Festival de Cinema do Paranoá ocupa região administrativa que celebra 62 anos neste mês de outubro 

A região administrativa do Paranoá que, na véspera de completar 62 anos no dia 25 de outubro de 2019, virou um polo do Cinema. Oficinas, mostras competitivas e paralelas, shows de talentos, premiações em diversas categorias, ocupação, protagonismo feminino, inclusão de pessoas em situação de rua e acessibilidade são bandeiras que o idealizador Januário Jr. pretende levantar na 3ª edição do Festival de Cinema do Paranoá.

Até o dia 27 de outubro, escolas, ruas e o Centro de Desenvolvimento e Cultura do Paranoá e Itapõa – CEDEP (Qd 9 Conjunto D área Especial 1 – Paranoá) – o grande palco do evento – serão contemplados com a 7ª arte. No total, 62 curtas-metragens poderão ser assistidos na região. A abertura da mostra competitiva acontece no dia 24 do mês, às 20h30, no CEDEP. Confira programação completa: www.festcineparanoa.com.br.

Serão exibidos 19 curtas-metragens do Distrito Federal e Entorno e 43 representando todo o Brasil. Animações, documentários, filmes experimentais, ficção. Quem passar pelo Paranoá em outubro, poderá contemplar histórias sensíveis, além de debates que promoverão a interação.

Fundado em 2016 como mostra pelo produtor cultural, diretor e ator Januário Jr., o Festival do Paranoá cresce em 2019 e reafirma sua identidade. Uma identidade que visa a inclusão de pessoas com deficiência, de pessoas em situação de rua, o protagonismo feminino e também das minorias. Para este ano, a temática dos filmes vai girar em torno do Protagonismo e Diálogos Horizontais. “Não foi tarefa fácil selecionar poucos de tantos filmes. Emoção, sofreguidão, encontros, desilusões, afetos, medos, sonhos e esperanças. O 3º Festival de Cinema do Paranoá 2019 chega lamentando a situação difícil do país e do cinema nos dias atuais. Mas, ao mesmo tempo, aconchega demarcando a sétima arte como espaço de compromissos com uma sociedade melhor, mais igualitária e fraterna. Um cinema que não abre mão da democracia e de todos os laços que a moldam e a fortalecem”, destaca a curadoria formada pela professora Edileuza Penha, pelo professor Roberto Medina e pelo idealizador do festival, Januário Jr.

E é com este propósito democrático que o FestCineParanoá apresentará um conjunto de filmes cujo protagonismo é o pacto com um cinema que busca na ficção documentar territórios e territorialidades da diversidade que teima que gênero, raça e sexualidade não são apenas conceitos, mas sim a arte e técnica de construir imagens em movimento.

A programação contará com Mostra Competitiva Nacional, Mostra Competitiva Distrital e Cidades do Entorno do DF, Mostra Interativa para Surdos, Mostra Universitária e Mostra Estudantil Distrital e Cidades do Entorno do DF. Haverá troféus e prêmios em dinheiro para os vencedores.

A 3ª edição do festival é uma realização da Oitava Arte Produções com recursos do FAC – Fundo de Apoio à Cultura da Secretaria de Cultura do Distrito Federal, com vários apoios e parcerias de instituições e empresas da cidade e do DF.

