Pincéis que narram a vida e produzem histórias cheias de colorido e alegria. Assim são as telas da jornalista e artista brasiliense Anoushe Duarte Silveira que estarão em exposição no Foyer do Teatro Unidade SESC Presidente Dutra, no Setor Comercial Sul, entre 01 de novembro e 17 de dezembro. A mostra intitulada “Mundo Ingênuo” traz 20 quadros da artista naif, todos eles disponíveis para venda.

O nome da exposição faz referência ao próprio estilo escolhido pela artista para sua expressão, uma vez que “naif” significa ingênuo em francês. Conhecidos como os “anarquistas dos pincéis” por não seguirem nenhum parâmetro acadêmico em sua pintura, os adeptos do movimento costumam ser autodidatas, de estilo livre. No entanto, pelo colorido, poética e a alegria que caracterizam o naif existe uma identificação imediata com o público. “A simplicidade do estilo costuma conquistar muito as pessoas”, observa Anoushe.

Um exemplo dessa conexão é o trabalho da artista sobre a região de Piranhas (AL), no Rio São Francisco, que recebeu o primeiro lugar do júri popular na mostra Circuit Café-Culture em Genebra, Suíça, em 2017, e o segundo lugar na mesma mostra em Annemasse, França, em 2018. Neste período Anoushe participou também do Salão de Arte Brasileira de Vaduz, Principado de Liechtenstein e do XXXII Circuito Internacional de Arte Brasileira na Itália, Áustria e Eslováquia.

No Brasil, foi selecionada para participar da 13ª e 14 ª Bienal de Arte Naif em Piracicaba (SP) e da 1ª e 2ª edições da BÏNaif – Bienal Internacional de Arte Naif Totem Cor-Ação 2019, em São Paulo. Possui ainda obras de sua autoria no acervo permanente do Museu do Sol, em Penápolis (SP) e do Museu Minimalista de Parati (RJ).

Filha da artista plástica Conceição Duarte, começou a pintar com a mãe, que segue as tendências mais clássicas e acadêmicas, mas foi no contato com o Naif, pelas mãos do colega e amigo Rocha Maia, um dos maiores artistas do estilo no país, que encontrou sua forma de expressão. “O fato de ser algo poético e narrativo acabou me capturando para sempre porque sempre gostei de contar histórias e mesmo na pintura nunca me afasto disso”, explica. A artista também fez ilustrações de livros como “Debaixo dos Ipês – Crônicas Afetivas” pela Editora Chiado e do livro infantil “A Lua Curiosa e Planalto Central” da Tocalivros. Grande parte de suas telas, aliás, foram feitas sob encomenda de pessoas que conhecem seus quadros e querem registrar por meio deles alguma história ou episódio marcante da própria vida.

No SESC, o público vai encontrar muito colorido e alegria, remetendo a uma narrativa da simplicidade da vida cotidiana, que a artista traz como respiro em tempos tão conturbados política e socialmente, e de luto coletivo pelas vítimas da pandemia no Brasil. “Espero que seja um momento de descompressão no coração das pessoas e que nos ajude a retomar fôlego para acreditar e construir um mundo melhor, a partir daqui”, resume Anoushe.

SERVIÇO

Exposição:Mundo ingênuo
Período: 01 novembro até 17 de dezembro de 2021
Local: Foyer do Teatro Unidade Sesc Presidente Dutra/SCS
(Setor Comercial Sul, Quadra. 02, Edifício Presidente Dutra, Brasília DF | (61) 3319-4400/3319-4410)
Redes sociais da artistahttps://www.instagram.com/anoushenaif/ e https://www.facebook.com/AnousheNaif/

💬
ACESSE E DIVULGUE NOSSA PÁGINA DE APOIO DA REVISTA E SITE AQUI TEM DIVERSÃO 👇

💬OU APOIE COM QUALQUER VALOR!

Anterior ExpoBoat Porto Dasluli irá reunir até 27 expositores do DF
Próximo Inforno Burger D’Italia 🍔 traz uma deliciosa novidade