História de Dois Reinos, nasceu com a proposta artística versa em despertar o potencial criativo

A História de Dois Reinos descortina dramas distintos, com desfechos surpreendentes, pelos quais os Reinos da Prata e do Ouro têm que passar. Enquanto no Reino da Prata está em curso uma investigação sobre o desaparecimento de objetos pessoais, caros à seu povo, no do Ouro, Nina, a filha da Rainha, prestes a completar seus 15 anos de idade, não aceita o título de princesa.

O Rei da Prata, dedicado em tratar a grave enfermidade que acomete a sua Rainha, deixa as investigações a cargo de seus conselheiros. Na tentativa de descobrirem o verdadeiro autor dos crimes, eles se deparam com um fato, que abala profundamente o Reino. Já no outro, comandado por uma Rainha vaidosa e egocêntrica, os preparativos do grande baile para celebrar o debut da jovem princesa, agravam os conflitos entre mãe e filha o que a jovem menina a fugir do Palácio.

A montagem de História de Dois Reinos, da Cia. Teatral O Desconhecido, teve início em 2016 com jogos de improvisação e exercícios variados para o despertar do potencial criativo dos pacientes que atendem à oficina de teatro do Centro de Convivência do Centro de Atenção à Saúde Mental – Anankê. O roteiro do espetáculo, construído a várias mãos, tem como autores pacientes, terapeutas e artistas profissionais.

A encenação ganha ares de grande produção com a projeção de imagens em telas que contornam o palco, para retratar os dois reinos. Objetos de cena, atores, atrizes, músicos e uma equipe terapêutica comprometida dão ao fazer teatral forma, cor, movimento, som e fala. História de Dois Reinos estreou em julho de 2018 e foi apresentado, pela terceira vez, em maio deste ano.

Companhia Teatral O Desconhecido – O teatro tem sido uma poderosa ferramenta inclusiva no Anankê – Centro de Atenção à Saúde Mental que desde 2003 propõe uma oficina teatral a seus pacientes, às quintas-feiras, como um meio de expressão criativa e terapêutica. Nesse percurso, a Cia. já criou e apresentou os espetáculos: “Romeu e Julieta – Uma Ópera Rap” (2003); “Guerreiros do Sol” (2005); “A Casa Aberta – Loucuras do Cotidiano” (2007), e “Bombons de Sonhos”. A arte é democrática, é inclusiva, dá voz e direito a todos os seres e a todas as expressões. É um grito de liberdade e de libertação. As linguagens artísticas são instrumentos eficazes de expressão das subjetividades, das alegrias, desejos, necessidades e sofrimentos. Do que há de mais humano em nós.

Serviço

Espetáculo: História de Dois Reinos

Local: Teatro Dulcina
Endereço: SDS, Bloco C, Loja 30/64
Dia e horário: 11 de outubro, sexta-feira, às 20h
Ingressos: R$ 30 (inteira), e R$ 15 (meia para estudantes, professores e maiores de 60 anos). Abertura da bilheteria, 30 minutos antes do início da sessão.
Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 12 anos
Duração: 75 minutos
Informações: (61) 3322.4147

Anterior Cantor brasiliense, Ricking, lança seu primeiro EP
Próximo