Previsto para acontecer em junho deste ano em Brasília, O Festival Foto BSB – Festival do Fotojornalismo de Brasília – contaria com uma série de debates sobre a fotografia documental brasileira e mundial, mas por conta da pandemia da Covid-19 e as orientações de isolamento social, o evento – produzido pela Guadalupe Comunicação e Produção Cultural, idealizado pelo editor e fotojornalista Toni Pires e patrocinado pelo FAC – Fundo de Apoio à Cultura através do Edital Fotografia 2017, lançado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal – está na lista da secretaria para ganhar as plataformas digitais para 1ª edição ainda em 2020. Exemplo de eventos que também migraram tem o BIFF (Festival Internacional de Cinema de Brasília), Rastro (festival de cinema documentário), Festival No Seu Quadrado, entre outros.

Como parte das atividades propostas pelo Festival Foto BSB eram em homenagem aos 60 anos de Brasília, as celebrações do Aniversário de Brasília foram mantidas com a criação da galeria “Brasília em Construção”, com trabalhos dos mais importantes fotógrafos documentais de todos os tempos. Além disso, foi lançado o concurso cultural #festivalfotobsbDaJanela. Convidando fotógrafos ou aspirantes a fotógrafos a documentar o seu momento de confinamento, seja através das janelas, seja no seu cotidiano, ou seja, nos momentos que são imprescindíveis de saída a rua. Uma reflexão documental sobre o interior e o exterior das casas, das janelas, das varandas.

A curadoria na capital está a cargo dos fotojornalistas Zuleika e Souza e Alan Marques, que está em fase de finalização do livro em homenagem ao Gervásio Baptista, renomado fotografo que registrou a história de Brasília, falecido no ano passado.

“Saber que tivemos esse olhar apurado de todos esses profissionais sobre a construção da cidade é um privilégio, e pela própria galeria você pode perceber a diferença de um trabalho artístico a uma foto comum. Seja pela escolha do enquadramento do traço arquitetônico, seja pela escolha do elemento humano na fotografia, são registros lindíssimos que mostram o olhar e a sensibilidade de cada artista, tão valiosos quanto os que participaram de fato na construção da cidade, como Lúcio Costa, Oscar Niemayer, Athos Bulcão, Burle Marx, entre outros que foram responsáveis por nossa agora sessentona Brasília. Thomas Farkas, Gervársio Baptista, Marcel Gautherot, Sérgio Jorge e René Burri compõe a galeria desses tempos de tanta esperança que rodeavam a construção da cidade. Convidamos ainda a todos a pesquisar cada artista e conhecer as especificidades de cada olhar”, afirma Daniela Lobo – Diretora do festival.

#festivalfotobsbDaJanela

Para participar, as fotos devem ser enviadas para o dajanela@festivalfotobsb.com.br onde serão selecionadas as melhores fotos para expor em nossas redes sociais, cada fotógrafo será marcado nas redes, e ainda assinará um termo de autorização de autoria e uso não comercial de cada foto. As fotos que poderão ser clicadas em todas as partes do Brasil deverão ser enviadas até 1º de junho, onde ocorrerá uma seleção lembrando que o autor da melhor fotografia deverá ter residência no Brasil, o ganhador será convidado a participar do Festival Foto BSB, ele fará parte de um debate com o editor, curador e fotojornalista Toni Pires, onde falará sobre a foto, a inspiração e a carreira em fotografia e ainda receberá uma ajuda de custo/remuneração para a participação no Festival.

https://www.instagram.com/festivalfotobsb/?hl=pt-br
https://www.facebook.com/festivalfotobsb/
http://www.festivalfotobsb.com.br/

· OS CURADORES

Toni Pires

Paulistano, graduado em Economia e Jornalismo pela Uniesp. Pós graduado em fotografia pelo Centro Universitário SENAC.

Desde 2007, integra o conselho consultivo da Universidade Anhembi Morumbi no curso de Fotografia.

Por 13 anos trabalhou no jornal Folha de São Paulo, atuou como repórter fotográfico, coordenador de pautas editor de especiais, editor adjunto e entre 2006 e 2009 foi editor chefe de fotografia.

Também trabalhou em New York e Madri. Desembarcou no mês de Abril em São Paulo, depois de um período de mais de um ano na China, onde fotografou para o L.A. Times e diversas agências internacionais. Também se dedicando em seu projeto autoral sobre a nova China.

Também desenvolve vídeo completando seu trabalho de documentação.

Premiado em diversas partes do mundo, teve seu trabalho exposto em NY, Milão, Los Angeles, Portugal e Madri.

Zuleika de Souza

Natural de Brasília, fotografa profissionalmente desde 1982. Já trabalhou para diversos veículos de comunicação, entre eles Correio Braziliense, Jornal do Brasil, Istoé, Veja e Vogue. Participou de projetos importantes como os livros, Alfabetização Solidária, 500 anos do Brasil e a publicação que documentou o processo de elaboração da Constituição Brasileira, em 1988. Realizou as exposições individuais Deusas e Um olhar sobre a moda brasileira. Como produtora e fotógrafa, também participou do projeto do CCBB Foto Fórum 45 anos de Brasília, da exposição 45 Anos de Moda em Brasília e Chão de Flores.

Alan Marques

Mestre em Comunicação pela UnB/ FAC com MBA em Marketing pela FGV. Formado em Jornalismo pelo UniCeub e em Administração pela UDF. Trabalhou por 20 anos na Folha de São Paulo com passagem pelos jornais O Globo (1992-94) e Jornal de Brasília (1994-97). É professor universitário nas graduações de Jornalismo e de Publicidade no UniCeub e coordenador do curso de Comunicação da Anhanguera. Foi professor de Introdução de Fotografia na UnB e membro do corpo editorial da Revista Campus Repórter/ UnB 14, 15 e 16. É autor de cinco livros sobre jornalismo de imagem e participou do livro OlhaeVê. Atualmente está em fase de finalização do livro em homenagem ao fotografo Gervásio Baptista.

Anterior Surf Sessions e Milton Guedes lançam single e videoclipe
Próximo PARA JK - FILME REVELA COMO ESTÁ A CAPITAL EM 2020