Chef suíço da Rede Windsor ensina receita original de fondue de queijo. Bertrand Bovier ainda dá quatro dicas para deixar o prato mais tradicional

O frio chegou, e com isso, a temporada de fondue está oficialmente aberta. O chef suíço Bertrand Bovier, responsável pela cozinha do Windsor Marapendi, ensina a receita do tradicional fondue suíço. E ainda separou quatro dicas especiais para preparar o prato em casa, mantendo-se fiel à receita original.

1 – Origem do fondue mostra como deve ser feito:

O fondue de queijo é oriundo dos alpes suíços, da região de Valais, lá ele se chama Moitié-Moité, que significa meio a meio. Esse nome é usado, pois são utilizados dois tipos de queijo de qualidade e sabores diferentes. Aqui no Brasil, o chef Bertrand aconselha utilizar um queijo tipo gruyere – não muito salgado – e um queijo gouda. Os queijos podem ser ralados ou cortados em pequenos cubos.

2 – Acessório e ingrediente indispensáveis:

A panela específica para fondue se chama caquelon e o uso de Kirsch (água ardente de cereja) é indispensável.

3 – Como servir:

O prato pode ser servido com cubos de pão espetados na ponta do garfo ou direto no prato sobre uma batata cozida descascada. O único tempero necessário é a pimenta fresca moída na hora.

4 – Para acompanhar:

O vinho indicado para acompanhar o prato é um vinho branco seco.

Confira abaixo o passo a passo de como preparar um delicioso Fondue Valaisanne:

Ingredientes por pessoa

150ml de vinho branco seco
1 dente de alho
100g de queijo tipo gruyere
100g de queijo tipo gouda
1 colher de chá de amido de milho diluído em um pouco de vinho
25ml de Kirsch

Modo de preparo:

Esfregar o caquelon frio com alho (pode deixar o alho dentro se preferir). Despejar o vinho e deixar levantar a fervura devagar, quando borbulhar abaixe o fogo e adicione o amido diluído no vinho para engrossar até obter uma calda leve. Acrescente os queijos de uma vez só e mexa com uma colher de pau em fogo baixo (sempre mexer, principalmente no fundo para não queimar). Quando o queijo estiver derretido e borbulhando adicione o Kirsc. Colocar no meio da mesa e cada convidado irá se servir.

Curiosidade:

Pela tradição, quando um convidado deixa um pedaço de pão cair no caquelon, deve pagar uma rodada de bebidas.

Sobre a Rede Windsor Hoteis

Completando 35 anos em 2021, a Rede Windsor possui 16 hotéis de três a cinco estrelas. Dona de um dos maiores grupos hoteleiros independentes do país, tem 14 unidades no Rio de Janeiro – entre Zona Sul, Barra da Tijuca e Centro – além de duas unidades em Brasília.

A rede carioca conta ainda com o Centro de Convenções & Hotéis Windsor, o maior centro integrado de hotéis e eventos da capital fluminense, onde estão o Windsor Barra, Windsor Oceanico, além do Centro de Convenções. O espaço tem 24 mil metros quadrados, 100 salões multiúso, a maior plenária comporta até 2.500 pessoas, com capacidade de atender a um público flutuante de até sete mil pessoas. Como reconhecimento por excelência em prestação de serviços de hospedagem, gastronomia e eventos, figura em premiações nacionais e internacionais.

Todas as unidades estão funcionando normalmente com rigoroso padrão de higienização, seguindo as orientações de uma consultoria técnica sanitária profissional. A empresa também tem investido em treinamentos e readequação dos seus serviços. Tudo isso para continuar oferecendo um atendimento de excelência e qualidade a todos os seus hóspedes.

💬
ACESSE E DIVULGUE NOSSA PÁGINA DE FINANCIAMENTO COLETIVO DA REVISTA E SITE AQUI TEM DIVERSÃO 👇
BOTÃO DE APOIO 👇

Anterior Carne suína para surpreender no almoço de domingo
Próximo Entrevista: Alceu Valença fala sobre boom de Anunciação