Videoclipe gravado em São Paulo reuniu mais de 400 fãs da banda, representantes indígenas e de causas sociais que lutam por inclusão e diversidade após chamada nas redes sociais.

A produtora Awake é a responsável pelo videoclipe de “Matilha”, novo single da banda francisco, el hombre. A megaprodução foi gravada na região central de São Paulo e dirigida pela dupla Los Pibes, trazendo uma mensagem de tom crítico aos acontecimentos marcantes de 2019 e o atual momento político no Brasil.

“As cerca de 400 pessoas do elenco não eram apenas figurantes, mas pessoas envolvidas com a mensagem da música que se engajaram em transformar e mostrar a força da grande ‘Matilha'”, conta Mateo, da francisco el hombre. Trata-se da maior produção audiovisual já apresentada pela banda em sua história.

O clipe teve pré-estreia no Museu de Imagem do Som de São Paulo (MIS), e contou com a participação de muitos dos que se envolveram em sua produção. Após a exibição, foi realizado um bate-papo com a banda e diretores sobre o atual momento do Brasil.

Formado por Mateo Piracés-Ugarte, Juliana Strassacapa, Sebastián Piracés-Ugarte, Andrei Martinez Kozyreff e Rafael Gomes, o grupo tem um consistente histórico quando o assunto é referenciar acontecimentos e problemas sociopolíticos em sua obra. “A Francisco, El Hombre sempre se colocou numa função de cantar, escrever e falar sobre sua época, de marcar sua época”, conta Mateo. “A gente quer trazer esse ar de esperança, esse ar de força, de resistência, de união, de construção”, explica.

“A ‘Matilha’ é uma música carregada de posicionamento e que tem o nome de um coletivo de cachorros que se unem para resistir aos desafios. Na filmagem, conseguimos juntar cerca de 400 pessoas nas ruas, todas alinhadas em pensamento, para contar uma história de resistência da população em questões reais. Fizemos diversos “easter eggs” com mensagens escondidas inspiradas nos acontecimentos de 2019 para retratar situações como a desvalorização da educação e dos povos indígenas, dentre tantas outras questões”, afirmam Los Pibes. “É um cenário completamente fiel às verdades da banda e que estimula a participação e reflexão dos fãs na busca pelas referências”, completam.

Anterior OS 35 ANOS DO FANTÁSTICO JASPION
Próximo Laboratório Criativo do DF Plaza promove oficinas