Canção integra repertório do novo disco, Piscinas Vazias Iluminadas em Pé, que estreia este mês

“Ataque de nervos ópticos, que as pálpebras me protejam de olhar pros seus olhos dos meus”.

Com uma espécie de cansaço lo fi, a animação em rotoscopia de “Viu”, single inédito da Musa Híbrida (produzido do início ao fim pela integrante Camila Cuqui) é lançado premeditando o disco Piscinas Vazias Iluminadas em Pé (PVIP), que estreia este mês ainda. Um drama sobre quase não suportar o amor e a descoberta do funcionamento do olho – e assim controlá-lo, ignorando a emoção.

PVIP foi realizado com apoio do Natura Musical e da Secretaria de Cultura do Estado do Rio Grande do Sul.

“Criei diversas camadas no Illustrator e animei os ‘png’ precariamente no Premiere. Uma mistureba de softwares de animadora de segunda viagem”, desenvolve Cuqui sobre o vídeo, totalmente concebido por ela mesma. “O resultado é essa colagem de gifs, prints de tela com chroma key, de nós musos tomando uma água ou caindo os globos oculares dos orifícios. As imagens vão se desmembrando e repetindo, instrumentos, dedos, braços, pads, as cordas não seguem as tensões físicas comuns do planeta Terra”, descreve. Além de Cuqui, integram a Musa Híbrida os músicos Vini Albernaz e Alércio PJ.

“‘Viu’ foi a primeira música que trabalhamos do disco, nasceu dos três tocando. O arranjo bruto dela tá ali. E ela consegue condensar bem o que é a Musa nesse novo disco”, reflete PJ. “Essa transmutação que é viver fazendo som e pensando e repensando som por seis anos de nossas vidas. Ela tem essa capacidade de síntese, poética, musical e ainda de mostrar uma fagulha do novo, um pedaço condensado e brilhante de PVIP. Acho que são bons atributos para um single”, conclui.

Sobre Musa Híbrida

Formada na cidade de Pelotas (RS) por Camila Cuqui, Alércio Pereira e Vini Albernaz, a Musa Híbrida produz um som orgânico e eletrônico, utilizando elementos vindos do bandolim, contrabaixo e uma guitarra azul piscina combinada com beats, samples, sintetizadores e ambiências. A banda já possui três trabalhos lançados: Musa Híbrida (2012), Verde Fosco Roxo Cinza (2014) e Respirei o Poema Cuspi (2016). Para 2018 o trio se prepara para o lançamento de um novo álbum, Piscinas Vazias Iluminadas em Pé, com apoio cultural da Natura Musical e dos selos Escápula Records e PWR Records.

Sobre Natura Musical

Natura Musical é a principal plataforma de patrocínio da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu R$ 132 milhões no patrocínio de 367 projetos – entre CDs, DVDs, shows, livros, acervos digitais e filmes. O último edital do programa em 2017 selecionou 33 projetos em todo o Brasil. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do país e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais.

A plataforma digital do programa leva conteúdo inédito sobre música e comportamento para mais de meio milhão de seguidores nas redes sociais. Em São Paulo, a Casa Natura Musical se tornou uma vitrine permanente para a rica e pulsante produção musical brasileira.

Sobre a Natura

Fundada em 1969, a Natura é uma multinacional brasileira de higiene e cosmética. Líder no setor de venda direta no Brasil, com mais de 1,7 milhão de consultoras, faz parte da Natura &Co, resultado da combinação entre as marcas Natura, The Body Shop e Aesop – que registrou R$ 9,9 bilhões de receita líquida em 2017. Foi a primeira companhia de capital aberto a receber a certificação B Corp no mundo, em dezembro de 2014, o que reforça sua atuação transparente e sustentável nos aspectos social, ambiental e econômico.

Com operações na Argentina, Chile, Colômbia, Estados Unidos, França, México e Peru, produtos da marca Natura podem ser adquiridos com as consultoras Natura, pelo Rede Natura, por meio do app Natura ou em lojas em São Paulo, Rio de Janeiro, Paris, Nova York, Santiago e Buenos Aires. Para mais informações sobre a empresa, visite www.natura.com.br e confira seus perfis nas redes sociais: LinkedIn, Facebook, Instagram, Twitter e YouTube.

Anterior ‘Juliet, Nua e Crua’ ganha pôster e trailer em português
Próximo Isabeli Fontana fala sobre insegurança e boicote na carreira