Festival de Cinema do Paranoá
Festival de Cinema do Paranoá | Foto: Divulgação

Confira lista dos filmes selecionados

  • A Guitarra e o Plebeu | Documentário | Breno Soares | 19 min | Rio de Janeiro – RJ
  • A parteira | Documentário | Catarina Doolan | 20 min | Natal e São Gonçalo do Amarante – RN
  • Acesso a blue line | Experimental | Daniel Torres | 1 min | São Paulo – SP
  • Arte a Metro | Documentário | Thiago Magalhães | 14 min | Rio de Janeiro – RJ
  • Barbas de Molho | Animação | Eduardo Padrão e Leanndro Amorim | 11 min | Recife – PE
  • Boi | Animação | Lucas Bettim e Renan Carvalho | 13 min | São Paulo -SP
  • Bolha | Animação | Mateus Alves | 15 min | Recife – PE
  • Dôniara | Ficção | Kaco Olimpio | 17 min | Goiânia – GO
  • Enraizada | Documentário | Tiago Delácio | 08 min | Recife – PE
  • Entremarés | Documentário | Anna Andrade | 20 min | Recife PE
  • Geni | Ficção | Cecilia Engels | 15 min | São Paulo – SP
  • Imagens de um Sonho | Documentário | Leandro Olimpio | 20 min | Santos – SP
  • Interrogação (ou Psicopata Legalizado) | Animação | Moisés Pantolfi | 01 min | Guarulhos – SP
  • Macaco albino: Siso | Animação | Leandro Robles | 6 min | São Paulo – SP
  • Mauro | Ficção | João Gabriel Caffarelli | 17 min | Brasília – DF
  • Megg – A Margem que Migra para o Centro | Documentário | Larissa Nepomuceno, Eduardo Sanches | 15 min | Curitiba – PR
  • Número um | Ficção | Marcela Akaoui | 17 min | Santos – SP
  • O calendário | Ficção | Val Rocha | 16 min | Salto – SP
  • O grande amor de um lobo | Documentário | Kennel Rogis e Adrianderson Barbosa | 12 min | São Miguel do Gostoso – RN
  • Onze minutos | Ficção | Hilda Lopes Pontes | 17 min | Salvador – BA
  • Outra etapa | Documentário | Rachel Hidalgo | 15 min | São Vicente – SP
  • Piu piu | Documentário | Alexandre Figueirôa | 16 min | Recife – PE
  • Prefiro não ser identificada | Experimental | Juliana Muniz | 20 min | Rio de Janeiro – RJ
  • Quando a Chuva Vem? | Animação | Jefferson Batista | 08 min | Carpina – PE
  • Raskolnikov | Animação | Moisés Pantolfi | 01 min | Guarulhos – SP
  • Santa | Ficção | Marco Andrade | 18 min | Cataguases – MG
  • Santinhos | Experimental | Melquior Brito e Rosana Borges Silva | 9 min | São Paulo -SP
  • Sopro | Experimental | Saulo Pinheiro | 04 min | Rio de Janeiro – RJ
  • Tempo | Ficção | Victor Uchôa | 15 min | Salvador – BA
  • Um Café e Quatro Segundos | Ficção | Cristiano Requião | 15 min | Rio de Janeiro – RJ
  • Vestido de Azul | Ficção | Diany de Jesus | 18 min | Santos – SP
  • Vidas cinzas | Documentário | Leonardo Martinelli | 15 min | Rio de Janeiro – RJ
  • A Incrível Máquina Inútil | Ficção | Bárbara Sant’anna | 6 min | Arniqueiras – DF
  • A Praga do Cinema Brasileiro | Ficção | William Alves e Zefel Coff | 19 min | Taguatinga – DF
  • Cão Maior | Ficção | Filipe Alves | 20 min | Brasília – DF
  • De Mim Para Você | Ficção | Rodrigo Peres | 15 min | Brasília – DF
  • Dona Zefinha – 93 Anos de Caminhada | Documentário | Cícero Fraga e Alan Schvarsberg | 3 min | Paranoá – DF
  • Escola Sem Sentido | Ficção | Thiago Foresti | 16 min | Brasília
  • Estranho Animal | Experimental | Arthur B. Senra | 5 min | Brasília/DF e Belo Horizonte/MG
  • Imery Xuatibâ Adopâdobâry / Meu Filho Perdido Voltou | Ficção | Leticia Amorin | 17 min | Aldeia Canaã / Mato Grosso / Brasília – DF
  • Martinha do Coco – Caminhos do Paranoá | Documentário | Cícero Fraga e Alan Schvarsberg | 3 min | Paranoá – DF
  • Paredes Clandestinas | Ficção | Ana Carolina Nicolau | 15 min | Sobradinho – DF
  • Riscados Pela Memória | Ficção | Alex Vidigal | 20 min | Brasília – DF
  • Broto | Ficção | Antonio Teicher | 19 min | Rio de Janeiro – RJ
  • Que Som Tem A Distância? | Documentário | Marcela Schild | 15 min | Santa Cruz do Sul – RS
  • Rebento | Ficção | Vinicius Eliziario | 17 min | Salvador – BA
  • Clepto | Ficção | ANE HINDS | 18 min | Rio de Janeiro – RJ
  • Presa | Ficção | Letícia Kamiguchi | 19 min | São Paulo – SP
  • Permutável | Documentário | Renan Távora Soares | 15 min | Minas Gerais
  • Sou Pietra | Documentário | Eric Patrick Rizzini e Nicole Zadorestki Caroti | 16 min | Santos – SP
  • Corpos Vermelhos | Ficção | Lucas Sampaio | 20 min | São Paulo – Diadema
  • O Cinema Que Não Se Vê | Documentário | Erik Ely | 8 min | Goiânia – GO
  • Alguém na Janela | Experimental | Aksa Lima | 04 min | São Paulo – SP
  • Lily’s hair | Ficção | Raphael Gustavo da Silva | 15 min | Goiânia – GO
  • Sinal vermelho: A arte de rua pede passagem | Documentário | Cariolando dos Santos | 20 min | Aracaju – SE
  • A Casa Assombrada de Amélio Pontes | Ficção | Danyel Ramos Galvão | 07 min | Distrito Federal – Asa Norte.
  • A Reunião | Ficção | Pedro Miguel | 04 min | Gama – DF
  • A Turma da Limpeza | Ficção | Sofia Garcia | 06 min | Valparaiso de Goias – GO
  • Bill Cova Rasa | Ficção | Pedro Igor E Pedro Victor | 05 min | Planaltina – DF
  • Chocolate | Ficção | Leandro Silva (Nome Artístico: Leandro Salu) | 05 min | Planaltina – DF
  • O Jogo do Ensino | Ficção | Direção Coletiva | 04 min | Brasília – CEF 01 Paranoá

Sobre o Festival de Cinema do Paranoá

Criado em 2016, na época como mostra, o hoje Festival de Cinema do Paranoá é uma janela de fortalecimento da diversidade, um ambiente onde há partilha de saberes, culturas e valores que promovem a integração de diferentes manifestações e linguagens artísticas. Tudo isto a partir do cinema de curtas-metragens do Paranoá, distritais e nacionais. Explorando novas dimensões e criando sinergias capazes de projetar vozes e reafirmar o protagonismo das legítimas narrativas dos movimentos de periferia, o festival abre espaço também para o aprendizado, intercâmbios e reflexões críticas, visando a construção de uma sociedade plural capaz de transformar vidas e mentalidades.

Serviço

3ª edição do Festival de Cinema do Paranoá

De 21 a 27 de outubro
Local: Escolas, ruas e no Centro de Desenvolvimento e Cultura do Paranoá CEDEP (Qd 9 Conjunto D)
Entrada gratuita
Informações: http://festcineparanoa.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/FestCineParanoa/ – @FestCineParanoa
Instagram: @FestCineParanoa

Anterior Shopping arrecada bonés e perucas para vitimas do câncer
Próximo FLOOR: novo projeto itinerante de Brasília