Ex-vocalista do Sem Destino e Madrenegra Marcelo Marcelino se apresenta nesse domingo (25/8) no Jardim Ingá (GO), ao lado de outras seis bandas, em evento que lembra os 30 anos de morte do cantor e compositor baiano

Quem conhece o trabalho do brasiliense MARCELO MARCELINO sabe o quanto Raul Seixas é uma de suas grandes influências. Nada mais natural, então, que o ex-vocalista e compositor das bandas Sem Destino e Madrenegra seja o headliner do evento que será realizado neste domingo (25/8), a partir das 15h, no Rota 040 (em frente à passarela do Jardim Ingá, Luziânia-GO), em homenagem ao cantor e compositor baiano – e eterno “Maluco Beleza” -, que morreu em 21 de agosto de 1989. Trata-se do show “Ingá é Rock – 30 Anos Sem Raul Seixas”, que contará ainda com presenças das bandas Magna 4, Loretta, Walk Again, Ser, Dom Ticones e Visão Global. A entrada é 1kg de alimento não-perecível, que será arrecadado para o orfanato do Jardim Ingá.

Em 2019, Marcelo Marcelino lançou o segundo videoclipe oficial da carreira solo: “Profecia de Mendigo”, música bastante conhecida de seu repertório. O próprio artista é o responsável pela direção, roteiro e produção do vídeo, que está disponível no YouTube: www.youtube.com/watch?v=_cQLkVJnuy8&feature=youtu.be. “Profecia de Mendigo” faz parte do álbum solo de estreia, “MARCELO MARCELINO”, que saiu em outubro de 2017 e rendeu como primeiro clipe a música “Caminhos Perdidos”www.youtube.com/watch?v=yYCPoyX9sIk&list=PLfKwc7RbE2tqn6Jht2Yo_oxyPh4RFkp9Y

No domingo seguinte (1/9), Marcelo Marcelino será o artista convidado para encerrar a quarta seletiva do “Prêmio Saloon 2019”, que vem rolando no Saloon Red Rock Alternativo (QI 616, Samambaia Norte). A programação das bandas concorrentes ainda será anunciada.

SOBRE O ARTISTA

MARCELO MARCELINO emergiu artisticamente na segunda metade dos anos 1990 como líder do Sem Destino, banda formada no Jardim Ingá, cidade do Entorno do Distrito Federal. O quarteto lançou dois álbuns – “Sem Destino” (1998) e “Cem anos de solidão” (2002) –, fez centenas de shows pelo país e tocou em importantes festivais, incluindo o Porão do Rock (2000) e o Rock In Rio (2001). Depois de muito tempo afastado da cena musical, ele “reencarnou” nesta década com a banda Madrenegra, pela qual lançou o EP “Quem Tem o Que Dizer Merece Ser Ouvido” (2014) e o álbum “Todo Sonhador é Viciado em Esperança” (2016), retornando ao Porão do Rock por duas vezes (2012 e 2014) e ainda se apresentando em outros eventos independentes como Palco do Rock (na Bahia) e River Rock (Santa Catarina). “Em outubro de 2016 encerrei a Madrenegra e a vida me perguntou se eu ainda continuaria a fazer da música o meu caminho. Respondi compondo umas 40 canções e já planejando o que seria a minha carreira solo”, esclarece.

Em 2017, Marcelo Marcelino foi ao Electro Sound Studio, em Santos (SP), para gravar o primeiro disco solo, com as participações do baterista André Pinguim (ex-Charlie Brown Jr.), do produtor e guitarrista André Freitas e do tecladista Maru Monhawk, “MARCELO MARCELINO”, o álbum, independente, traz 14 canções que retratam a carreira do artista desde os primórdios até o momento, onde ele toca violão, gaita, guitarra, baixo, bandolim, ukulele e kazoo, com uma sonoridade que remete ao folk. As letras inteligentes, recheadas de poesia, são o elemento-chave das canções e passeiam por temas universais como amor, liberdade, solidão, amizade e combate ao preconceito. “Minha principais referências nesse trabalho são o ‘Álbum Branco’, dos Beatles – cujo espírito era retomar a simplicidade depois de toda a sofisticação estética e tecnológica de ‘Sgt Peppers’ –, e ‘Bringing All Back Home’, de Bob Dylan, onde o acústico e o elétrico se complementam pra reforçar canções cujo texto se sustenta por si mesmo”, explica Marcelo Marcelino, que traz ainda influências musicais de Raul Seixas, Renato Russo e Belchior.

O repertório solo também inclui músicas que ele escreveu antes mesmo de montar a primeira banda. Afinal, poucos têm o privilégio de compor uma canção que continue forte e interessante mesmo 20 anos depois de ser escrita. Herdeiro de uma vertente do rock nacional que prima pela qualidade das letras e a força da mensagem, MARCELO MARCELINO é um artista cujo trabalho passa a fazer parte da vida daqueles que o escutam. Ouça no volume máximo!

CONHEÇA MARCELO MARCELINO

Sitewww.marcelomarcelino.art.br
Facebookwww.facebook.com/marcelino11111
Youtube (ouça o álbum de estreia completo)www.youtube.com/watch?v=-K6BZzI3pB4
Videoclipes:
“Profecia de Mendigo” – www.youtube.com/watch?v=_cQLkVJnuy8&feature=youtu.be
“Caminhos Perdidos” – www.youtube.com/watch?v=yYCPoyX9sIk&list=PLfKwc7RbE2tqn6Jht2Yo_oxyPh4RFkp9Y
Twitterhttps://twitter.com/marcelinomr

SERVIÇO

INGÁ É ROCK – 30 ANOS SEM RAUL SEIXAS
Dia: 25/8 (domingo)
Horário: a partir das 15h
Local: Rota 040 (em frente à passarela do Jardim Ingá, Luziânia-GO)
Atrações: Magna 4, Loretta, Walk Again, Ser, Dom Ticones, Visão Global e Marcelo Marcelino
Entrada: 1kg de alimento não-perecível
Classificação: livre
Mais informações:  www.facebook.com/events/432886660769680

Anterior LANÇAMENTO DE LIVRO E PERFORMANCES NO CENA
Próximo Fred & Gustavo e DJ Gustavo Mota agitam a Pink Elephant