Enfim chegou a hora e a vez de Laura Lavieri. Depois de acompanhar por dez anos o compositor Marcelo Jeneci em seus álbuns, a cantora paulistana cuida dos detalhes do seu primeiro disco solo, Desastre Solar, com produção de Diogo Strausz e lançamento slap. Abrindo os caminhos para o álbum, ela apresenta novo single, “Respeito”.

A faixa, de Sóstenes Rodrigues, é uma música direta, com tema e mensagem quase óbvias, que ironicamente caem hoje como um pedido voraz por uma consciência baseada no respeito. A onda humorada e a pulsação festiva da gravação suavizam o peso do tema, que se faz urgente. “Respeito” também reafirma a importância de se compartilhar as ações e emoções e do valor de construir algo em conjunto, reconhecendo cada uma das partes envolvidas.

O clichê da necessidade da união foi vivido integralmente por Laura Lavieri, que reuniu um time grande para ajudá-la a fazer o disco – além de contar com um financiamento coletivo para viabilizá-lo. “Foram um ano e meio no processo de construção do disco. Durante todo o período, contei com fãs, amigos e parceiros, que me apoiaram e ajudaram não só a erguer meu primeiro trabalho solo, mas a perceber que a coletividade e o respeito são transformadores”, afirma a artista.

Ficha Técnica “Respeito”

Laura Lavieri: voz / João Erbetta: guitarra / Alberto Continentino: baixo / Ricardo Castro Dias Gomes: teclados / Pedro Fonte: bateria; pandeirola / Diogo Strausz: sintetizadores e guitarra / Marcelo Callado: pandeirolas / Marcelo Callado, Paulo Emmery e Laura Lavieri: palmas / Ledjane Mota: coro.
Composição: Sóstenes Rodrigues.
Gravado em fevereiro de 2017, no Estúdio do Pepê em Araras RJ, por Renato Godoy.
Produzido, arranjado e mixado por Diogo Strausz
Masterizado por Felipe Tichauer
Produção Executiva e Comunicação: Renata Franchini
Assessoria Jurídica: Luciana Arruda

Sobre o slap

O slap faz parte da vida de quem busca novas experiências musicais e orgulha-se de, desde 2007, fomentar a cena indie e abrir as portas do mercado para novos artistas. Sua missão é potencializar e empoderar a cena musical independente do país, incentivando o midstream e fazendo com que novos sons, originais e arrojados, cheguem a cada vez mais pessoas. O slap carrega em sua história grandes lançamentos de nomes como Maria Gadú e Silva. Seus representantes têm todos a autenticidade como característica, e entre eles estão Céu, Ana Cañas, Tiago Iorc, Mombojó, Marcelo Jeneci, OutroEu, Scalene, Plutão já Foi Planeta e Nina Fernandes.

Anterior ‘Promessa ao Amanhecer’ estreia em 26 de julho nos cinemas
Próximo Wry lança novo single "Under Your Skin" com videoclipe