Antônia teve a vida permeada de violência, humilhação, fome. Sem nunca perder a fé, canta hinos de louvor que aplacam as memórias de sofrimento.

Será lançado no próximo dia 31 no Ernesto Cafés Especiais, da 108 Norte, o Livro “Camélias”, que traz entrevistas e fotografias com mulheres fortes e suas histórias sensíveis e inspiradoras, apresentando um olhar mais positivo e otimista sobre a vida.

O nome “Camélias” é uma alusão ao feminino e, mais ainda, à sua diversidade e beleza. Homenageia todas as mulheres por meio de relatos e pontos de vista distintos sobre a vida, sonhos, alegrias, medos, dores e êxitos.

Idealizado e registrado por Clara Molina, “Camélias” é um convite à reflexão sobre as infinitas possibilidades de escolhas e posicionamentos. Fotografias e histórias que estabelecem vínculos invisíveis de empatia e amorosidade aproximam o leitor dos sentimentos de respeito e dignidade – anseios comuns da sociedade contemporânea.

Na atualidade, as discussões sobre o feminino têm se destacado. A fim de fortalecer a voz feminina, o projeto ressalta histórias marcantes de diversas mulheres, que com suas falas podem gerar reflexões importantes para a desconstrução da misoginia. Foram publicados vídeos de todas as Camélias entrevistadas e como produto final um fotolivro com a compilação dos depoimentos e fotografias feitas durante o trabalho.

QUEM SÃO AS OUTRAS CAMÉLIAS?

Maria é benzedeira. Em um mundo racional e tecnológico, ser benzedeira é profissão? Nada é tão simples, especialmente quando se fala de caminhos para a serenidade. Maria mostra o caminho, ajuda a percorrer a estrada.

Liliana fala de amor, família e perdas. Mesmo com a morte dos filhos, seguiu em frente em busca da felicidade.

Mônica foi uma mulher bonita. Um erro médico mudou o seu destino e ela teve que se reinventar para dar um novo sentido à vida.

Rita Caribé descobriu na juventude a vocação para trazer crianças ao mundo e fez disso seu principal ofício. Parteira habilidosa na arte de partejar, resgata na mulher esse ritual sagrado do nascimento.

Raíssa sofreu violência doméstica e viveu o câncer de mama com todas as suas angústias, medos e dúvidas. Como a água, contornou obstáculos e saiu fortalecida.

Rafaela sobreviveu a muitas perdas familiares e assumiu repentinamente a maternidade da forma mais inusitada possível.

Os vídeos com depoimentos das personagens do livro podem ser assistidos através do canal do projeto no You Tube: https://www.youtube.com/channel/UCocE51Nhpnl4jcxR2PtLtZQ

LANÇAMENTO “CAMÉLIAS”

Este projeto conta com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal
Dia 31 de agosto, às 18h
Local: Ernesto Cafés Especiais da 108 Norte, Comércio Local, Bloco A
Classificação: Livre

FICHA TÉCNICA

Proponente e Fotógrafa: Clara Molina
Escritora e Revisora Final: Rô Molina
Filmagem, edição e direção de fotografia: Márcia Regina
Revisão de Texto: Silvia Tareleskof
Designer Gráfico: Renato Palet
Assessoria de Imprensa: Josuel Junior

Anterior O Rapper Israel Paixão vence o Brasília Independente de 2019
Próximo Águas Claras ganha primeiro quiosque da Mag, no DF Plaza