A multi-instumentista fala sobre a carreira e influências musicais no documentário da série Passagem de Som, e toca composições autorais em show da série Instrumental Sesc Brasil

A arranjadora, flautista e compositora Marcela Nunes, é atração de duas produções que o SescTV exibe no dia 16 de agosto, domingo, a partir das 21h. A primeira é um documentário da série Passagem de Som, que acompanha  Marcela quando esteve no Sesc Pompeia durante uma oficina de tear, e nos bastidores do show que realizou na unidade.

A segunda é a apresentação realizada para a  série Instrumental Sesc Brasil, em que Marcela executa um repertório com composições autorais, de Baden Powell e Vinicius de Moraes. Inéditas, as produções têm  a direção geral de Max Alvim e podem ser assistidas gratuitamente e sem necessidade de cadastro em sesctv.org.br/noar.

O programa Passagem de Som traz os bastidores do show da flautista Marcela Nunes para o Instrumental Sesc Brasil, e acompanha sua experiência com o tear no Sesc Pompeia. Também colaboram com depoimentos no episódio os músicos Heloisa Fernandes, Marta Ozzetti e Teco Cardoso.

“Eu comecei bem pequena tocando flauta. Cresci ouvindo música, e aos 7 anos fui fazer aulas, aprendi a tocar flauta doce, piano, violão e não parei mais”, explica a musicista. Aos 18 anos Marcela se encantou pelo som da flauta transversal naturalmente, e começou a tocar em rodas de choros antes mesmo de completar a sua formação musical, envolvendo -se em vários projetos como shows, discos e gravações.

Ainda no Passagem de Som Marcela Nunes encontra-se com a mestre tecelã Tiyoko Tomikawa em visita a uma oficina de tear no Sesc Pompeia, juntas elas trocam experiências e impressões a respeito de uma paixão em comum, o bordado. “Eu aprendo muito vendo vídeos e bordo no meu tempo livre, é uma coisa que amo fazer”, diz Marcela.

Mestre em performance musical, a instrumentista Marcela foi a única mulher a vencer a 19ª edição do Prêmio BDMG Instrumental, festival voltado para compositores, arranjadores e instrumentistas mineiros, ou residentes no estado há mais de dois anos, que valoriza a pesquisa e a produção musical. Um dos prêmios que a flautista recebeu foi o de poder fazer shows nas cidades de Belo Horizonte e São Paulo. O flautista e saxofonista Teco Cardoso foi convidado a participar das apresentações. O músico comenta que Marcela pediu a ele a partitura de uma música que ele não encontrou, então o flautista resolveu compor a música Sapuindo. “Foi a partir desse momento que nasceu nossa parceria, com a música que fiz para ela”, diz Teco.

Logo após o Passagem de Som, o Instrumental Sesc Brasil apresenta o show de Marcela Nunes gravado no Teatro do Sesc Pompeia, na capital paulista, em 2019, como resultado do Prêmio BDMG. O repertório é formado por composições posições autorais de Baden Powell, Vinicius de Moraes, Teco Cardoso e Deborah Gurgel.

Marcela é bacharel em flauta transversal pela Universidade Federal de Minas Gerais. Em 2014 foi diretora do Clube de Choro de Belo Horizonte; em 2015 lançou o álbum Em Casa, com Renato Moringa; e tocou nos grupos Flutuar Orquestra de Flautas, Corta Jaca, Choro Nosso, Misturado Orquestra e Grupo Girau.

A arranjadora venceu os prêmios Jovem Músico (2010), Jovem Instrumentista BDMG em (2006) e (2019), e duas vezes o Concertos Didáticos da Funarte (2010 e 2013). A flautista já acompanhou grandes nomes da música popular brasileira como Toninho Carrasqueira, Paulinho Pedra Azul, Nelson Angelo, Toninho Horta, Déa Trancoso e outros.

Repertório: Noite Adentro (Marcela Nunes), Olha, João (Marcela Nunes), Canto de Xangô (Baden Powell e Vinicius de Moraes), Na Ginga do Guinga (Deborah Gurgel), Dois Ventos (Marcela Nunes), Sapuindo (Teco Cardoso), Lua e Meia (Marcela Nunes) e Frevo n 1 (Marcela Nunes).

Músicos: Luisa Mitre (piano), Marcela Nunes (flauta transversal), Paulo Frois (bateria) e Camila Rocha (contrabaixo).

Sobre o SescTV:

O SescTV é um canal de difusão cultural do Sesc em São Paulo, distribuído gratuitamente, que tem como missão ampliar a ação do Sesc para todo o Brasil. Sua programação é constituída por espetáculos, documentários, filmes e entrevistas. As atrações apresentam shows gravados ao vivo com variadas expressões da música e da dança contemporânea. Documentários sobre artes visuais, teatro e sociedade abordam nomes, fatos e ideias da cultura brasileira em conexão com temas universais. Ciclos temáticos de filmes e programas de entrevistas sobre literatura, cinema e outras linguagens artísticas também estão presentes na programação.

Conheça também a plataforma digital do SescSP com diversos outros conteúdos exclusivos. Lançado em meio à pandemia do COVID-19, o https://sesc.digital (ou sescsp.org.br/sescdigital) expande suas ações para além das unidades operacionais, que continuam fechadas.

Serviço:

Passagem de Som e Instrumental Sesc Brasil: Marcela Nunes
Estreia: 16/8, domingo, a partir das 21h.
Reapresentações: 17/8, segunda, a partir das 17h; 18/8, terça, a partir das 10h; 19/8, quarta, a partir das 11h30; 20/8, quinta, a partir das 13h30; 22/8, sábado, a partir das 14h30.
Classificação Indicativa: Livre
Direção Geral: Max Alvim
Produtora: Canal Independente

Anterior Ficção existencial: a busca pelo significado
Próximo Future Islands anuncia novo álbum, As Long As You Are