Rafael Cortez recebeu Marcelo Tas em seu canal Love Treta, da Snack, maior rede multiplataforma brasileira de social vídeo. O apresentador participou do quadro 5 perguntas, onde teve que responder a todas sem se esquivar.

Marcelo lembrou da época do CQC e reiterou que caso o programa voltasse, não gostaria de voltar a apresentá-lo. Hoje, entre outras funções, ele se dedica ao programa Provocações, na TV Cultura, em que afirma não ser uma releitura da antiga atração:

“Desde o início eu falei que o Provocações continua e como algo que continua ele vai entrar em terrenos que nunca entrou. Eu não tenho a ambição, e nem a preparação, para substituir o Abujamra. Eu estou fazendo o meu jeito de fazer o programa. A gente precisa entender que a vida não tem take 2, tem gente que quer repetir as coisas”.

Ainda sobre a atração, ele se lembra de entrevista de Ciro Gomes, na estreia do programa

“Curiosamente a pergunta que eu fiz para o Ciro, foi a única que eu ví que desarmou o cara, porque o Ciro é incrível! Ele é um entrevistado que não tem como desarmar, ele vai falando e cativando. A pergunta foi: ‘Como é ser um símbolo sexual?’ Aí ele ficou tentando racionalizar para responder e eu falei: ‘Ciro, você não entendeu, cara. Vou te dar uma dica, nós temos muita inveja de você, das mulheres que você já pegou. Aí ele foi desmontando”, risos.

Sobre o fato de as pessoas acharem que o CQC ajudou na eleição de Bolsonaro, o apresentador dá a sua versão

O programa ainda está muito presente na cabeça das pessoas. Ele marcou não só o humor, mas sobretudo o jornalismo, influenciou a linguagem, trouxe um novo jeito de abordar a política, principalmente, mas eu acho um equívoco absurdo acharem que o CQC ajudou a eleger o Bolsonaro. A gente se esquece que o presidente foi eleito em 2018 e o programa pra mim acabou em 2014. Eu creio que estão dando muito valor ao CQC, eu acho isso bom”.

Sobre a Rede Snack

A Snack, fundada pelos publicitários Vitor Knijnik e Nelson Botega, é a maior rede multiplataforma brasileira de social video. Ela cria, produz, desenvolve e distribui conteúdo original multiplataforma (YouTube, Facebook, Instagram, SVODs), e possui 3 unidades de negócio.

Snack Creators – área de production service, comercialização e gerenciamento para os talentos mais influentes do país como PC Siqueira, Barbixas, Flavia Pavanelli, entre outros.

Snack Studios – área de desenvolvimento e produção de séries originais multiplataforma, como o OK!OK!, canal sobre o mundo pop mais visto do YT Brasil, Vendi meu Sofá com a fitness girl Gabriela Pugliesi, Nosso Canal, apresentado pelas garotas mais bombadas da internet, Casa do Saber, de entretenimento cultural, entre outras séries originais, Ilha de Barbados, com Rafinha Bastos, PC Siqueira e Cauê Moura.

Snack Brands – serviços de criação, produção, mídia e inteligência audiovisual digital para agências e marcas. A área é responsável pela criação e produção do maior canal de marca do YouTube Brasil, Mundo da Menina by Pampili, que já ultrapassou 2,6M de inscritos, em parceria com a Sociedade Criativa da publicitária Tetê Pacheco.

A Rede Snack tem mais de 64 milhões de inscritos no YouTube, 37 mil vídeos publicados, mais de 7 bilhões de visualizações: http://www.youtube.com/user/redesnack

Anterior Com shows lotados, banda Supercombo segue em turnê
Próximo TITÃS TRIO ACÚSTICO PELA PRIMEIRA VEZ EM BRASÍLIA