No Dia da Fotografia, Maria Paula Vieira exalta ensaios voltados para a representatividade e destaca dificuldades do mercado no Brasil

Fotógrafa cadeirante, de apenas 26 anos, pontua que a arte das imagens ainda não é valorizada no país e que o setor, ainda machista, dificulta o acesso das mulheres profissionais.

O Dia da Fotografia é comemorado anualmente em 19 de agosto. Para celebrar a data em 2019, Maria Paula Vieira, fotógrafa cadeirante que se destaca no mercado com seus ensaios voltados para a representatividade e para a família, comenta sobre os principais pontos do mercado brasileiro e exalta, com orgulho, ensaios que fizeram a diferença em seu portfólio.

Para Maria Paula, que supera as dificuldades de locomoção desde os 13 anos de idade, quando passou a utilizar a cadeira de rodas, seus ensaios mais tocantes foram aqueles trouxeram, com seus personagens, mais do que a beleza física. Foram aqueles que trouxeram marcas.

“Tenho dois ensaios dos quais me orgulho muito. O primeiro, de uma mulher que possui lúpus. Foi incrível conhecer a história dela e retratar cada marca junto à sua beleza. O segundo foi de uma criança cadeirante que adorei fotografar. Ela era tão linda e tão brincalhona, que foi lindo e muito marcante”, conta, emocionada, acrescentando que apesar de ter citado os dois trabalhos, ainda considera difícil dizer quais são efetivamente os mais marcantes de toda a sua carreira. “A fotografia me proporciona conhecer histórias lindas e fazer fotos inesquecíveis.”

Com 4 anos de carreira, Maria Paula explica que a fotografia pode mudar muito a vida de uma pessoa, especialmente no que se refere ao auto reconhecimento e auto estima de alguém que tem muita história para contar.

“Eu tive meu primeiro contato com a fotografia aos dezoito anos, quando fui fotografada pela primeira vez. Eu era uma menina de auto estima muito baixa, não me reconhecia, e ali comecei a me enxergar com mais carinho, mais amor por mim. Foi aí que pensei que um dia gostaria de fazer o mesmo por outras mulheres um dia”, conta.

Criança Cadeirante | Foto: MPV Fotografia - Maria Paula Vieira

Criança Cadeirante | Foto: MPV Fotografia – Maria Paula Vieira

Dificuldades do mercado da fotografia

Ao longo da carreira, Maria Paula Vieira foi se deparando com uma série de dificuldades. A profissional considera que o mercado da fotografia ainda não é exatamente valorizado no Brasil.

“Infelizmente temos pouco valor e entendimento do trabalho, por parte da sociedade. Geralmente as pessoas investem muito em coisas materiais, mas não em trabalhos artísticos. Em um evento, por exemplo, o que sobra após a festa? A fotografia. Mas geralmente são muito mais valorizados outros trabalhos dentro dele”, desabafa.

Maria Paula explica que o fato de se locomover por meio da cadeira de rodas acaba impactando a sua rotina do dia a dia por conta da falta de acessibilidade nas ruas.

“Como cadeirante e fotógrafa, a única dificuldade é a acessibilidade. Infelizmente São Paulo e o Brasil, em geral, não possuem boa estrutura para pessoas com deficiência, e isso afeta a minha locomoção de trabalho. No entanto, isso não impede exatamente a execução, principalmente tendo um assistente”, explica.

O fato de ser mulher também é algo que, para ela, infelizmente é um fator negativo, pois considera que o mercado ainda é bastante restrito. “As mulheres na arte, em geral, sempre são muito excluídas. Dificilmente mulheres artistas são tão valorizadas quanto os homens. Elas sempre são as musas dos grandes artistas, mas nunca valorizadas quando artistas. Infelizmente ainda é um meio muito machista e as mulheres tem que lutar muito pra ter a mesma voz e visibilidade que os homens. Então, é uma batalha constante pelo espaço”, pontua.

Para saber mais sobre o trabalho de Maria Paula Vieira, acesse:

Site: https://mpvfotografia.com.br/
Instagram: https://www.instagram.com/mpvfotografia/
Facebook: https://www.facebook.com/mariapaulavieirafotografia/

Maria Paula Vieira
Maria Paula Vieira
Anterior Marília Mendonça quebra mais um recorde no Spotify Brasil
Próximo Com Keira Knightley, Segredos Oficiais ganha trailer legendado