Maternagem com Amanda Acosta e Lady M com Daniel Infantini são as próximas atrações da 1ª Mostra de Teatro On-Line APTI que ficarão disponíveis on demand durante os dias 26 e 27 de junho, sábado e domingo.

Com texto de André Fusko, a atriz e diretora Amanda Acosta vive mulheres em idades diferentes que ao falarem sobre suas vidas acabam revelando as mães que são ou virão a ser. Maternagem é um solo sobre as dores e delícias da maternidade através da história de quatro personagens: uma adolescente que sonha ser mãe, uma senhora que criou os filhos sob suas rédeas, uma mulher à beira da loucura por reprimir seus desejos em prol dos filhos e uma idosa bem resolvida com os processos da maternidade. Uma surpresa para quem espera um espetáculo adocicado e ameno.

Lady M, com texto de Milton Morales Filho e direção de Bruno Guida traz o ator Daniel Infantini no camarim de um teatro interpretando uma mulher que relembra sua vida e trajetória quando uma grande atriz de teatro a adotou ainda menina. Seu sonho, de ser adotada por uma diva, logo se torna pesadelo. Numa dispensa apertada, num regime árduo de trabalho escravo, enclausurada entre cortinas de veludo, a esperançosa menina cresce servindo a Madame como faxineira durante o dia e camareira à noite.

Mas é a noite, nos teatros pelo mundo, que ela se permite voar entre camarins e coxias, através das personagens da Madame ao longo de sua carreira e assim ela se realiza e constrói suas próprias histórias, com referências dos clássicos textos do teatro. De forma orquestrada Infantini realiza um jogo cênico, dentro desse pequeno camarim, e aos olhos do público se faz presente todas as suas personagens imaginárias.

A 1ª Mostra de Teatro On-Line APTI é uma iniciativa da APTI-Associação de Produtores Teatrais Independentes para arrecadar dinheiro para o Fundo Marlene Colé, que vem apoiando os profissionais das artes cênicas afetados pela pandemia.

Serviço:

1ª Mostra de Teatro On-Line APTI
Dias 26 e 27 de junho – On Demand

Maternagem
Texto: André Fusko. Direção e atuação: Amanda Acosta.

Lady M
Texto: Milton Morales Filho. Direção: Bruno Guida.
Com Daniel Infantini.

Ingressos: R$25, R$50 e R$100 (o cliente escolhe quanto quer pagar)
Vendas: www.apti.org.br/mostra-de-teatro

Informações: www.apti.org.br
Instagram: @apti_sp

Sobre Marlene Colé

A carreira de Marlene Colé nas artes começou cedo. Ainda jovem integrou o Grupo de danças folclóricas de Solano Trindade, fundado nos anos 70 em Embú das Artes, e mais adiante se tornou cantora da noite, tendo participado do show da inauguração do Teatro Nacional em Brasília.

De origem humilde, com o passar dos anos, para se sustentar começou sua carreira como camareira e nessa atividade trabalhou para uma legião de atores, atrizes e produções teatrais pelo Brasil a fora.

Quando morreu, em 2016, fazia parte da equipe de camareiras do Teatro Municipal de São Paulo, além de trabalhar em outras produções.

Marlene Colé não tinha parentes. E quando faleceu tinha alguns recursos em sua conta bancária, fruto de suas economias. Um grupo de amigos solidários de Marlene, entre artistas e técnicos que conviveram com ela, resolveu criar, com esses recursos o FUNDO MARLENE COLÉ, para apoiar artistas e técnicos que estivessem passando por necessidades, honrando assim o nome de Marlene que sempre foi muito preocupada em ajudar o próximo.

Atualmente A gestão do Fundo Marlene Colé está a cargo da APTI-Associação de Produtores Teatrais Independentes, com sede na Capital Paulista e conta com as instituições SATED-SP (Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos e Diversões do Estado de São Paulo), Cooperativa Paulista de Teatro e Coletivos de Circo, a parceria com a APTR (Associação de Produtores Teatrais) e o apoio do Artigo 5º, Sympla, Lista Fortes Brasil e Unibes.

💬
ACESSE E DIVULGUE NOSSA PÁGINA DE FINANCIAMENTO COLETIVO DA REVISTA E SITE AQUI TEM DIVERSÃO 👇
BOTÃO DE APOIO 👇

 

Anterior Isabella Rovo lança EP autoral nesta sexta-feira (25)
Próximo Velozes e Furiosos 9, Estreia de agita shopping em Valparaíso