga

de 15 de março a 15 de junho

Trata-se de uma competição na Wikipédia em português com o intuito de melhorar conteúdo relacionado ao Museu do Ipiranga na enciclopédia eletrônica, incluindo vários prêmios para quem editar mais artigos e com mais qualidade. Mais informações: http://w.wiki/Hct

Treinamentos técnicos

1. Referências bibliográficas estruturadas

4 de abril, online. Nesse dia, oferece-se um treinamento sobre tecnologias de inserção de referências bibliográficas em bases de dados estruturadas, com o objetivo de organizar digitalmente o acervo recente do periódico Anais do Museu do Ipiranga. Mais informações: http://w.wiki/HfB

2. Alfabetização de dados.

21 de maio, online. O seminário técnico busca desenvolver uma plataforma para a conscientização sobre dados abertos e organização das informações, voltada especificamente para educadores. Data e local a confirmar. Mais informações: http://w.wiki/Hg8

3. Marcações de posicionamento digital.

23 de julho, online. Nesse evento, pretende-se apresentar o desenvolvimento de um aplicativo para a identificação automatizada da localização de objetos em imagens. Mais informações: http://w.wiki/Hg9

Museu do Ipiranga

Fechado para reforma desde 2013, o Museu do Ipiranga da USP segue em atividade com eventos, cursos, palestras e oficinas em diversos espaços da cidade. As obras de restauro, ampliação e modernização do Museu são financiadas via Lei de Incentivo à Cultura.

A gestão do Projeto Novo Museu do Ipiranga é feita de forma compartilhada pelo Comitê Gestor Museu do Ipiranga 2022, pela direção do Museu do Ipiranga e pela Fundação de Apoio à USP (FUSP). As obras se iniciaram em outubro do ano passado, e a expectativa é que seja reaberto em setembro de 2022, para a celebração do bicentenário da Independência do Brasil. Para mais informações sobre o restauro, acesse o site museudoipiranga2022.org.br.

O edifício, tombado pelo patrimônio histórico municipal, estadual e federal, foi construído entre 1885 e 1890 e está situado dentro do complexo do Parque Independência. Concebido originalmente como um monumento à Independência, tornou-se em 1895 a sede do Museu do Estado, criado dois anos antes, sendo o museu público mais antigo de São Paulo e um dos mais antigos do país. Está, desde 1963, sob a administração da USP, atendendo às funções de ensino, pesquisa e extensão, pilares de atuação da Universidade.

Patrocinadores e parceiros: Banco Safra, Bradesco, Caterpillar, Comgás, CSN – Companhia Siderúrgica Nacional, EDP, EMS, Fundação Banco do Brasil, Grupo Ultra, Honda, Itaú, Pinheiro Neto Advogados, Sabesp, Vale.

Anterior A cantora DAY anuncia live beneficente pró-LGBT
Próximo BENEFÍCIOS DO CHOCOLATE EM TEMPOS DE ISOLAMENTO