SescTV exibe documentário inédito sobre a vida e obras do escritor Graciliano Ramos. Em O Universo Graciliano historiadores, familiares e amigos relembram a trajetória do romancista

No documentário O Universo Graciliano, o diretor Sylvio Back resgata as memórias e a trajetória do escritor Graciliano Ramos (1892-1953), por meio de depoimentos de historiadores, amigos e conhecidos do modernista. O filme vai ao ar no dia 25/3, sábado, 0h, no SescTV e no site do canal em sesctv.org.br, sem necessidade de cadastro.

“Ele era um sujeito simpático, dedicado e firme nas suas convicções. Sem falar no poder, influência que ele tinha na classe de escritores. Era uma pessoa fantástica”. É assim que Oscar Niemeyer descreve Graciliano Ramos, na abertura do documentário.

O filme também revela aspectos trágicos de sua vida como a morte da primeira esposa e a perda de um dos filhos, que se suicidou. Traz a memória de seu segundo casamento, seu envolvimento com a política, na época em que foi prefeito da cidade de Palmeira dos Índios, em Alagoas. Seus relatórios à frente da prefeitura eram considerados best sellers. Graciliano também foi secretário, prefeito e diretor da imprensa oficial.

A produção também destaca a importância da política na vida do escritor, seu envolvimento com o Partido Comunista, e sua prisão. Luiza Ramos Amado, filha de Graciliano, narra o momento da prisão de seu pai, acusado de ser comunista: “Estávamos todos em casa, e ele com a malinha pronta para viajar. Júnior foi abrir a porta, meus irmãos estavam todos com medo ao ver o guarda. Minha mãe não, ela era uma mulher corajosa”, conta Luiza.

Em Memórias do Cárcere, como em muitas outras obras suas, Graciliano Ramos narra um diálogo que acontecera na realidade, como explica o advogado Paulo Mercadante – “Já tinha muita gente presa e quando estavam levando-o. Na Avenida Frei Caneca, um camarada perguntou se Graciliano fazia parte daquele grupo de baderneiros comunistas que não deixavam ninguém dormir. O escritor respondeu que sim”, esse trecho foi para o livro, afirma Paulo.

Sobre Graciliano Ramos:

Filho de Sebastião Ramos de Oliveira e Maria Amélia Ferro Ramos, Graciliano Ramos de Oliveira nasceu no município alagoano de Quebrângulo, dia 27 de outubro de 1892. Era o primogênito de 16 filhos. Viveu em diversas cidades do nordeste brasileiro: Viçosa (AL), Palmeira dos Índios (AL), Maceió (AL) e Buíque (PE).

Ao concluir o segundo grau, em 1914, seguiu para o Rio de Janeiro, onde ele trabalhou como revisor dos jornais “Correio da Manhã”, “O Século” e “A Tarde”. No ano seguinte, casou-se com Maria Augusta Barros que faleceu pouco tempo depois. Com ela, teve quatro filhos.

Também atuou na carreira política, sendo eleito prefeito da cidade de Palmeira dos Índios, em 1928, cargo que ocupou até 1930. A partir dessa data assume a direção da Imprensa Oficial e da Instrução Pública do Estado em Maceió. Em 1936, casou-se com Heloísa Leite de Medeiros, com quem teve quatro filhos: Ricardo, Roberto, Clara e Luísa.

Foi filiado ao partido comunista, motivo que provocou sua prisão. Graciliano faleceu no Rio de Janeiro, dia 20 de março de 1953, vítima de câncer no pulmão.

Algumas obras:

Caetés (1933); Vidas Secas (1938); São Bernardo (1934); Angústia (1936); Memórias do Cárcere (1953); Viventes das Alagoas (1962) e Cartas (1980).

Contribuíram com depoimentos para o documentário: Adalberto Temóteo da Silva, Ana Elisa Mercadante, Antonio Palm, Armênio Guedes, Beatriz Riff, Benedito Calheiros Bonfim, Clara Ramos, David Muniz de Almeida, Elizabeth Lins do Rego, Elza Ramos Palm, Gilberto Paim, Hélio Pólvora, Ivan Barros, José Miguel dos Santos, Ledo Ivo, Luiza Ramos Amado, Marina Baird Ferreira, Oscar Niemeyer, Paulo Mercadante, Severino Theodoro de Melo e Solange Berard Lages Chalita.

Sobre o SescTV:

O SescTV é um canal de difusão cultural do Sesc em São Paulo, distribuído gratuitamente, que tem como missão ampliar a ação do Sesc para todo o Brasil. Sua programação é constituída por espetáculos, documentários, filmes e entrevistas. As atrações apresentam shows gravados ao vivo com variadas expressões da música e da dança contemporânea.

Documentários sobre artes visuais, teatro e sociedade abordam nomes, fatos e ideias da cultura brasileira em conexão com temas universais. Ciclos temáticos de filmes e programas de entrevistas sobre literatura, cinema e outras linguagens artísticas também estão presentes na programação.

Para sintonizar o SescTV:

Canal 128, da Oi TV
Ou consulte sua operadora

Assista também online em sesctv.org.br
Siga o SescTV no twitter: http://twitter.com/sesctv
E no facebook: https: facebook.com/sesctv

Serviço:

O Universo Graciliano
Reapresentação: 25/3, quinta, 0h.
Classificação indicativa: 12 anos.
Direção: Sylvio Back.
Produção: Usina de Kyno e Anjo Azul.

CLIQUE ABAIXO E ACESSE + CONTEÚDOS SOBRE 👇
  #MÚSICA   #TEATRO&DANÇA   #GASTRONOMIANODF   #RECEITAS  
#ARTESVISUAIS   #FILMES   #SÉRIES   #TVABERTA&ASSINADA
 #LITERATURA   #TURISMO   #EVENTOS

SIGA E CURTA AS NOSSAS REDES SOCIAIS
  FACEBOOK/DIVERSAOAQUITEM   INSTAGRAM/DIVERSAOAQUITEM
TWITTER/DIVERSAOAQUITEM

Anterior Poly People, abordao a poligamia e a identidade de gênero
Próximo Banda Laika lança seu filme-clipe "Mai" no YouTube