CAIXA Cultural Brasília promove curso gratuito de Introdução à História da Arte Africana. Aulas serão ministradas pelo professor e especialista Renato Araújo da Silva

A CAIXA Cultural Brasília promove, entre os dias 18 e 20 de novembro, o curso Arte Africana: Uma Introdução. As aulas serão ministradas por Renato Araújo da Silva, filósofo formado pela Universidade de São Paulo (USP) e curador de inúmeras exposições pelo país. As inscrições são gratuitas.

No curso, Renato cria uma aproximação do público com o tema, dentro das perspectivas mais contemporâneas. Trata-se de investigar as condições sociais, econômicas e culturais que se engendraram historicamente e permitiram a criação de estéticas específicas entre as diversas etnias e culturas africanas.

O professor vai além da abordagem tradicional de uma arte africana intimamente ligada às religiões (ainda que mantenham, sim, suas ligações). Arte Africana: Uma Introdução é uma investigação sobre linguagens; estéticas; formas de ver e interpretar o mundo; e construção de elementos simbólicos.

Novos olhares

Apesar da proximidade e das indissociáveis relações entre o Brasil e a África, a arte e as estéticas africanas ainda são grandes desconhecidas para a maioria dos brasileiros, mesmo para pesquisadores, acadêmicos e estudantes de áreas relacionadas ao tema.

Há pouco mais de 20 anos, as relações entre África e Brasil ainda eram vistas como simples sistema de trocas, impulsionado pelo comércio colonial e pela demanda escravista. Obviamente, no decorrer do século 20, já havia surgido vozes que procuravam um novo caminho interpretativo, porém de modo bastante isolado.

Pouco a pouco, graças a um grupo de pesquisadores inspirados e dedicados, essa visão mecânica da história deu espaço a uma nova interpretação. Nesse novo contexto, foi construída a ideia de um “Mundo Atlântico”, completamente interligado, inter-relacionado, interdependente, no qual não cabe tratar de “causas e efeitos”, mas de contínua construção e transformação. Esses estudos, ainda que trazendo a longa tradição da história econômica, passaram a dar ênfase às questões socioculturais. Um dos efeitos dessa movimentação foi a crítica às interpretações tradicionais sobre a África e suas culturas.

Renato Araújo Silva compõe esse esforço e, desde o final dos anos de 1990, dedica-se aos estudos da arte africana.

Sobre Renato Araújo da Silva

Graduado em filosofia pela Universidade de São Paulo (2002), Renato Araújo da Silva tem sido colaborador do Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE-USP) desde 1999, realizando pesquisas em joias e arte africana desta coleção sob a orientação da Profa. Dra. Marta Heloísa Leuba Salum. Ele também trabalhou como educador, coordenador e pesquisador em instituições como Centro Cultural Banco do Brasil e Museu Afro Brasil. Desde então, assina exposições como curador de arte africana da Coleção Ivani e Jorge Yunes.

Curador da exposição trilogia “África, Mãe de Todos Nós” (MON-Curitiba/2019), Renato é co-autor do livro “África em Artes” (Museu Afro Brasil/2015); autor do artigo “Africanisms Inside a Museum from Brazil” (Taylor & Francis/2015); e autor do e-book “Arte Afro-Brasileira: altos e baixos de um conceito” (Ferreavox/2016).

Serviço

Arte Africana: Uma Introdução
Local: CAIXA Cultural Brasília – Teatro da CAIXA (SBS Quadra 4 Lotes 3/4)
Data: 18 a 20 de novembro de 2019
Horário: 18h às 22h
Inscrições: Gratuitas. Devem ser realizadas pelo site www.africa.art.br até 16 de novembro
Contato: (61) 3206-6456
Duração: 4 horas por aula – ao todo, 12 horas
Classificação: Livre
Vagas: 200 pessoas
Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais
Patrocínio: CAIXA Econômica Federal e Governo Federal

Anterior Cia. Os Melhores do Mundo retorna com Notícias Populares
Próximo Cia Néia e Nando traz a magia de um tempo de doçuras