Peça de fake’ção-científica moderna retrata um tempo em que a verdade foi substituída pela opinião. Em cartaz a partir de 5 de dezembro de 2019

É o primeiro sábado do mês: clássico dia de reunião de condomínio no edifício Residencial Lady Laura, caracterizado por suas várias quitinetes e vizinhos de personalidades extremamente diferentes. Em um dia de muitas surpresas, seis personagens vão se encontrar para uma reunião de condomínio que, desta vez, será atípica. A luz do prédio acaba e uma criança de oito anos anuncia uma invasão alienígena na terra.

A notícia está no ar e eles vão ter que se virar com a informação. Entre tensão, paranoia e insensatez, os condôminos do Lady Laura vão dar vida à mais nova peça da companhia brasiliense Novos Candangos. Com direção e texto de Diego de León e produção do Coletivo Vira-Latas, o espetáculo Monstros entrará em cartaz nos dias 5, 6, 7 e 8 de dezembro, sempre às 20h, no Teatro Sesc Garagem (713 /913 Sul), com ingressos a R$ 10 (meia-entrada). Logo após, o espetáculo segue para o Teatro Goldoni (208 /209 Sul – Casa d’Italia). Por lá, as apresentações acontecerão nos dias 13, 14 e 15 do mês, também às 20h, com ingressos a R$ 15 (meia-entrada). Não recomendado para menores de 14 anos.

E quem passar pelos teatros em dezembro poderá assistir a essa fake’ção-científica moderna que retrata um tempo em que a verdade foi substituída pela opinião. Afinal, a história se baseia em uma suposta invasão extraterrestre que acaba sendo absorvida pelos condôminos.

“E as pessoas do condomínio começam realmente a acreditar que a invasão está acontecendo. Fazemos um paralelo à expansão das fake news. Estamos vivendo em um tempo onde não importam os fatos, mas o que cada um acredita”, destaca o diretor Diego de León.

De León, também autor da peça, se inspirou no roteiro do episódio de The Twilight Zone (Além da Imaginação) The Monsters Are Due on Maple Street (no Brasil, Os Monstros Estão na Rua Maple), de Rod Serling, para dar vida à produção, que traz, por sua vez, personagens diferentes e típicos do século 21.

A começar por Almeida (Diego de León), o zelador do prédio, que passa despercebido pelos moradores apesar de resolver tudo, desde a limpeza até a entrega das correspondências.

Já a moradora Daisy (Natália Leite) é uma garota conectada. Blogueirinha que só ela, fala de todos os assuntos em suas redes sociais, das maiores polêmicas às melhores receitas de bolo.

No condomínio vive ainda a delegada Nádia (Tati Ramos), uma mulher durona que honra o cargo e se impõe duas vezes mais para que os homens com quem trabalha a escutem.

Ainda no prédio, o Sr. Mendes Castro (Xiquito Maciel) se apresenta como um ator-performer-bailarino, mas vive na nostalgia de uma carreira agora decadente e pensa o mundo de uma maneira onírica e teatral.

Para apimentar ainda mais a história, o Sr. Peixoto (André Rodrigues) é um cara ranzinza e conservador que chega para constratar ainda mais as personalidades do Lady Laura. Ele é pai de Peixotinho, o garoto de 8 anos que, com suas suposições, dá vazão a toda a trama.

Como não poderia faltar, o síndico, Sr. Vieira (Mateus Ferrari) é o típico “gente boa” que tenta conviver em harmonia com todos e tirar o seu trocado em cima dos condôminos mensalmente.

“Temos essa gama de personagens, mas a ideia não é estereotipar ou criticar. Mas, sim, humanizar cada um dentro do seu universo. E as peças que dirijo se banham muito no pop, no lúdico, naquele filme da Sessão da Tarde, no Chaves, no Chapolin. Gosto de contar histórias com esse tom”, pontua o diretor.

E já que é para falar de pop, Monstros chega com k-pop, música clássica e até Roberto Carlos. “Usamos músicas pops de lugares diferentes. E o pop tem várias fases, épocas… E todas elas dizem alguma coisa”, conclui o diretor.

Monstros é uma realização independente da cia Novos Candangos e do Coletivo Vira-Latas. A peça é a quinta do grupo que fez e faz história em Brasília e no Brasil desde 2012. A cia Novos Candangos já apresentou A Falecida e Perdoa-me por me Traíres, ambas adaptações de Nelson Rodrigues, e as autorais Os Beatniks em A Gaivota e Os Beatniks em Psicose.

Fica técnica

Realização: Grupo Novos Candangos
Baseado no roteiro “The Monsters Are Due on Maple Street” de Rod Serling
Direção e Dramaturgia: Diego de León
Elenco: André Rodrigues, Diego de León, Mateus Ferrari, Natália Leite, Tati Ramos e Xiquito Maciel.
Produção: Coletivo Vira-Latas
Produção Geral: Diego de León e Lucas Aguirre
Assistente de produção: Ana Wadovski
Fotografia: Carina Alcântara
Arte Gráfica: Luiz Guilherme LG
Iluminação: Marcelo Augusto Santana
Sonoplastia: Marcelo Dal Col
Consultoria de Figurino: Cyntia Carla
Assessoria de imprensa: Clara Camarano e Natália Leite

Serviço

Cia brasiliense Novos Candangos apresenta Monstros
Data: 5, 6, 7 e 8 de dezembro, quinta, sexta, sábado e domingo
Horário: 20h
Local: Teatro Sesc Garagem (713 /913 Sul)
Ingressos: R$ 10 (meia-entrada)
Data: 13, 14 e 15 de dezembro, sexta, sábado e domingo
Horário: 20h
Local: Teatro Goldoni (208/209 Sul)
Ingressos: R$ 15 (meia-entrada)
Informações: 3445-4401 / 3443-0606
Siga a Novos Candangos no Instagram: @cianovoscandangos
Não recomendado para menores de 14 anos.

Anterior Natura Musical apresenta turnê do MC Matéria Prima em Brasília
Próximo Taigo Meireles apresenta “Ecrã – As origens da palavra trama”