Kiusam de Oliveira conta história inédita neste final de semana na série Crianças #EmCasaComSesc

A premiada escritora e multiartista fará pela primeira vez a leitura dramática de seu mais recente lançamento: O Black Power de Akin; programação voltada a pais e filhos acontece todos os sábados, ao meio-dia, com transmissão pelo YouTube do Sesc São Paulo e no Instagram do Sesc ao Vivo.

youtube.com/ sescsp
instagram.com/sescaovivo

No próximo sábado (19/9), a escritora, professora e multiartista Kiusam de Oliveira apresenta uma leitura dramática de seu novo livro “O Black Power de Akin” (Editora de Cultura, 2020), pela série Crianças #EmCasaComSesc. O livro traz a história Akin, um jovem de 12 anos que, junto com seu sábio e amoroso avô, descobre a força e beleza de sua ancestralidade. A sessão começa ao meio-dia, no perfil do Sesc Ao Vivo no Instagram e no canal do Sesc São Paulo no YouTube .

Nascida em Santo André, na Grande São Paulo, Kiusam atua como professora há mais de 25 anos, tendo dedicado grande parte deste período à educação especial e à formação de professores. Leitora contumaz e escritora, desde pequenina foi incentivada por sua mãe, que colocava em seus bolsos bloquinhos de notas e lápis, para ela registrar o que visse pela frente. Aos 16 anos, teve seus primeiros contatos com a dança-afro, e de 2000 a 2007, montou a “Corte dos Orixás” do Bloco Afro Ilu Obá de Min, em São Paulo.

Lançou diversos livros, entre eles “O Mundo no Black Power de Tayó”, que foi elencado no ranking dos dez mais importantes do mundo, em direitos humanos, pela Organização das Nações Unidas (ONU). Além de “O Black Power de Akin”, que será o tema de sábado na pela série Crianças #EmCasaComSesc, lançou também este ano “O Mundo de Tayó em Quadrinhos”, pela editora Companhia das Letrinhas.

A série Crianças #EmCasaComSesc teve início no dia 23 de maio e já contou com as apresentações de Palhaça Rubra, Fortuna, Ana Luísa Lacombe, Tiquequê, Marina Esteves, Cia Suno, Cristiano Gouveia, Pequeno Teatro do Mundo, Júlia Medeiros, Badulaque, Cia LaMala, Dalisa Campos Miranda, Banda Mirim, Pequeno Cidadão, Cia. Prana Teatro, Cia Barnabô e Crianceiras – Márcio de Camillo e Thiago Sormani, atraindo uma audiência de mais de 53 mil visualizações. A série oferece, todos os sábados, ao meio-dia, uma atividade diferente, ao vivo, para que pais e filhos possam curtir juntos e em segurança diretamente de suas casas. A programação é pensada para o público familiar em tempos de distanciamento social por conta do novo coronavírus.

+ SESC NA QUARENTENA

Desde o final de agosto, cinco meses após a suspensão majoritária do atendimento presencial nas unidades, o Sesc São Paulo anunciou uma parcial e gradativa retomada, com um número restrito de atividades, dirigidas aos alunos que já eram inscritos nos cursos de Ginástica Multifuncional, Práticas Corporais e Corrida, além de pacientes das Clínicas Odontológicas cujos tratamentos foram interrompidos pela pandemia. Todas essas atividades serão previamente agendadas, visando restringir a circulação de público no interior das unidades. Todas as 40 unidades do estado darão início a essa retomada gradual à medida que os municípios em que estão instaladas atinjam a classificação necessária para reabertura, estabelecida pelo Plano São Paulo do Governo do Estado, e em conformidade com as regulações municipais.

Paralelo à retomada gradual de alguns serviços presenciais, a instituição segue oferecendo um conjunto de iniciativas on-line, que garantem a continuidade de sua ação sociocultural nas diversas áreas em que atua. Pelos canais digitais e redes sociais, o público pode acompanhar o andamento dessas ações e ter acesso a conteúdos exclusivos de forma gratuita e irrestrita. Confira a programação e fique #EmCasaComSesc.

Mesa Brasil Tecido Solidário Fabricação Digital de Protetores Faciais Teatro Música Dança Cinema Esporte Crianças Ideias SescTV Selo Sesc Edições Sesc São Paulo | Youtube Sesc São Paulo | Instagram Sesc Ao Vivo Portal Sesc SP

+ SESC DIGITAL

A presença digital do Sesc São Paulo vem sendo construída desde 1996, sempre pautada pela distribuição diária de informações sobre seus programas, projetos e atividades e marcada pela experimentação. O propósito de expandir o alcance de suas ações socioculturais vem do interesse institucional pela crescente universalização de seu atendimento, incluindo públicos que não têm contato com as ações presenciais oferecidas nas 40 unidades operacionais espalhadas pelo estado.

Saiba +: Sesc Digital

Anterior Luciana Rabello traz o choro para Bossa Criativa
Próximo Nova safra de Goose Island Bourbon County chega ao Brasil